Orientações Gerais

formato pdf


ORIENTAÇÕES GERAIS AOS COORDENADORES DE PROGRAMAS E PROJETOS SOCIAIS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA


A Proec está avançando no processo de avaliação de programas e projetos sociais e, por isso, as propostas devem incluir, além dos já consagrados, os itens abaixo a serem avaliados:


• Total de pessoas inseridas (e papel desempenhado em cada categoria);
• Número de pessoas não vinculadas à UNIFESP inseridas;
• Indicar se o projeto está Integrado com Políticas Públicas Sociais (iniciativas de órgãos municipais, estaduais e/ou federais);
• Se há compartilhamento da gestão com parceiros institucionais e/ou individuais;
• Grau de satisfação do público atingido;
• Outros indicadores e critérios de avaliação coerentes com a natureza da proposta (principalmente de resultados)

AS PROPOSTAS DOS COORDENADORES DEVERÃO CONTEMPLAR OS SEGUINTES ITENS


1. Natureza acadêmica
2. Relação com a sociedade
3. Fundamentação teórica
4. Objetivos
5. Metodologia
6. Inclusão Social
7. Cronograma de execução
8. Acompanhamento e Avaliação
9. Equipe executora
10. Infra-Estrutura
11. Área temática


As propostas (programas/projetos sociais) cadastradas no SIEX serão apreciadas pelas respectivas Câmaras de Extensão e Cultura (CAEC) de cada campus, que comunicará a esta Pró-Reitoria as ações aprovadas ou ao proponente em caso de adequação tudo on line.


COMPROMISSOS DO COORDENADOR:


- Cadastrar o programa/projeto no SIEX;
- Recadastrar a cada 2 (dois) anos a proposta (programa/projeto);
- Encaminhar à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura - PROEC, no Setor de Programas e Projetos Sociais. por e-mail, Relatório parcial caso haja bolsista(s) e, relatório final a cada dois anos (bastando apenas completar o parcial), momento em que seu programa/projeto deverá ser recadastrado no SIEX.
- Participar das atividades sugeridas pela Câmara de Extensão e Cultura da Unidade Acadêmica e da PROEC;
- Realizar com os Bolsistas/Voluntários todas as atividades propostas;
- Substituir o Bolsista, no caso do não cumprimento das atividades assumidas ou quando necessário;
- Solicitar certificados aos bolsistas/voluntários, utilizando o modelo da home Page de Programas e Projetos Sociais (a qualquer tempo);
- Apresentar resultados parciais ou finais no Congresso Acadêmico Unifesp nas modalidades pôster ou oral.
- Enviar (por e-mail) Relatório Técnico ao término da Bolsa de Extensão e a cada dois anos do projeto em andamento.


COMPROMISSOS DO BOLSISTA/VOLUNTÁRIO:


 Participar de atividades sugeridas pelo coordenador da ação (programa/projeto), CAEC e pela PROEC;
 Realizar as atividades propostas;
 Apresentar resultados parciais ou finais no Congresso Acadêmico Unifesp no formato pôster e/ou apresentação oral.
 Divulgar e publicar os resultados parciais ou finais.
Importante: o não cumprimento dos compromissos pelo bolsista acarretará na devolução à Instituição da(s) parcelas (s) recebida(s) da Bolsa e impedirá a solicitação de Bolsas no ano consecutivo pelo coordenador.

CERTIFICAÇÃO DO BOLSISTA/VOLUNTÁRIO

Tanto os alunos bolsistas como os voluntários receberão certificado de participação no programa/projeto no qual esteja inserido, a pedido de cada coordenador, a qualquer tempo, constando o período de atuação e carga horária (modelo na home Page de programas e projetos sociais).

DO CONVÊNIO

 Nome da órgão/empresa com o qual o acordo será firmado;
 Centro de Custo responsável e chefe do Departamento; (na UNIFESP)
 Coordenador responsável; (na UNIFESP)
 E-mail do coordenador e e-mail alternativo; (na UNIFESP)
 Telefone do coordenador; (na UNIFESP)
 Resumo do objeto do convênio;

Além do pedido de celebração, o seguintes documentos são necessários:

 Memorando endereçado a Reitoria explicando resumidamente o objeto da cooperação e os benefícios para a Unifesp no acordo; (este memorando deverá vir do departamento/disciplina requisitante);
 Estatuto da instituição com a qual pretendemos celebrar o acordo;
 Ata de eleição da atual diretoria ou nomeação do responsável pela assinatura;
 Minuta do acordo a ser firmado;
 Plano de trabalho (deverá descrever as atividades do projeto, metas, etapas, resultados esperados, previsão quanto a utilização da estrutura da Unifesp e participação dos servidores, com descrição da carga horária na participação, inclusive com início e término das atividades coincidindo com o período do acordo a ser firmado), no plano de trabalho deverá ser especificado o objeto do acordo, o que será feito, como será feito e quando será feito. (Art. 116 da Lei nº 8666/93).

