Ingrid Cyfer nacionalidade brasileira

Universidade Federal de São Paulo

Escola de Filosofia

Programa de Pós-Graduação: Ciências Sociais

E-Mail: icyfer@unifesp.br


38
9
Pular gráfico
De 2020 a 2024
Trabalhos publicados

Resumo

Professora de Teoria Política do Curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP (2010- atual). Realizou pós-doutorado no Departamento de Filosofia de Dartmouth College- EUA (2014-15) e Doutorado em Ciência Política na Universidade de São Paulo-USP (2009), com estágio doutoral no Departamento de Ciência Política da New School for Social Research- EUA (2008). É Mestre em Direito Internacional pela Universidade de São Paulo- USP (2003) e graduada em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ (1998). É pesquisadora do Grupo Psicanálise e Teoria Crítica: Teorias da Subjetivação, vinculado ao Núcleo Direito e Democracia do CEBRAP (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento). É psicanalista, membro do Departamento de Formação em Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae. Atua na área de teoria política contemporânea com especial interesse em temas como reconhecimento, subjetivação e poder na teoria crítica, tendo em vista principalmente suas intersecções com o pós-estruturalismo e a psicanálise.

Fonte: Lattes CNPq

Nomes em citações bibliográficas

Cyfer, Ingrid;CYFER, INGRID


Exportar dados

Exportar produção no formato BIBTEX


Perfis na web


Tags mais usadas

Pular nuvens de palavras

Idiomas

Espanhol

Compreende bem, Fala razoavelmente, Lê bem, Escreve pouco

Inglês

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve bem

Francês

Compreende bem, Fala razoavelmente, Lê bem, Escreve pouco

Alemão

Compreende pouco, Fala pouco, Lê pouco, Escreve pouco


Formação

  • Doutorado em Ciência Política

    A tensão entre modernidade e pós-modernidade na crítica à exclusão no feminismo

    Teoria Política Contemporânea

    Teoria Política

    Orientação: Cicero Romão Araújo

    Universidade de São Paulo

      Desde 2009

  • Mestrado em Direito Internacional

    Fundamento ético da proteção internacional das minorias: de 1919 a 1992

    Orientação: Claudia Perrone Moisés

    Universidade de São Paulo

    2000 a 2003

  • Graduação em Direito

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    1992 a 1998

  • Produção


    2022


    • TEORIA CRÍTICA E PSICANÁLISE

      Artigo publicado

      Autores: ALLEN, AMY; RECH, PAULA MARIANA; Ingrid Cyfer; GONÇALVES SILVA, FELIPE; MARIN, INARA LUISA; BUENO, ARTHUR OLIVEIRA

      Conteúdo completo

      2022

      Fonte: Eleuthería - Revista do Curso de Filosofia da UFMS , v. 7 , p. 323

    • Paradigmenkriege der feministischen Theorie« ? Zum Problem der Subjektivierung bei Seyla Benhabib und Judith Butler

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Karin Stogner; Alexandra Colligs

      2022

      Fonte: Kritiche Theorie und Feminismus , p. 11


    2020


    • A CONDIÇÃO HUMANA DE HANNAH ARENDT CHEGA AOS 60 ANOS: possibilidades e limites da sua contribuição em um cenário de conjunção de crises

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Denise Vitale; REnata Nagamine

      2020

      Fonte: Caderno CRH (Online) , v. 33 , p. 1-4

    • JUDITH BUTLER E HANNAH ARENDT VÃO AO CINEMA: narrativa, psicanálise e subjetivação no filme ?Eu, Mamãe e os Meninos?

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2020

      Fonte: Caderno CRH (Online) , v. 33 , p. 1-12

    • Amy Allen e as reconciliações do Feminismo

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Felipe Gonçalves

      2020

      Fonte: Mulheres na Filosofia , v. 6 , p. 70-75

    • Desfazendo o Reconhecimento? Além de concepções negativas e positivas de intersubjetividade

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2020

      Fonte: CADERNOS DE FILOSOFIA ALEMÃ: CRÍTICA E MODERNIDADE , v. 25 , p. 59-74

    • Teoria Crítica, Feminismo e Psicanálise: contendas e aberturas no debate contemporâneo

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2020

      Fonte: Teoria Política Feminista: contribuições ao debate sobre gênero no Brasil , p. 77


    2019


    • What's the trouble with humanity? A feminist critique of Judith Butler's ethics of vulnerability

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2019

      Fonte: Digit.HVM (Barcelona) , v. 1 , p. 1

    • Arendtian Narratives: Adriana Cavarero and Judith Butler on the agency and opacity of the self

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2019

      Fonte: Hannah Arendt e Martin Heidegge- no seu tempo e no nosso , p. 109


    2018


    • Apresentação: Teoria Crítica e Feminismo

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Inara Marin; mariana teixeira; Bruna Batalhão

      2018

      Fonte: Dissonância: Revista de Teoria Crítica , v. 1 , p. 8-13

    • Para uma crítica das crises do capitalismo: entrevista com Nancy Fraser

      Artigo publicado

      Autores: Arthur Bueno; Felipe Gonçalves; Inara Marin; Ingrid Cyfer; nathalie bressiane; mariana teixeira

      2018

      Fonte: perspectivas: revista de ciências sociais , v. 49 , p. 161-185

    • A bruxa está solta: os protestos contra a visita de Judith Butler ao Brasil à luz de sua reflexão sobre ética, política e vulnerabilidade

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2018

      Fonte: CADERNOS PAGU , v. 4 , p. 1-15

    • Apresentação: Número Especial Amy Allen

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Inara Marin

      2018

      Fonte: Dissonância: Revista de Teoria Crítica , v. 2 , p. 7

    • Razão, Narrativa e Corpo no modelo de self de Seyla Benhabib

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2018

      Fonte: Dissonância: Revista de Teoria Crítica , v. 2 , p. 43

    • SALES, Lílian; CYFER, I. . Religião, gênero e esfera pública: uma introdução ao debate

      Artigo publicado

      Autores: lilian sales; Ingrid Cyfer

      2018

      Fonte: Pensata ? Revista dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UNIFESP , v. 11 , p. 8

    • Teoria Crítica e Feminismo: discutindo a relação

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2018

      Fonte: Gênero, Direito e Relações Internacionais: debates de um campo em construção , p. 7


    2017


    • Feminismo, identidade e exclusão política em Judith Butler e Nancy Fraser

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2017

      Fonte: IDEIAS (UNICAMP) , v. V.8 , p. 247

    • Deficiência Física e Mental: o Epicentro da Tensão entre Autonomia e Cuidado

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2017

      Fonte: Direitos Humanos e Meio Ambiente: minorias ambientais , p. 3

    • POLÍTICA VULNERÁVEL: BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE OS DESAFIOS QUE A POLITIZAÇÃO DA VULNERABILIDADE TRAZ PARA O CONCEITO DE POLÍTICA..

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2017

      Fonte: Direitos Humanos e Vulnerabilidade em Políticas Públicas , p. 11


    2015


    • Afinal, o que é uma mulher? Simone de Beauvoir e a 'questão do sujeito' na teoria crítica feminista

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2015

      Fonte: Lua Nova. Revista de Cultura e Política , v. 02 , p. 41

    • Autonomia Individual e Cidadania: as duas faces do direito ao aborto

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2015

      Fonte: Direito à Diversidade , p. 191

    • Emancipação sem utopia: sujeição, modernidade e as exigências normativas da teoria crítica feminista

      Tradução

      Autores: Felipe Gonçalves; Inara Marin; Ingrid Cyfer; Amy Allen

      2015

      Fonte:


    2014


    • Reconhecimento. Crítica Social e Feminismo

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2014

      Fonte: Ciências Sociais em Diálogo , p. 203


    2013


    • Problema de Reconhecimento: poder, vulnerabilidade e violência

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2013

      Fonte: A teoria crítica de Axel Honneth: reconhecimento, liberdade e justiça , p. 235

    • A tutela jurídica da mulher pertencente a grupo étnico racial

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2013

      Fonte: Manual dos Direitos da Mulher , p. 424

    • "A proteção das minorias na Liga das Nações"

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2013

      Fonte: Direito à Diferença: aspectos institucionais e instrumentais de proteção às minorias e aos grupos vulneráveis , p. 11


    2012


    • A dialogue between Judtih Butler and Axel Honneth's theory of recognition

      Trabalhos em eventos

      Autores: Ingrid Cyfer

      2012

      Fonte: Isa- Social Justice, equality and participation


    2011


    • Feminismo, SExualidade e Justiça no debate entre Judith Butler e Nancy Fraser

      Trabalhos em eventos

      Autores: Ingrid Cyfer

      2011

      Fonte: Anais do Congresso Brasileiro de Sociologia- XIV- Gt 16

    • Entrevista com Nancy Fraser

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Neves, Raphael

      2011

      Fonte: Redistribuição, Reconhecimento e Representação: diálogos sobre igualdade de gênero


    2010


    • Liberalismo e Feminismo: igualdade de gênero em Carole Pateman e Martha Nussbaum

      Artigo publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2010

      Fonte: Revista de Sociologia e Política , v. 18 , p. 36

    • "A livre orientação sexual como direito à diversidade e não discriminação

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Tamara Amoroso

      2010

      Fonte: Direitos Humanso na ordem contemporânea, vol. 4

    • "Direitos Humanos da Mulher: não discriminação, direitos sexuais e direitos reprodutivos

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Tamara Amoroso

      2010

      Fonte: Direitos Humanos na ordem contemporanea

    • Reconhecimento Social e Crítica Feminista

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2010

      Fonte: Mulher, Sociedade e Direitos Humanos. , p. 681


    2009


    • O Supremo Tribunal Federal e a proteção contra a discriminação racial

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer

      2009

      Fonte: O STF e o Direito Internacional dos Direitos Humanos , p. 351


    2007


    • Igualdade de gênero em Martha Nussbaum

      Trabalhos em eventos

      Autores: Ingrid Cyfer

      2007

      Fonte: 31 Encontro Anual da ANPOCS


    2006


    • Duque de Caxias e Maria Quitéria na mesma trincheira: a mulher combatente e o questionamento da represerntação de gênero

      Trabalhos em eventos

      Autores: Ingrid Cyfer; Erica Simone Resende

      2006

      Fonte: 30º Encontro nacional da Anpocs

    • Duque de Caxias e Maria Quitéria na mesma trinchera: os direitos sexuais da mulher combatente

      Trabalhos em eventos

      Autores: Ingrid Cyfer; Erica Simone Resende

      2006

      Fonte: 30 Encontro Anual da ANPOCS


    1999


    • Convenção sobre a Eliminação de todas as formas de discriminação racial

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ingrid Cyfer; Daniela Ikawa; Olga Espinoza Mavilla; Liliana Liubliu; Guilherme Almeida; Claudia Perrone Moisés

      1999

      Fonte: Direito Internacional dos Direitos Humanos

    Atuações

    Universidade São Judas Tadeu

    • professora

      2004 a 2005

    Secretaria de Justica do Estado de São Paulo

    • cargo em comissao

      2003 a 2004

    Grupo Humanidades-Cursinho Preparatório para o Itamaraty

    • Professora

      Prestadora de serviços

      2007 a 2007

    Universidade Federal de São Paulo

    • Professora Adjunta

      Desde 2010

    • Vice-Chefe de Departamento

      2015 a 2017

    Dartmouth College

    • visiting scholar

      2014 a 2015

    Centro Brasileiro de Análise e Planejamento

    • Desde 2014

    Universidade Estadual de São Paulo

    • professor visitante

      2016 a 2016

    IPSEITAS

    • Membro de corpo editorial

      Desde 2015

    Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

    • Revisor de projeto de fomento

      Desde 2017

    • Revisor de projeto de fomento

      2017 a 2017

    • Revisor de projeto de fomento

      2017 a 2018

    • Revisor de projeto de fomento

      2017 a 2017

    REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS SOCIAIS (IMPRESSO)

    • Revisor de periódico

      2017 a 2017

    Ensino

    Orientações e supervisões

    Dissertação de mestrado concluídas

    • Mariza Azzi

      Democracia e Capitalismo: o novo diagnóstico de crise na teoria crítica de Nancy Fraser

      Ciências Sociais

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2020

    • Mayara Nóbrega

      O corpo, a situação e a subjetividade na obra ?O Segundo Sexo? de Simone de Beauvoir

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2018

    • Thaís de Almeida Lamas

      A CONCEPÇÃO DE AUTONOMIA DE MARTHA NUSSBAUM E AS OBJEÇÕES AO LIBERALISMO POLÍTICO

      Ciências Sociais

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2018

    • Laís Silva Vieira

      Atendimento sócio-educativo em meio aberto no município de São Paulo: o caso das adolescentes em conflito com a lei

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2017

    • Juliana Barros de Almeida

      Redistribuição, Reconhecimento e Representação na 1a onda no movimento homossexual brasileiro

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2017

    • Lilian Ribeiro Antônio

      Demandas de Reconhecimento e Redistribuição no movimento feminista

      Ciências Sociais

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2017

    • Michelle Claro

      Entre o público e o privado: o corpo feminino com um território de disputa ou a proteção aos corpos vulneráveis

      Ciências Sociais

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2017

    • Jéssica Mayara de Melo Carvalho

      Com a palavra, Cristina Kirchner: os usos da memória de Eva Perón no bicentenário argentino

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2016

    • Raquel Suely Conceição

      A questão da identidade no pensamento feminista negro: contribuições de Patricia Collins para uma concepção de identidade não reificada

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2016

    Gestão

    Pesquisa

    Universidade Federal de São Paulo

    • Acao Política e Reconhecimento depois da virada ética de Judith Butler: o fim das falsas antíteses?

      Ao longo de toda a década de 1990, Judith Butler, Seyla Benhabib e Nancy Fraser engajaram-se em debates sobre autonomia e ação política que ficaram conhecidos como ?a guerra de paradigmas na teoria feminista?. Nesses debates, Butler e Benhabib ocuparam os pólos, enquanto Fraser reivindicava que essa disputa havia sido deflagrada por ?falsas antíteses? entre pós-estruturalismo e teoria crítica pós-habermasiana. A partir de meados dos anos 2000, algumas importantes inflexões na obra de Butler parecem, ao menos à primeira vista, abrir caminho para a despolarização reivindicada por Fraser. A principal inovação do trabalho tardio de Butler, conhecido como sua ?virada ética?, é articular um critério crítico-normativo de igualdade política, no qual estão imbricadas suas novas concepções de ação política e reconhecimento. No entanto, Butler faz esse movimento sem abrir mão de duas importantes continuidades: uma concepção de reconhecimento que recusa a possibilidade da reciprocidade, e uma noção de ação política performativa desvinculada de concepções de autonomia privada ou pública. A pesquisa propõe-se a realizar uma crítica imanente à obra tardia de Butler, com foco na reformulação de seus conceitos de ação política e reconhecimento. Isso porque são nessas reformulações em que se vê a própria tentativa de Butler de superar seus déficits normativos, apontados por Fraser e Benhabib, sem abrir mão de sua crítica desconstrutivista, trazendo, assim, para o interior de sua obra, as questões que tensionaram a ?guerra de paradigmas na teoria feminista?. Assim, é na obra tardia de Butler que pretendo testar o argumento de Fraser de que a tensão entre pós-estruturalismo e teoria crítica nos debates feministas são ?falsas antíteses?. Minha hipótese é a de que Fraser está correta em sublinhar a contribuição decisiva de Butler para identificar excessos racionalistas que persistem na teoria crítica habermasiana, mesmo na feminista. No entanto, Fraser me parece precipitada em derivar que disso decorra que o remédio para esses excessos seja a crítica desconstrutivista de Butler. Para justificar essa posição, Fraser teria de investigar eventuais efeitos colaterais desse remédio sobre a justificação de projetos teórico-político igualitários, especialmente aquele com o qual a própria Butler se compromete em sua ética. O objetivo da pesquisa é justamente empreender essa investigação da qual, a meu ver, depende, não apenas a justificação do modelo crítico de Fraser especificamente, mas também a demarcação dos limites da contribuição pós-estruturalista para qualquer modelo crítico comprometido, não apenas com o diagnóstico da opressão de gênero, mas também com a produção de prognósticos de igualdade de gênero.

      Autores: Ingrid Cyfer

      Desde 2017

    • REJUSTO- Reconhecimento, Justiça e Tolerância

      Tolerância, justiça distributiva e reconhecimento são eixos estruturantes do pensamento político contemporâneo, capazes de orientar a formulação de questões normativas relevantes para sociedades marcadas por desacordo moral e segmentação socioeconômica, persistentemente às voltas com o problema ético-político da conjugação entre igualdade e liberdade. O objetivo deste grupo é contribuir para o fortalecimento e a consolidação dos estudos de teoria política contemporânea (especialmente a de viés normativo) na EFLCH. Para tanto, concentraremos nossos esforços na leitura e discussão de textos de autores consagrados da área, bem como de trabalhos dos discentes envolvidos no grupo.

      Autores: Ingrid Cyfer, Julio Cesar Casarin Barroso

      Desde 2015

    • Problema de Reconhecimento: a tensão entre exclusão e inclusão na obra de Judith Butler

      Judith Butler declarou que "reconhecimento" é o conceito que dá unidade à sua obra. No entanto, sua concepção de reconhecimento sofreu mudanças relevantes ao longo da trajetória da autora. O objetivo central da pesquisa proposta é sistematizar as inflexões nas concepções de reconhecimento de Butler a fim de analisar seu impacto nos critérios normativos negativos e positivos que a autora oferece no conjunto de seu trabalho.

      Autores: Ingrid Cyfer

      Desde 2010

    Dartmouth College

    Centro Brasileiro de Análise e Planejamento

    • Projeto Temático: FAPESP/CEBRAP. Crises da democracia: Teoria Crítica e diagnóstico do tempo presente

      O objetivo deste Projeto Temático é investigar as crises da democracia em termos da noção de diagnóstico de tempo própria à Teoria Crítica. Isso implica as tarefas simultâneas e interligadas de investigar o patrimônio intelectual da Teoria Crítica a partir das questões colocadas pela atual crise da democracia (momento reconstrutivo) e de compreender a situação presente a partir de investigações empíricas alicerçadas sobre categorias surgidas a partir do desenvolvimento dessa tradição intelectual (momento atualizador). Para tanto, propõe uma organização em dois subprojetos, internamente vinculados: (I) reconstrução dos trabalhos clássicos dos diversos autores da Teoria Crítica em suas múltiplas dimensões (tanto teóricas como empíricas), tendo como foco a teoria política e, mais precisamente, sua compreensão da democracia, tanto na crise da República de Weimar e no nazismo que se lhe seguiu como no contexto do pós-guerra de um mundo dividido entre duas superpotências e caracterizado em alguns países por uma democracia de massas de novo tipo; (II) atualização de teses e categorias do patrimônio intelectual da Teoria Crítica em vista da compreensão da atual crise da democracia e da crise simultânea das teorias da democracia, com foco no caráter distintivo que tem a categoria de esfera pública nas contribuições teórico-críticas, bem como em sua compreensão segundo a categoria de contrapúblicos e suas dimensões econômicas, culturais e políticas.

