Retrato de Lia Rita Azeredo Bittencourt

Lia Rita Azeredo Bittencourt
Pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa

 

Comemoramos, em 2019, os 25 anos de criação da Unifesp, cujo berço foi a Escola Paulista de Medicina (EPM), entidade que no ano passado celebrou seu 85º aniversário. Ninguém melhor do que nosso primeiro reitor eleito, o professor Hélio Egydio, para contar como ocorreu o nascimento da universidade, uma história que, sob muitos aspectos, confunde-se com a de seu próprio percurso na instituição. Nossa atual reitora, Soraya Smaili, descortina a expansão e o crescimento daquela que é considerada uma das melhores universidades públicas federais brasileiras.

Nesta edição, de caráter comemorativo, retratamos a pluralidade, transversalidade e convergência das pesquisas realizadas na instituição, que agora expande sua potencialidade no ensino e na extensão aos seis campi, nomeados a seguir, além de um campus em fase de implantação, na zona leste (Instituto das Cidades): São Paulo (EPM e Escola Paulista de Enfermagem), Baixada Santista (Instituto de Saúde e Sociedade e Instituto do Mar), Guarulhos (Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas), Diadema (Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas), São José dos Campos (Instituto de Ciência e Tecnologia) e Osasco (Escola Paulista de Política, Economia e Negócios).

Com 13,4 mil alunos de graduação, 5,4 mil de pós-graduação stricto sensu e 11 mil de especialização (ensino presencial e a distância), 1,4 mil residentes médicos e multiprofissionais, 4 mil técnicos administrativos e 1,6 mil docentes distribuídos em 52 cursos de graduação e 71 programas de pós-graduação, a Unifesp atua em todas as áreas do conhecimento, destacando-se nos rankings nacionais e internacionais. De acordo com o ranking Times Higher Education (THE) de 2018, a Unifesp é a primeira universidade federal brasileira em citações e a quarta da América Latina.

No ensino de pós-graduação stricto sensu, a Unifesp enfrentou, na última década, o desafio de abrir programas de mestrado e doutorado nos campi da expansão, com a meta de alcançar a dimensão e excelência dos existentes no campus sede. Atualmente, os referidos campi já contam com 33 cursos de mestrado e 12 de doutorado. Essa extraordinária expansão, em tão pouco tempo, é resultado do incentivo dado pela própria instituição e, por outro lado, está relacionada ao perfil dos docentes ingressantes – em sua quase totalidade, doutores em regime de dedicação exclusiva, o que favorece a vocação para a pesquisa e a pós-graduação.

A Unifesp também tem investido no incremento de programas de pós-graduação interdisciplinares, que promovam conhecimentos convergentes, com o objetivo de oferecer respostas aos problemas complexos do mundo contemporâneo. Ações de fomento que viabilizem esses programas e a criação do Instituto de Estudos Avançados (IEA), neste ano, serão fundamentais para que a convergência de conhecimentos seja um vetor de ampliação e reorganização dos programas de pós-graduação.

A área de pesquisa – por sua vez – cresceu, do mesmo modo que a do ensino de graduação e de pós-graduação. Entre 2002 e 2016, o número de grupos de pesquisa cadastrados no CNPq saltou de 152 para 431 – isto é, houve um aumento equivalente a 183%. Atualmente, 239 docentes (14,9% do total) mantêm bolsas do CNPq com produtividade em diferentes níveis.

O fruto desse crescimento em número e qualidade pode ser contextualizado nesta edição da Entreteses, que nos traz resultados de pesquisas inovadoras nas mais diferentes áreas. Na área da saúde, a vacina para a doença de Chagas, que vem sendo testada; a não detecção do vírus HIV, como efeito de um tratamento multimedicamentoso; e a prevenção de sangramento em cirurgias cardíacas. Na área social e de saúde pública, o alerta para o risco de violência entre jovens que consomem altas doses de álcool em curto espaço de tempo nas baladas noturnas e a desigualdade de renda e riqueza no país, também refletida pela distribuição de heranças. Na área de História e tecnologia, a plataforma digital que permite um mapeamento histórico de regiões do país.

Por fim, a Unifesp foi uma das 36 instituições selecionadas para participar do Pro-grama Institucional de Internacionalização, o Capes Print. O projeto – estruturado em áreas estratégicas, que incluem pesquisas desenvolvidas em colaboração com diversos países – está em fase de franca implementação. Acreditamos que o Capes Print irá: fortalecer os programas de pós-graduação; estimular, ampliar e consolidar a internacionalização da instituição; e melhorar o desempenho acadêmico e a produção tanto científica e tecnológica quanto de políticas sociais e econômicas. Somado a tudo isso, cabe mencionar que, após um significativo esforço dos setores envolvidos, a universidade aprovou sua política de inovação, paralelamente à transformação do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) em agência de inovação.

Todo esse potencial já demonstrado ao longo de 25 anos e o que está ainda por vir refletem o resultado da união e esforço de toda a comunidade universitária.

 
Publicado em Edição 11
Quinta, 13 Junho 2019 15:33

Expediente • Entreteses n° 11

Expediente

A revista Entreteses é uma publicação semestral da Universidade Federal de São Paulo.

ISSN 2525-5401 (publicação impressa)
ISSN 2525-538X (publicação on-line)

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

Reitora: Soraya Soubhi Smaili

Vice-Reitor: Nelson Sass

Pró-Reitora de Administração: Tânia Mara Francisco

Pró-Reitor de Assuntos Estudantis: Anderson da Silva Rosa

Pró-Reitora de Extensão e Cultura: Raiane Patrícia Severino Assumpção

Pró-Reitor de Gestão com Pessoas: Murched Omar Taha

Pró-Reitora de Graduação: Isabel Marian Hartmann de Quadros

Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa: Lia Rita Azeredo Bittencourt

Pró-Reitor de Planejamento: Pedro Fiori Arantes

Jornalista responsável/Editor: José Arbex Jr. (MTB 14.779/SP)

Coordenação: Ana Cristina Cocolo

Reportagens: Ana Cristina Cocolo, Daniel Patini, José Luiz Guerra, Juliana Narimatsu, Lu Sudré e Valquíria Carnaúba

Projeto gráfico e diagramação: Ana Carolina Fagundes

Infográficos e ilustrações: Ana Carolina Fagundes

Revisão: Celina Maria Brunieri e Felipe Costa

Fotografias: Acervo Unifesp / Créditos indicados nas imagens

Capa: Alex Reipert

Tratamento de imagens: Alex Reipert / Ana Carolina Fagundes

Conselho Editorial: Lia Rita Azeredo Bittencourt, Karen Spadari Ferreira, Débora Cristina Hipólide, Bruno Moreira Silva, Jerônimo Gerolin, Andréa Slemian e Vera Raquel Aburesi Salvadori​

Conselho Científico: Olgária Chain Feres Matos, Renato Janine Ribeiro, Ruy Ribeiro de Campos Jr., Paulo Schor e Fulvio Alexandre Scorza

 

Revista Entreteses n° 11 – Junho/2019

www.unifesp.br/entreteses

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tiragem: 4.000 exemplares

 

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL

Direção: Walter Teixeira Lima Júnior

Jornalismo: Daniel Patini, José Luiz Guerra e Valquíria Carnaúba

Design: Ana Carolina Fagundes e Ângela Cardoso Braga

Fotografia: Alex Reipert

Audiovisual: Reinaldo Gimenez (coordenação), Jean Carlo Silva e Loiane Caroline Vilefort

Revisão: Celina Maria Brunieri e Felipe Costa

Assistente administrativo: Luis Tadeu Ka Jin Mo

Assessoria de imprensa: Ex Libris Comunicação Integrada

Tel.: (11) 3266-6088 - ramais: 207 e 208

Redação e administração:
Rua Sena Madureira, nº 1.500 - 4º andar - Vila Clementino
CEP: 04021-001 - São Paulo - SP - Tel.: (11) 3385-4116
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - www.unifesp.br

 
Publicado em Edição 11
Segunda, 10 Junho 2019 15:31

Edição 11 - Entreteses

Junho 2019

Em 2019, a Unifesp completa 25 anos de existência, e esta edição foi pensada com esmero para comemorarmos essa conquista! Os 25 anos simbolizam alguns momentos importantes da vida, como as bodas de prata em um casamento. Propomos, assim, uma reflexão sobre o papel da instituição ao longo dos últimos anos e as perspectivas para os próximos – que, esperamos, tornem-se décadas.

Nesses 25 anos, a instituição consolidou sua atuação em todas as áreas do conhecimento, realizando com excelência atividades de ensino, pesquisa e extensão nos seis campi implantados: São Paulo (Escola Paulista de Medicina e Escola Paulista de Enfermagem), Baixada Santista (Instituto de Saúde e Sociedade e Instituto do Mar), Guarulhos (Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas), Diadema (Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas), São José dos Campos (Instituto de Ciência e Tecnologia) e Osasco (Escola Paulista de Política, Economia e Negócios). O Campus Zona Leste, que abrigará o Instituto das Cidades, encontra-se em fase de implantação.

Alguns dos frutos são retratados nesta edição. Na entrevista com Soraya Smaili, a reitora da Unifesp revela alguns de nossos propósitos: transmitir às outras áreas do conhecimento a qualidade e a tradição da área da saúde, de onde a instituição se originou, e expandir a interação com a sociedade. Inovamos em relação às dez edições anteriores, abrindo espaço para três perfis de figuras que marcaram a universidade. A história de vida de Hélio Egydio Nogueira, Regina Celes de Rosa Stella e Manuel Lopes dos Santos intercala-se com a história da Unifesp, laços retratados ao longo da edição.

Destacamos também algumas das principais pesquisas produzidas por nossa comunidade acadêmica. Cinco páginas foram dedicadas, por exemplo, à participação de pesquisadores do Campus Baixada Santista em um importante projeto da ONU, Biodiversidade para Alimentação e Nutrição, por meio do qual identificaram nove frutos brasileiros que fornecem 84 compostos bioativos – fundamentais para a prevenção de deficiências nutricionais, obesidade e doenças crônicas.

Outros temas atuais e de extrema relevância, como a transmissão de heranças e a perpetuação das desigualdades entre gerações, o mapeamento ambiental como instrumento de preservação e conscientização e o tratamento voltado a pacientes soropositivos, ocupam os espaços reservados a essas pesquisas ao longo das páginas.

Permanecemos com a missão de abordar, de maneira aprofundada e pautada na ciência, os temas que permeiam o contexto social e econômico brasileiro no século XXI. Meio ambiente, economia, saúde pública, HIV, genética, nutrição... guarde esses temas, eles ocuparão nossas agendas por muitos anos ainda. Planejamos estar com você para que, juntos, cheguemos a uma compreensão melhor da realidade atual.

Publicado em Entreteses
Página 4 de 4