Quarta, 04 Julho 2018 18:18

Unifesp assume o gerenciamento do CAISM e adota atendimento multidisciplinar

Desde março de 2018, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em conjunto com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), assumiu a gestão acadêmico-assistencial do Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental (CAISM). Fruto de um convênio tripartite entre as duas instituições com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o local abrigará as atividades relacionadas à saúde mental na Universidade, com atuação do seu quadro de pessoal, docentes, servidores e colaboradores.

O centro, que era administrado pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, oferece assistência à saúde no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), além de ser espaço para o desenvolvimento acadêmico de graduandos, pós-graduandos e residentes médicos e multiprofissionais. O objetivo, em longo prazo é o de tornar o CAISM/Unifesp um Centro de Excelência em Saúde Mental, com assistência de qualidade, integrada à Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), do Ministério da Saúde, assim como o desenvolvimento de pesquisa a partir dos projetos convergentes da Universidade. Os usuários são encaminhados por meio de marcação prévia da consulta, utilizando-se a Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (sistema CROSS).

Marcelo Feijó de Mello, docente do Departamento de Psiquiatria da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp) e coordenador do CAISM/Unifesp, explica que alguns setores do centro, como o pronto-socorro, foram reformados, visando à melhoria no atendimento. Além disso, os profissionais da saúde passam por constantes processos de capacitação. Houve também uma mudança de conduta em relação ao cuidado com os pacientes. “Atuamos com atendimento multidisciplinar, buscando proporcionar a cada indivíduo o tratamento adequado para o seu caso”. A consequência disso é a redução no tempo de internação dos pacientes.

O CAISM/Unifesp realiza, mensalmente, cerca de 900 consultas no pronto-socorro, 2.500 nos ambulatórios e 44 no hospital-dia. A taxa de ocupação dos leitos é de 85%, e o tempo de permanência médio na internação é de cerca de 30 dias. “Os ambulatórios do Hospital São Paulo passaram para o CAISM/Unifesp nas últimas semanas e a tendência é a de que esses números aumentem nos próximos meses”, completa o docente.

O CAISM/Unifesp está localizado no bairro da Vila Mariana, próximo ao Campus São Paulo da Unifesp e ao Metrô Vila Mariana. O local estará apto para atender casos de saúde mental em todos os níveis de complexidade, dentro de suas cinco disciplinas - Psiquiatria Clínica, Psicoterapia e Psicologia Médica, Psiquiatria Infantil e Desenvolvimento, Álcool e Drogas e Políticas Públicas e Neurociências Clínica. A universidade passará a desenvolver também um espaço integrado de ações junto aos outros departamentos e disciplinas da Escola Paulista de Medicina (EPM) e da Escola Paulista de Enfermagem (EPE), em articulação com os projetos e pesquisas dos campi da Unifesp que tenham interseção com a saúde mental.

CAISM 1


Lido 7837 vezes Última modificação em Sexta, 20 Julho 2018 16:38

Mídia