O acordo deverá ser aprovado pela instância pertinente da respectiva Unidade Universitária, que deverá também aprovar o coordenador responsável (segue anexo resolução do Conselho Universitário n° 103/2014, informando sobre a necessidade das aprovações do acordo Art. 3° e coordenador Art. 6°).

Os documentos deverão ser entregues no setor de convênios do Campus de origem do requisitante para abertura do processo e tramitação para a celebração do acordo.

DO EDITAL DE BOLSA DE EXTENSÃO

Somente poderá concorrer ao Edital de Bolsa de Extensão a proposta (programa/projeto) com cadastro no SIEX de no mínimo 6 (seis) meses.
O número de Bolsas por Programa/Projeto será decidido pela Comissão que levará em conta o número de Bolsas disponíveis, a demanda e a análise do Programa/Projeto.
Caberá ao Coordenador, após aprovação neste Edital e do número de Bolsas deferido, selecionar o(s) bolsista(s), de acordo com os seguintes requisitos:

 ser aluno de graduação da UNIFESP de qualquer curso ou ano;
 ter interesse em participar de atividades de extensão;
 não possuir quaisquer outras Bolsas e/ou vínculos profissionais;
 ter disponibilidade de dias e horários para realização das atividades


Orientações para a apresentação dos Programas/Projetos:

Item 1 - Natureza Acadêmica


 Cumprimento ao preceito da indissociabilidade extensão, ensino e pesquisa, caracterizada pela integração da ação desenvolvida à formação técnica e cidadã do estudante e pela produção e difusão de novos conhecimentos e novas metodologias, de modo a configurar a natureza extensionista da proposta;
 Interdisciplinaridade, caracterizada pela interação de modelos e conceitos complementares, de material analítico e de metodologia, com ações interprofissionais e interinstitucionais, com consistência teórica e operacional que permita a estruturação das diversas ações de extensão e cultura propostas em um Programa abrangente;
 Impacto na formação do estudante – técnico-científica, pessoal e social, existência de Projeto didático-pedagógico que facilite a flexibilização e a integralização curricular, com atribuição de créditos acadêmicos, sob orientação docente/tutoria e avaliação;
 Geração de produtos ou processos como publicações, monografias, dissertações, teses, abertura de novas linhas de extensão, ensino e pesquisa.

Item 2 - Relação com a Sociedade


 Impacto social, pela ação transformadora sobre os problemas sociais, contribuição à inclusão de grupos sociais, ao desenvolvimento de meios e processos de produção, inovação e transferência de conhecimento e à ampliação de oportunidades educacionais, facilitando o acesso ao processo de formação e de qualificação;
 Relação bilateral com os outros setores da sociedade, pela interação do conhecimento e experiência acumulados na academia com o saber popular e pela articulação com organizações de outros setores da sociedade, com vistas ao desenvolvimento de sistemas de parcerias interinstitucionais;
 Contribuição na formulação, implementação e acompanhamento das políticas públicas prioritárias ao desenvolvimento regional e nacional.

Item 3 - Fundamentação Teórica


 Explicitação detalhada dos fundamentos teóricos que a orientaram.

Item 4 - Objetivos


 Clareza e precisão dos objetivos definidos.

Item 5 - Metodologia


 Explicitação e adequação dos procedimentos metodológicos.

Item 6 - Inclusão Social


 Indicação do público-alvo e do número estimado de pessoas beneficiadas.

Item 7 - Cronograma de Execução


 Detalhamento das ações planejadas de acordo com os meses de execução.

Item 8 - Acompanhamento e Avaliação


 Descrição do processo de acompanhamento e da metodologia de avaliação, com a explicitação dos indicadores e da sistemática de avaliação.

Item 9 - Equipe Executora


 Comprovação da experiência acadêmica da equipe executora.

Item 10 - Infra-Estrutura

 Detalhamento da infra-estrutura existente para a execução da proposta.
No caso de Bolsa – Detalhamento do plano de trabalho de cada bolsista
 para cada Bolsa solicitada, deverá ser apresentada uma proposta detalhada de trabalho. Rua Sena Madureira, 1500 - 2°andar - CEP 04021-001- São Paulo - Brasil / Tel.: (11) 3385-4125
Voip: 8503, 8504 e 8505 – E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse