O Programa Idiomas sem Fronteiras

Desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) por intermédio da Secretaria de Educação Superior (SESu) em conjunto com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF) tem como principal objetivo incentivar o aprendizado de línguas, além de propiciar uma mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros nas universidades do País.

Coordenador Institucional do Programa Idiomas sem Fronteiras na UNIFESP: Prof. Dr. Carlos Renato Lopes

contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

O Programa Idiomas sem Fronteiras - ISF

O IsF foi elaborado com o objetivo de proporcionar oportunidades de acesso, através do programa Ciência sem Fronteiras e de outros programas de mobilidade estudantil, a universidades de países onde a educação superior é conduzida em sua totalidade ou em parte por meio de línguas estrangeiras. Neste sentido, suas ações também atendem a comunidades universitárias brasileiras que passam a receber um número cada vez maior de professores e alunos estrangeiros em seus câmpus. Para atender tal demanda, suas ações incluem a oferta de cursos a distância e cursos presenciais, além da aplicação de testes de proficiência. Atualmente o Idiomas sem Fronteiras mantém ações para o ensino e aprendizagem das línguas inglesa e francesa.

Todas as informações sobre essas línguas podem ser acessadas através destes links:

isf.mec.gov.br/ingles/

IsF na Unifesp

A Unifesp, além de Centro Aplicador do TOEFL ITP desde 2014, foi credenciada, em dezembro de 2014, como Núcleo de Línguas (NucLi) pelo Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF) do MEC. Ainda no primeiro semestre de 2015, os cursos do NucLi atenderão demandas relacionadas ao processo de internacionalização da Universidade. Inicialmente, serão ofertados cursos presenciais de inglês para objetivos específicos (preparatórios para exames de proficiência, habilidades orais e escritas para fins acadêmicos, por exemplo).

Os critérios para inscrição nesses cursos terão como referência o rendimento no TOEFL ITP. Desde que atendam os critérios estabelecidos em chamadas específicas, discentes, docentes e servidores técnico-administrativos poderão inscrever-se nos cursos presenciais do NucLi.

Desse modo, iniciamos o ano de 2015 com reais perspectivas de implementação da oferta de cursos de línguas na UNIFESP. Nesse momento, além de consolidar a implantação do NucLi, a equipe tem trabalhado para a divulgação dos editais de seus cursos de 2015 - inclusive de francês para todas as categorias (discentes, docentes e TAE’s). Acompanhe esses e os próximos editais no seu e-mail institucional.

 

Pró-Reitorias

Campi

Unidades Acadêmicas

Links de Interesse