Segunda, 13 Maio 2019 14:48

Colóquio discute a docência na graduação da Unifesp

Evento faz parte das comemorações dos 25 anos da instituição 

Por José Luiz Guerra

Mesa de abertura do Colóquio (da esquerda para a direita: Isabel Quadros, Soraya Smaili e Nildes Pitombo
Mesa de abertura do Colóquio (da esquerda para a direita: Isabel Quadros, Soraya Smaili e Nildes Pitombo

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) realizou, no último dia 10 de maio, o Colóquio Políticas de Desenvolvimento Docente na Graduação. O evento, que faz parte das comemorações dos 25 anos da instituição, tem como objetivo potencializar a discussão a respeito de diretrizes e desafios para a institucionalização de políticas de desenvolvimento docente para o ensino na Unifesp e disseminar ações de formação continuada de docente realizadas nos campi.

Compuseram a mesa de abertura a reitora, Soraya Smaili, a pró-reitora de Graduação (Prograd), Isabel Quadros, e a diretora do Departamento de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas da Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas (Propessoas), Nildes Pitombo.

Nildes iniciou a mesa de abertura relembrando o início de sua carreira acadêmica, quanto já vislumbrava a possibilidade de ter suporte institucional para o desenvolvimento funcional. Hoje, dirigindo um departamento que lida diretamente com o tema, se colocou à disposição para auxiliar nas atividades. “Sou uma parceira incondicional do desenvolvimento contínuo e acredito no potencial de cada um”. Em sua fala, Isabel Quadros lembrou dos investimentos feitos pela Prograd na formação docente e afirmou que as ações também ocorrem nos outros campi, mas que as experiências precisam ser compartilhadas. A pró-reitora ressaltou também a necessidade de capacitar os docentes para lidar com a nova realidade do corpo discente, em especial após as leis que possibilitaram a inclusão de estudantes com vulnerabilidade social e portadores de deficiência.

A reitora da Unifesp agradeceu às pessoas envolvidas nos trabalhos relacionados ao processo de desenvolvimento funcional, tanto na carreira docente quanto na de técnicos administrativos em administração. Para Soraya, o desenvolvimento docente se intensificou com a expansão da universidade, a partir da criação de novos cursos de licenciatura. Ela classificou o colóquio como uma grande oportunidade de troca de experiências. “Hoje poderemos discutir as experiências que acumulamos até agora, além de traçarmos estratégias inovadoras, mostrando que podemos fazer mais e melhor. Esse é o papel da universidade”. A reitora finalizou sua fala reforçando que, apesar das restrições orçamentárias, a Unifesp continuará cumprindo com sua missão de oferecer ensino público, gratuito e de qualidade.

Ao longo da programação do colóquio, foram discutidas as concepções e diretrizes para o desenvolvimento de política de desenvolvimento docente para o ensino, a visão panorâmica institucional do desenvolvimento docente para o ensino na Unifesp e as diretrizes para a política de desenvolvimento docente.

O evento discutiu as concepções e diretrizes para o desenvolvimento de política de desenvolvimento docente para o ensino, a visão  panorâmica institucional do desenvolvimento docente para o ensino na Unifesp e as diretrizes para a política de desenvolvimento docente
O evento discutiu as concepções e diretrizes para o desenvolvimento de política de desenvolvimento docente para o ensino, a visão
panorâmica institucional do desenvolvimento docente para o ensino na Unifesp e as diretrizes para a política de desenvolvimento docente

Lido 893 vezes Última modificação em Segunda, 27 Maio 2019 13:17

Mídia