Equipamento multiusuário (EMU)

Citômetro de fluxo

Localização: Edifício Central – UNIFESP Campus Baixada Santista - Rua Silva Jardim, 136, sala 329, 3o andar – Santos-SP 

Responsável: Prof. Dr. Mauro Ferreira de Azevedo

E-mail: mauro.unifesp@gmail.com, maurousp@gmail.com, mauro.azevedo@unifesp.br

O equipamento citômetro de fluxo Guava EasyCyte 5 foi adquirido como Equipamento Multiusuário (FAPESP processo 2018/12589-2), modalidade 4, vinculado ao projeto Jovem Pesquisador FAPESP processo 2015/19316-3. O equipamento poderá ser utilizado por membros internos e externos à UNIFESP que deverão entrar em contato com o responsável (Prof. Dr. Mauro F. Azevedo) para treinamento e agendamento de uso.

Descrição: O Guava EasyCyte 5 é um citômetro de fluxo compacto de última geração que permite avaliar células ou outras partículas em solução. Parâmetros como volume, concentração de células, complexidade interna, tamanho e fluorescência são quantificados. Este equipamento conta com um laser azul (488 nm), dois detectores de espalhamento de luz (FFC e SSC) e 3 filtros para fluorescência (verde, amarelo e vermelho). Outras informações podem ser encontradas no site: http://geneious.mx/catalogos/newGuavabrochure.pdf

 

Citômetro de fluxo Multi-Laser FACSCelesta

Localização: Edifício Central – UNIFESP Campus Baixada Santista - Rua Silva Jardim, 136, sala 304, 3o andar – Santos-SP

Responsável: Prof. Dr. José Ronnie Carvalho de Vasconcelos.

E-mail:
jrcvasconcelos@gmail.com, jrcvasconcelos@unifesp.br

O citômetro de fluxo FACSCelesta, Becton Dickinson (BD) foi adquirido na modalidade Equipamentos Multiusuário (EMU), modalidade 3, vinculado ao Projeto Jovem Pesquisador – Fase 2 FAPESP processo 2018/15607-1 .

Está prevista a utilização do equipamento por membros internos e externos à UNIFESP. Para tanto, os interessados deverão entrar em contato com a pesquisadora responsável ou técnico designado na proposta que realizará o agendamento, treinamento de uso e providenciará o suporte necessário para a adequada utilização do EMU.

Descrição: O citômetro de fluxo BD FACSCelesta foi projetado para produzir uma citometria de fluxo multicolor (10-14 parâmetros fluorescentes) mais acessível e permitir que os pesquisadores se beneficiem de novas inovações da tecnologia de instrumentos e reagentes. Este equipamento contém lasers e detectores que possibilitam a análise robusta de diferentes parâmetros em uma única célula. A plataforma BD FACSCelesta oferece quatro configurações, cada uma otimizada para permitir o uso de um tradicional e inovador corante chamado BD Horizon Brilliant que pode ajudar a detectar, por exemplo, moléculas de baixa densidade e populações celulares raras. Assim, seu sistema óptico permite a detecção de até 14 parâmetros usando três lasers. Informações detalhadas podem ser encontradas na homepage: http://static.bdbiosciences.com/documents/BD-FACSCelesta-Brochure.pdf

Solicitação de uso do equipamento: Qualquer pesquisador com interesse de usar o equipamento deve enviar solicitação ao pesquisador responsável (Prof. José Ronnie), informando o projeto, a necessidade de uso do equipamento (número de amostras, frequência e duração de uso), bastando preencher formulário que será disponibilizado pelo Responsável. As solicitações serão avaliadas juntamente com o Comitê de Usuários para definição do cronograma de uso do equipamento. A prioridade de uso será para pesquisas relacionadas ao projeto FAPESP 2018/15607-1, durante a sua vigência.

Responsabilidades dos usuários do equipamento: Todos os usuários deverão passar por um treinamento antes de utilizar o equipamento, visando garantir a operação contínua do mesmo. Cada usuário será responsável pelo material de consumo utilizado no equipamento como, por exemplo, tampões. A operação do equipamento será feita em conjunto com o pesquisador responsável/Técnico designado e membros do seu grupo de pesquisa. Entretanto, o pesquisador requisitante ou seu representante deverá acompanhar todo o processamento das amostras durante a execução do experimento, sendo o mesmo responsável por eventuais problemas.

Modo de operação: o modo de operação do equipamento está descrito em detalhes no site: http://static.bdbiosciences.com/documents/BD-FACSCelesta-Users-Guide.pdf

 

Electrospray FLUIDNATEK® LE-10

Localização: Edifício Central – Unifesp - Campus Baixada Santista - Rua Silva Jardim, 136, sala 112, 1º andar – Santos-­‐SP

Responsável: Profa. Dra. Anna Rafaela Cavalcante Braga

E-­‐mail: anna.braga@unifesp.br

O equipamento Electro-spray foi adquirido como Equipamento Multiusuário, modalidade 3, vinculado ao Projeto Regular FAPESP processo 2018/01550-8. O equipamento poderá ser utilizado por membros internos e externos à UNIFESP que deverão entrar em contato com o responsável técnico para treinamento e agendamento de uso.

Descrição: O equipamento Electrospray FLUIDNATEK® LE-10 é ideal para experimentos envolvendo os estudos de viabilidade de novos materiais em formulações para uso em alimentos e cosméticos, seu design ergonômico e facilidade de uso permite um fluxo de trabalho eficiente. Este equipamento é adequado para a produção de fibras/nanofibras utilizando a tecnologia de electrospinning e obtenção de partículas/nanopartículas com a função electrospray. Outras informações podem ser encontradas no site do fabricante: http://bioinicia.com/electrospinning-electrospraying-lab-equipment/

 

Maquina de PCR em Rempo-Real

Localização: Edifício Central – UNIFESP Campus Baixada Santista - Rua Silva Jardim, 136, sala 304, 3o andar – Santos-SP

Responsável: Prof. Dr. José Ronnie Carvalho de Vasconcelos.

E-mail:
jrcvasconcelos@gmail.com, jrcvasconcelos@unifesp.br

A máquina de PCR em Tempo real da Applied Biosystems foi adquirida na modalidade Equipamentos Multiusuário (EMU), modalidade 3, vinculado ao Projeto Jovem Pesquisador – Fase 2 FAPESP processo 2018/15607-1 .

Está prevista a utilização do equipamento por membros internos e externos à UNIFESP. Para tanto, os interessados deverão entrar em contato com a pesquisadora responsável ou técnico designado na proposta que realizará o agendamento, treinamento de uso e providenciará o suporte necessário para a adequada utilização do EMU.

Descrição: O sistema de PCR em tempo real Applied Biosystems QuantStudio 3 foi desenvolvido para usuários que precisam de um sistema de PCR em tempo real acessível e fácil de usar que não comprometa o desempenho e a qualidade. O software simplificado de Design e Análise é ideal para usuários iniciantes e experientes.

Solicitação de uso do equipamento: Qualquer pesquisador com interesse de usar o equipamento deve enviar solicitação ao pesquisador responsável (Prof. José Ronnie), informando o projeto, a necessidade de uso do equipamento (número de amostras, frequência e duração de uso), bastando preencher formulário que será disponibilizado pelo Responsável. As solicitações serão avaliadas juntamente com o Comitê de Usuários para definição do cronograma de uso do equipamento. A prioridade de uso será para pesquisas relacionadas ao projeto FAPESP 2018/15607-1, durante a sua vigência.

Responsabilidades dos usuários do equipamento: Todos os usuários deverão passar por um treinamento antes de utilizar o equipamento, visando garantir a operação contínua do mesmo. Cada usuário será responsável pelo material de consumo utilizado no equipamento como, por exemplo, tampões. A operação do equipamento será feita em conjunto com o pesquisador responsável/Técnico designado e membros do seu grupo de pesquisa. Entretanto, o pesquisador requisitante ou seu representante deverá acompanhar todo o processamento das amostras durante a execução do experimento, sendo o mesmo responsável por eventuais problemas.

Modo de operação: o modo de operação do equipamento está descrito em detalhes no site: https://assets.thermofisher.com/TFS-Assets/LSG/manuals/MAN0010407_QuantStudio3_5_InstallUseMaint_UG.pdf

  

Mixolab2 Chopin Technologies

O Mixolab2 - Chopin Technologies foi adquirido na modalidade Equipamentos Multiusuário (EMU), modalidade 3, vinculado ao processo FAPESP 2012/17838-4.

Está prevista a utilização do equipamento por membros internos e externos à UNIFESP. Para tanto, os interessados deverão entrar em contato com a pesquisadora responsável que realizará o agendamento, treinamento de uso e providenciará o suporte necessário para a adequada utilização do EMU.

Descrição: O Mixolab é utilizado para caracterizar o comportamento reológico da massa sujeita a mistura e variação de temperatura, medindo o torque (expresso em Nm) produzido pela passagem da massa pelos dois braços misturadores, permitindo estudo dos parâmetros reológicos e enzimáticos: capacidade de hidratação, tempo de desenvolvimento, estabilidade, enfraquecimento da proteína, atividade enzimática, gelatinização e retrogradação do amido.

O equipamento pode ser utilizado para avaliar diferentes matérias primas fonte de amido e de carboidratos não-disponíveis, utilizadas isoladamente ou em combinação, bem como para avaliar a influência de ingredientes e técnicas de processamento nas características reológicas e enzimáticas da massa.

Os resultados desta análise dão suporte aos estudos de caracterização de matérias primas, desenvolvimento e otimização de produtos, e controle de qualidade de alimentos fonte de amido e de carboidratos não-disponíveis.

Informações no site do fabricante: http://www.chopin.fr/en/produits/101-mixolab-2.html

Solicitação de uso do equipamento: Qualquer pesquisador com interesse de usar o equipamento deve enviar solicitação a pesquisadora responsável (Profa. Vanessa Capriles), informando o projeto, a necessidade de uso do equipamento (número de amostras, frequência e duração de uso). As solicitações serão avaliadas juntamente com o Comitê de Usuários para definição do cronograma de uso do equipamento. A prioridade de uso será para pesquisas relacionadas ao projeto FAPESP 2012/17838-4, durante a sua vigência.

As solicitações deverão ser enviadas para Profa. Vanessa Dias Capriles: vanessa.capriles@unifesp.brvancapri@gmail.com

Responsabilidades dos usuários do equipamento: Todos os usuários deverão passar por um treinamento antes de utilizar o equipamento, visando garantir a operação contínua do mesmo. Cada usuário será responsável pelo material de consumo utilizado na sua pesquisa, bem como o preparo das amostras e outros gastos inerentes (exemplo: deslocamento e manutenção). A operação do equipamento será feita em conjunto com a pesquisadora responsável e membros do seu grupo de pesquisa. Entretanto, o pesquisador requisitante ou seu representante deverá acompanhar todo o processamento das amostras durante a execução do experimento, sendo o mesmo responsável por eventuais problemas.