Sexta, 09 Agosto 2019 20:05

Moção do Consu contra extinção de funções gratificadas

MOÇÃO
do Conselho Universitário da Universidade Federal de São Paulo contrária ao Decreto 9725/2019 do Governo Federal que extingue Funções Gratificadas dos níveis 4 a 7 nas Universidades Federais

 

O Conselho Universitário (Consu) da Universidade Federal de São Paulo, (Unifesp), reunido em 07 de agosto de 2019, decidiu por unanimidade rejeitar e solicitar revogação do Decreto 9725/2019, da Presidência da República que extingue todas as Funções Gratificadas (FGs) de 4 a 7 da Unifesp e de outras Instituições Federais de Ensino (IFES).

Na Unifesp, serão extintas 120 (cento e vinte) funções gratificadas, que estavam assim distribuídas: FG4 - 40 (quarenta), FG5 - 57 (cinquenta e sete) e FG7 - 23 (vinte e três). Dessa forma, considerando-se o total de 405 funções gratificadas a que tinha direito, a Unifesp sofrerá perda de 29% dessa estrutura. Tais funções gratificadas são concedidas aos(às) servidores(as) que exercem atividadede chefia ou são responsáveis por setores e/ou atividades específicas importantes no organograma institucional. A extinção dessas remunerações vai alterar significativamente a organização administrativa da Universidade, visto que atingirá as Pró-Reitorias, todos os campi e também o Hospital Universitário.

Para que a Unifesp continue a oferecer a reconhecida qualidade e excelência nos serviços prestados à sociedade, apesar das enormes dificuldades que já vem enfrentando nos últimos anos, é fundamental que seja revertido esse Decreto.

São Paulo, 07 de agosto de 2019.


Soraya S. Smaili
Presidente do Consu

 

Leia documento original aqui.

 

 

Lido 772 vezes Última modificação em Sexta, 16 Agosto 2019 17:26

Mídia