85 anos de Aula Inaugural da Anatomia Descritiva e Topográfica

A primeira aula que associa a vida e a morte

Por Renato Conte

Os estudantes recém-chegados à Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp) tiveram, na manhã do dia 5 de março, a sua tradicional aula inaugural no Laboratório de Anatomia Descritiva e Topográfica. A atividade já acontece desde o início da EPM, fundada em 1933. 

O primeiro professor a ministrá-la – até 1960 – foi João Moreira da Rocha, seguido por Renato Locchi e José Carlos Prates. Na aula de hoje, os estudantes ouviram atentamente Ricardo Luiz Smith, sobre o respeito e a utilização do cadáver.    

Smith deixou claro que a utilização do cadáver é uma tríplice lição educativa: instrutiva ou informativa – como meio de conhecimento da organização do corpo humano, procedendo ao estudo no vivo; normativa – disciplinador do estudo, pelo seu caráter metodológico e de precisão de linguagem: e, finalmente, estética moral – pela natureza do material de estudo, o cadáver, e pelo método primeiro de aprendizado, a dissecação, que é experiência e fuga repousante na contemplação da beleza da harmonia de construção do organismo humano.               

Antes de iniciar a aula, os discentes foram recebidos pelos demais professores da disciplina que, gentilmente, explicaram como será a passagem deles pelo laboratório de Anatomia. 

 

 

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse