Quinta, 13 Agosto 2020 12:00

Estudo do ISS/Unifesp investiga estresse e esgotamento profissional em médicos durante a pandemia

Pesquisadoras pretendem coletar informações que auxiliem no planejamento de medidas preventivas para a saúde desses profissionais

médicos pandemia portal
(Imagem ilustrativa)

Um projeto desenvolvido pelo Instituto de Saúde e Sociedade da Universidade Federal de São Paulo (ISS/Unifesp) - Campus Baixada Santista pretende investigar e mensurar a prevalência de estresse ocupacional e a provável incidência de esgotamento profissional (Burnout) em médicos durante a pandemia de covid-19. O projeto da estudante de Psicologia Gabriela Correia Netto é orientado pela docente Laura Camara Lima, ambas ligadas ao curso de Psicologia da instituição.

De acordo com o Ministério da Saúde e a Organização Panamericana da Saúde a Síndrome de Burnout (ou Síndrome do Esgotamento Profissional) caracteriza-se como a sensação de estar acabado. É um tipo de resposta prolongada a estressores emocionais e interpessoais crônicos no trabalho. Tem sido descrita como resultante da vivência profissional em um contexto de relações sociais complexas, envolvendo a representação que a pessoa tem de si e dos outros. O trabalhador que antes era muito envolvido afetivamente com os seus clientes, com os seus pacientes ou com o trabalho em si, desgasta-se e, em um dado momento, desiste, perde a energia ou se “queima” completamente.

As pesquisadoras, que atuam na área de Saúde Mental Relacionada ao Trabalho, propuseram o projeto Médicos na linha de frente à pandemia Covid-19: incidência da síndrome de Burnout. Elas apontam que os resultados trarão informações importantes para que seja possível realizar o planejamento de “ações terapêuticas que auxiliem na prevenção e/ou profilaxia dessas morbidades durante e após a pandemia”.

A avaliação será realizada a partir da amostra de 500 profissionais - 250 médicos da linha de frente (diretamente expostos ao contágio) e 250 de outras áreas -, os quais serão convidados a responderem um questionário online informando dados pessoais e profissionais, além da "Escala de Estresse no Trabalho" e o "Inventário Maslach de Burnout", com tempo médio de resposta de 10 a 15 minutos.

A participação é voluntária e voltada para médicos(as) que estejam trabalhando presencialmente durante a pandemia de covid-19 no Estado de São Paulo (na linha de frente ou em outros serviços de atenção à saúde, tais como consultórios, ambulatórios, laboratórios e atenção básica). Todos os voluntários que decidirem fazer parte do estudo devem concordar com o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). O formulário está disponível aqui.

Lido 1293 vezes Última modificação em Quarta, 02 Setembro 2020 15:03

Mídia