Permanência Estudantil e os Marcadores Sociais da Diferença

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis publica Permanência Estudantil e os Marcadores Sociais da Diferença.

cartaz_curso_permanencia_estudantil.jpg

 

EMENTA:

Este curso se constrói no âmbito das ações afirmativas e permanência esudantil visando dar respostas contundentes e profícuas às situações institucionais que envolvem práticas classistas, racistas e sexistas, principalmente, junto ao corpo discente. Desta forma, a ementa deste curso invoca temas popularizados no cotidiano, mas resignificados tanto pelas perspectivas teóricas adotadas quanto pelo pressuposto de que são as vivências concretas dos estudantes que permitem realizar uma leitura fundamentada e crítica sobre sua permanência na universidade. Discutiremos assim o impacto do pertencimento a classes sociais distintas, a critérios sociais de raça e etnia e o campo do gênero e da sexualidade nos processos civilizatórios e identitários, com ênfase na escala do ensino público superior. Abordaremos temas conceituais como raça/etnia, gênero, identidade de gênero, sexo, sexualidade, classe, pessoa com deficiência, uso de drogas e sua intersecção para compreender as diferenças e produções de hierarquias entre pessoas e grupos. Nossa ênfase será nas formas como estes processos se constituem por meio de produções subjetivas e o quanto tais produções dão contorno a práticas / relações / dispositivos / normativas que orientam o convívio das pessoas em contextos institucionais. Sendo assim, as perspectivas teóricas e práticas são orientadas pelos conceitos de sofrimento ético-político, inclusão perversa e humilhação, raça/racismo, saúde mental, gênero, classe, orientação sexual, identidade de gênero, interseccionalidade e o aprendizado sobre o grupo Linguagem e Memórias Emancipatórias.

1. OBJETIVOS GERAL:


Criar um contexto de aprendizagem que contribua para a compreensão de como marcadores sociais da diferença (classe, gênero, raça, etnia, orientação sexual, identidade de gênero, usuário/não usuário de drogas, pessoa com deficiência) se interseccionam e incidem na permanência, inclusão perversa e evasão estudantil no ensino superior.

1.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

• Trazer elementos teóricos e vivenciais para compreender a permanência estudantil na universidade.
• discutir como marcadores sociais da diferença (classe, gênero, raça, etnia, orientação sexual, identidade de gênero) se interseccionam na produção da permanência estudantil, inclusão perversa e da evasão estudantil no ensino superior.
• compreender os sentidos das dinâmicas institucionais e seu sentido histórico no tocante à permanência, evasão estudantil e a mudança social.
• discutir as questões da subjetividade e da saúde mental como elementos que incidem na permanência, inclusão perversa e evasão.
• fomentar dispositivos de consolidação da permanência estudantil, enfrentamento à inclusão perversa e evasão por meio de ações coletivas.
• instrumentalizar o uso de técnicas de promoção de saúde (escrita de si, ubuntu etc) como dispositivo de cuidado e participação.

MAIS INFORMAÇÕES NO DOCUMENTO ABAIXO:

 

 

 

 

 

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse