Apresentação

picture10 1A área de Materiais é estratégica para o crescimento tecnológico e econômico de um país. Ou seja, a descoberta de novos materiais e/ou a otimização das propriedades de materiais amplamente conhecidos é de grande importância não apenas para o desenvolvimento de novas tecnologias; como as energias alternativas, mas também para o aumento da eficiência de setores produtivos tradicionais como o automobilístico, aeronáutico, alimentício, telecomunicações, agrícola e construção civil. Além disso, a área da saúde é extremamente beneficiada com o desenvolvimento de novos materiais que propiciem uma melhora na qualidade de vida dos seres humanos. O estudo de materiais também se estende ao controle das condições ambientais; no desenvolvimento de tecnologias limpas e; principalmente, na busca de soluções que diminuam os rejeitos, facilitem a reutilização e a reciclagem de produtos de consumo em geral.

Neste contexto, o campo de conhecimento e de atuação profissional conhecido como Ciência e Engenharia de Materiais está relacionado à pesquisa e desenvolvimento, à produção e à aplicação de materiais com objetivos tecnológicos. Desta forma, a área de Materiais está associada com a geração e aplicação de conhecimentos que relacionem composição, estrutura e microestrutura, bem como o processamento dos materiais, as suas propriedades e aplicações. As inter-relações entre composição e estrutura; estrutura e propriedades e; composição e propriedades envolvem conhecimentos aplicados das áreas de Física e Química do Estado Sólido; Química Inorgânica e Química Orgânica; Física e Química de Polímeros; Metalurgia e; Cerâmica Física que, em conjunto, formam a Ciência dos Materiais. Por outro lado, todas essas relações são intermediadas pelos parâmetros e custos de processamento (áreas de atuação das Engenharias Metalúrgica, Cerâmica e de Polímeros) e especificações de produto ditadas pela aplicação a qual se destina o material, o que estabelece o caráter de engenharia desta área.

Assim, o engenheiro de materiais deve estar preparado para todos os desafios tecnológicos além de enfrentarem as mudanças estruturais nas relações e nas funções econômicas e sociais, bem como nas relações de trabalho, causadas pela velocidade crescente com que as novas tecnologias são introduzidas em nosso cotidiano.

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse