Sexta, 01 Novembro 2019 18:49

Projeto Banca da Ciência é aprovado pelo MEC e MCTIC

Iniciativa da Unifesp, o projeto conta com parceria do IFSP e da USP

Por Tamires Tavares

O projeto Banca da Ciência foi um dos aprovados pelo edital do programa governamental Ciência na Escola. Desenvolvido pela Unifesp, sob coordenação dos docentes Emerson Izidoro dos Santos (EFLCH/Unifesp - Campus Guarulhos) e Rui Manoel de Bastos Vieira (ICAQF/Unifesp - Campus Diadema), ele conta com a colaboração do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) e da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH/USP Leste) e tem por objetivo a abordagem lúdica de temas científicos no ensino em escolas públicas.

O Programa Ciência na Escola (PCE) envolve um compromisso pelo aprimoramento do ensino de ciências na educação por parte do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O programa será gerenciado, monitorado e avaliado, com resultados disponibilizados em Portal construído pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

“Ele tem como característica a abordagem lúdica de temas científicos em conexão com questões sociais e manifestações artístico-culturais por meio de intervenções não-formais contínuas (clubes de ciências, projetos escolares, clubes literários, etc.) em articulação com o currículo escolar bem como mediante ações pontuais de exposições, workshops, feiras científicas, dinâmicas e atividades em espaços públicos diversos como escolas, centro culturais, parques, estações, praças, planetários, etc. e de ações de intervenção no espaço escolar articuladas com a formação continuada de professores”, explicam Santos e Vieira.

Tendo por base o programa de extensão universitária Banca da Ciência: difusão científica, ensino de ciências e ativismo sócio-científico no território escolar, ativo desde 2016, com ações nos municípios de Diadema, Guarulhos e São Paulo, o projeto obteve do edital o valor de R$ 3.500.000,00 e prevê ampliação em sua operação, passando a sua atuação de seis para trinta escolas e instituições públicas de ensino básico distribuídas em polos no estado de São Paulo. Quatro desses polos estarão ligados aos campi da Unifesp Baixada Santista (em parceria com o IFSP-SP), Diadema, Guarulhos e São Paulo, no bairro Vila Clementino. Dois estarão vinculados aos campi do Instituto Federal de São Paulo nos municípios de Boituva e Salto e outro sediado no campus USP-Leste da Universidade de São Paulo, na zona leste da capital paulista.

Os núcleos serão responsáveis pela atuação direta com, no mínimo, três unidades de ensino – dentre elas, uma de maioria de alunos matriculados beneficiários do Programa Bolsa Família – e desenvolverão projetos locais conforme as áreas de especialização de cada instituição, dialogando com interesses e necessidades das escolas e do campo de atuação. O projeto pretende, também, se fortalecer nos âmbitos da pesquisa e da docência, através do estudo e avaliação da aplicação de seus métodos de ensino e da oferta de formação de educadores, graduandos e pós-graduandos.

“Essa rede de pesquisa-ação terá como objetivos principais a investigação sobre o processo de formulação das intervenções lúdico-didáticas nos contextos escolar e extraescolar, sua repercussão no engajamento dos pré-adolescentes e jovens frente a temas sociocientíficos, além de produzir conhecimento sobre suas repercussões no ambiente escolar e na formação e aperfeiçoamento profissional dos educadores e dos estudantes de graduação e pós-graduação envolvidos. Como desdobramento, propõe a avaliação e a caracterização das interações universidade-escola e universidade-comunidade, em relação a contribuições no aperfeiçoamento da educação pública por meio de ações de educação não-formal e divulgação científica articuladas com o ensino de ciências naturais nas escolas”, comentam os coordenadores do projeto.

Lido 1228 vezes Última modificação em Segunda, 11 Novembro 2019 14:26

Mídia