Sexta, 27 Abril 2018 13:30

MemoRef expande suas atividades para o Campus São Paulo da Unifesp

Criado em 2015, projeto tem como intuito geral a inclusão de refugiados na sociedade brasileira

MemorefEvento 1

A equipe do Memorial Digital do Refugiado (MemoRef) organizou, na terça-feira (24/4), um evento de lançamento das atividades do projeto no Campus São Paulo. Idealizado e coordenado por estudantes da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH/Unifesp) - Campus Guarulhos, ele tem como carro-chefe o curso de Português como Língua de Acolhimento com orientações pertinentes aos direitos dos refugiados/imigrantes, além da promoção do intercâmbio de culturas e a organização do Memorial Digital do Refugiado, com relatos e narrativas dos estudantes. 

O evento, que ocorreu no anfiteatro da Reitoria da Unifesp, foi aberto pela vice-coordenadora do projeto Mylena Vieira, que anunciou os convidados que compuseram a mesa de abertura: a estudante da Unifesp, idealizadora e coordenadora do projeto, Marina Reinoldes, a chefe de gabinete Andrea Rabinovici, representando a reitora Soraya Smaili, o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Anderson Rosa, a pró-reitora de Extensão e Cultura, Raiane Assumpção, e a coordenadora da Caritas Arquidiocesana de São Paulo, Maria Cristina Morelli. Expuseram durante suas falas a importância e apoio ao trabalho realizado pelo programa e celebraram a extensão para o Campus São Paulo.

Após o término da mesa, foi realizada uma roda de conversa com ex-alunos e parceiros do MemoRef, Abdulbaset Jarour, Jhan Perdomo, Yilmary Carolina de Perdomo, Juanita Hernandez Solano e Moussa Diabate, os quais partilharam sobre suas trajetórias e percalços durante saída de seus países de origem até o estabelecimento no Brasil. O encerramento do evento ocorreu com o sarau que contou com as apresentações do cantor Sírio Abdulbaset. O ator democrata-congolês Tresor Muteba protagonizou um monólogo intenso sobre as agruras de ser um refugiado, comovendo a todos. Já colombiana Juanita Hernandez Solano recitou o poema chamado “No me llames extranjero”, e o grupo das dançarinas do Palanca Negra brindaram a noite com a performance de dança angolana.

As aulas do MemoRef no Campus São Paulo iniciarão oficialmente no dia 8 de maio de 2018. A turma já conta com vinte estudantes em situação de refúgio.

MemorefEvento 2

Fotos: Lucas Ohashi

 

Lido 893 vezes Última modificação em Sexta, 11 Maio 2018 13:19

Mídia

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse