Quinta, 28 Maio 2020 09:01

Grupo de samba formado por médicos fará live em prol do Hospital São Paulo

Doutores substituem jaleco e estetoscópio por pandeiro e violão para arrecadar recursos e equipamentos de proteção para profissionais da saúde

Por Denis Dana

doutores do samba

As lives com apresentações artísticas têm representado um dos principais entretenimentos durante esse período de isolamento social. E no próximo domingo, 31, uma especial recheará a programação musical. É quando se apresenta o “Doutores do Samba”, criado por 12 médicos que se conheceram durante o curso na Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp). A live, que marca o reencontro do grupo depois de anos de dedicação exclusiva à carreira médica, é destinada para arrecadação de recursos e de equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde do Hospital São Paulo, hospital universitário (HSP/HU Unifesp).

O grupo “Doutores do Samba” nasceu em 2002, como uma forma de reunir amigos, então estudantes da EPM. Inicialmente, os encontros aconteciam na Associação Atlética, mas logo ganharam os bares próximos do bairro da Vila Clementino, na zona sul de São Paulo. Em pouco tempo e já com um público fiel, a banda passou também a se apresentar em casas de eventos maiores, tocando clássicos do samba que marcaram época, além de sucessos do momento.

Contudo, o passar dos anos, o avanço na profissão e na vida pessoal fizeram com que as apresentações ficassem cada vez mais raras. O samba era esporádico, embora a união e amizade dos agora doutores se mantivessem. Foi num desses encontros que veio a ideia de uma live com fins de arrecadação para o hospital.

“Sabemos das dificuldades que os profissionais de saúde passam todos os dias na linha de frente ao combate à covid-19 para garantir atendimento de excelência, que é uma marca da instituição. Muito do que somos e do que conquistamos devemos à EPM e ao Hospital São Paulo, onde aprendemos anatomia, fisiologia, patologia e também o respeito, o carinho e a busca pelo melhor para nossos pacientes. Vimos, então, uma oportunidade de ajudar a fazer a diferença e, de alguma forma, retribuir tudo o que a universidade proporcionou para nossas vidas”, explica Eduardo Suñe Christiano, médico ortopedista e um dos integrantes da banda.

Além do ortopedista, cirurgiões plásticos, cardiologistas, oftalmologistas e urologistas compõem o grupo dos médicos sambistas.

Serviço:
“Doutores do Samba” Live – Juntos pelo Hospital São Paulo
Domingo, dia 31 de maio
A partir das 16h, nos canais “Doutores do Samba” no YouTube / Vimeo / Instagram

Lido 794 vezes Última modificação em Segunda, 15 Junho 2020 14:39

Mídia