ADUNIFESP na luta contra os cortes

Recebi ontem, dia 18/05/2015, um ofício da diretoria da ADUNIFESP - Seção Sindical do ANDES - solicitando  "informações sobre os desdobramentos locais, no campus, dos cortes orçamentários. Toda e qualquer informação será de grande importância para publicação de um quadro completo sobre a situação da Unifesp, no que diz respeito as condições de trabalho, ensino e aprendizagem".

 

Considerei tal ação muito positiva para a Unifesp e em consonância com as últimas deliberações do ANDES - Sindicato Nacional e das demais seções sindicais, conforme é possível acompanhar pela internet. De fato, somente uma ampla mobilização da comunidade universitária poderá reverter o processo de sucateamento e precarização em curso. E para isso as entidades representativas cumprem um papel fundamental.

 

Cumpre lembrar aos docentes do campus SJC que ocorrerá uma assembleia amanhã, dia 20/05/2015, às 17h30min na sala 306 com a presença da diretoria da ADUNIFESP, para discutir a mobilização nacional e o indicativo de greve.

 

Encaminhei hoje, dia 19/05/2015, a resposta abaixo, que sintetiza as informações que estão publicadas nesse blog da direção do ICT-Unifesp - os quadros citados no memorando estão publicados nesse blog e não foram aqui reproduzidos.

 

 

"Prezado Prof. Raul Hernandez,

Presidente da Adunifesp – S.S do Andes

 

Agradecemos a solicitação de informações obre a atual crise orçamentária. Ressaltamos o papel histórico da Adunifesp e do ANDES na defesa da universidade pública. Se não fosse esse combate, feito conjuntamente com as demais entidades como a UNE e a FASUBRA aos longo dos últimos quarenta anos, provavelmente não teríamos mais o caráter público das universidades federais e estaduais no país.

Apresentamos a seguir os principais problemas decorrentes da falta de financiamento adequado da universidade no que se refere ao campus São José dos Campos da Unifesp. O quadro pode ser dividido nos temas: sucateamento, precarização e possível interrupção das atividades por falta de condições mínimas de trabalho e estudo.

Sucateamento da universidade

Desde o fim do ano passado, Campus SJC vem recebendo, mensalmente, uma verba orçamentária de aproximadamente R$ 330.000,00 (1/12 avos do Orçamento) para empenhar e pagar a uma despesa mensal de R$ 485.347,73, ou seja, o campus tem recebido 32% a menos do que necessita para manter os serviços essenciais. Vale ressaltar, que muitos contratos não estão sendo celebrados ou renovados em decorrência da falta de recursos orçamentários, como os seguintes:

Manutenção de elevadores (Unidade Pq. Tecnológico),

Manutenção do sistema de ar condicionado (Unidade Pq. Tecnológico),

Manutenção do sistema de CFTV (unidade Pq. Tecnológico),

Manutenção Estação de tratamento da água e esgoto (Unidade Pq. Tecnológico),

Manutenção das cabines primárias (Unidades Pq. Tecnológico e Talim),

Manutenção do Gerador (Unidade Pq. Tecnológico).

Todos sabemos que sem manutenção, os equipamentos irão se deteriorar e o patrimônio público pode ser dilapidado. Eis um caso emblemático de tornar sucata a educação, ou, o processo de sucateamento da educação pública.

 

Precarização do trabalho

Em virtude da falta de recursos orçamentários o campus foi obrigado a diminuir em 25% seus contratos, o que acarretou a demissão de 26 trabalhadores. Logo, hoje temos um quadro precarizado na vigilância, limpeza e manutenção, e foi gerado mais desemprego, deixando em situação vulnerável diversas famílias. Seguem os detalhes no quadro abaixo:

 

Possível interrupção das atividades

Além dos problemas supracitados, o campus tem uma dívida que hoje totaliza mais de R$600 mil, conforme quadro abaixo. Não é uma situação sustentável e pode piorar caso haja um corte no orçamento do ministério da educação conforme cogitado na imprensa. Por isso temos alertado a comunidade e a população para esse risco real.

Por fim, vale informar que todas essas informações estão sendo publicadas no blog da direção do campus SJC:

https://www.unifesp.br/campus/sjc/palavra-do-diretor

Estamos à disposição para fornecer outras informações.

 

Cordialmente,

 

Luiz Leduíno de Salles Neto

Diretor do ICT-Unifesp"