Quarta, 06 Fevereiro 2019 18:19

Em audiência pública, Unifesp apresenta potencial existente em ampliação do Campus São Paulo por meio de PPPs

Parceria com iniciativa privada inclui implantação de infraestrutura, além de reforma, ampliação e construção de novos edifícios de ensino, pesquisa, assistência e moradia estudantil

Por Denis Dana

AudiênciaChamamentoPublicoCSP
Durante exposição, o pró-reitor de Planejamento Pedro Fiori Arantes adiantou algumas possibilidades envolvidas nas oito edificações contempladas no Plano Diretor de Infraestrutura (Foto: Alex Reipert) 

Na terça-feira (5/2), a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) realizou o primeiro chamamento público visando atrair a iniciativa privada para participar do desenvolvimento do Plano Diretor de Infraestrutura do Campus São Paulo. Na ocasião, foram apresentadas informações estratégicas e trechos do plano para que os interessados pudessem reconhecer o potencial desse tipo de parceria entre setores público e privado.

Na presença de representantes da Prefeitura de São Paulo, Câmara dos Vereadores e de empresários, a diretora do Campus São Paulo, Rosana Fiorini Puccini, iniciou a audiência pública com uma breve apresentação da instituição, destacando a evolução e expansão da Unifesp, bem como o caminho trilhado para tornar-se referência na área da saúde.

A diretora também destacou números expressivos da graduação, além dos programas de pós-graduação, de residência médica e do atendimento realizado no Hospital São Paulo, hospital univeristário da Unifesp, e ressaltou o momento oportuno para mudanças e melhorias. “O nosso Plano Diretor foi desenvolvido no sentido de concentrar mais as atividades de forma a atender às demandas acadêmicas, de legislação e da sociedade, com um ideal de buscar total integração entre ela, a Unifesp e o bairro, com garantia de sustentabilidade e de acessibilidade. Trata-se de um importante movimento de parceria entre universidade pública e iniciativa privada, de grande potencial”, afirmou Rosana Puccini.

Responsável por detalhar o conteúdo envolvido no Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), o professor Pedro Fiori Arantes, pró-reitor de Planejamento da Unifesp, apresentou as oportunidades de parcerias envolvidas nos mais de 100.000 m² de construção planejados para os próximos cinco, dez e 20 anos.

Durante sua exposição, o pró-reitor adiantou aos interessados algumas possibilidades envolvidas nas oito edificações contempladas no Plano Diretor de Infraestrutura. São reformas, obras de ampliação e construção de novos edifícios que abrigarão o Complexo de Pesquisa e Ensino; o Biotério; o Edifício Didático, com ampliação e reforma do Edifício de Anfiteatros existente; o Edifício de Pesquisa Experimental e Pesquisa Clínica; Centros de Extensão, Ensino, Pesquisa e Assistência; o Centro de Atenção Integral em Oncologia; o Hospital da Criança e Adolescente; o Edifício dos Departamentos Acadêmicos com Restaurante Universitário; e a Moradia Universitária. “Através desse tipo de parceria, esperamos estruturar possibilidades de investimento de cerca de R$ 1 bilhão, o que representa R$ 50 milhões anuais por um período de 20 anos”, disse Arantes.

Para ele, o projeto representa um ganho significativo de qualidade não apenas para a universidade, como também para a cidade. “Diferentemente de uma cidade universitária, somos uma universidade na cidade, o que nos traz desafios urbanísticos. Assim, em conjunto com a iniciativa privada, o desenvolvimento desse Plano Diretor de Infraestrutura permitirá avanços importantes para o Campus São Paulo, bem como para todo o seu entorno, com projetos que garantirão mobilidade e acessibilidade, entre outros aspectos fundamentais do desenvolvimento urbano”, destacou.

No próximo dia 27 de fevereiro ocorrerá a segunda audiência pública. Em abril, as empresas interessadas deverão apresentar seus estudos iniciais, contemplando viabilidade técnica, econômico-financeira e jurídica de modelo de parceria.

O Campus conhecerá as propostas e avaliará a oportunidade de transformá-las em licitações de parceria, que deverão ser aprovadas pelo Consu, garantindo a oportunidade e o interesse público. Todos os detalhes podem ser acompanhados no edital, que consta neste link.

 

Lido 1897 vezes Última modificação em Terça, 07 Maio 2019 16:32

Mídia