      Autores: Ingrid Cyfer, Neves, Raphael, Inara Marin, Felipe Gonçalves, Arthur Bueno, Ricardo criciuma, mariana teixeira, Barbara Thais dos Santos, Paulo Henrique Yamawake, Rafael Palazi, Raquel patriota, Rurion Mello, marcos nobre, mariana valente, Adriano Márcio Januário, Joaquim toledo

      Desde 2021

    • Projeto temático FAPESP/CEBRAP: Esfera Pública e Reconstrução: Sobre a constituição de um paradigma reconstrutivo no campo da Teoria Crítica

      presente projeto pretende investigar a constituição ampla do que se entende por "paradigma crítico reconstrutivo". Tal paradigma será avaliado aqui tendo em vista suas formulações nos debates pós-habermasianos, isto é, partindo do fato de que Habermas inaugura um paradigma que passou a ser disputado pelos novos modelos de Teoria Crítica, os quais lançam mão, de forma mais ou menos explícita, de recursos reconstrutivos com o intuito de dar continuidade e superar o deslocamento iniciado por ele em termos tanto teóricos quanto práticos. O primeiro dos dois subprojetos que compõem este Projeto Temático é dedicado tanto às origens desse paradigma - da Fenomenologia do espírito de Hegel à própria obra de Habermas - quanto à plausibilidade mesma de um paradigma reconstrutivo, ou seja, procura compreender autores e obras mais significativos que poderiam ser classificados nesse paradigma, ressaltando um certo retorno da psicanálise como modelo reconstrutivo. Procuramos no segundo subprojeto também examinar suas características prático-políticas mais importantes tendo em vista compreender qual é o papel que a esfera pública desempenha em um tal paradigma. Trata-se de conceber com o conceito de esfera pública uma composição equilibrada entre categorias teóricas e diagnóstico de tempo, uma preocupação com o caráter reconstrutivo dos referenciais crítico-normativos e os contextos sociais e políticos em disputa.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

      Autores: Ingrid Cyfer, Inara Marin, Felipe Gonçalves, luiz repa, nathalie bressiane, Marcos Severino Nobre, Rurion Melo, Luis Sérgio Repa

      2015 a 2020

    • PSICANÁLISE E TEORIA CRÍTICA: TEORIAS DA SUBJETIVAÇÃO

      Este projeto pretende investigar os desdobramentos contemporâneos da relação entre teoria crítica e psicanálise. A chave de entrada para esse amplo campo de pesquisa escolhida por nós foi pensar o processo de individualização pela socialização a partir de dois paradigmas, a saber, o pulsional e o relacional. Através dos trabalhos teóricos das feministas, psicanalistas e teóricas e teóricos críticos ? por exemplo, Amy Allen, Jessica Benjamin, Joel Whitebook, ? ? encontramos uma encruzilhada de temas e questões que nos concerne, a saber, que a Teoria da subjetivação na psicanálise, a dominação no feminismo e sua reconstrução hegeliana acerca do reconhecimento na Teoria Crítica. A partir dessa tríade acima apresentada, assumimos a tarefa de realizar leituras críticas para articular o interesse das teorias sociais e psicanalíticas ? intrapsíquicas e intersubjetivas ? para pensar o problema da dominação e da submissão que estão ancorados na sociedade e expressas por meio do diagnóstico da polaridade de gênero.

      Autores: Ingrid Cyfer, Inara Marin, Felipe Gonçalves, Ricardo Crissiuma, Barbara Thais dos Santos, Paulo Henrique Yamawake, Rafael Palazi, Raquel patriota

      Desde 2014

    Outras atividades técnico científicas

    Atualização Lattes em 2024-03

    Processado em 2024-04-22