Quinta, 02 Abril 2020 09:52

EPE/Unifesp cria campanha para cuidados com as crianças durante a quarentena

Ações visam entreter as crianças, que estão sem aulas, além de evitar a propagação do coronavírus dentro de casa

Por José Luiz Guerra

Uma das tarefas mais difíceis durante a quarentena tem sido acalmar as crianças, que, seguindo as recomendações das autoridades de saúde, devem ficar em suas casas, já que as escolas e creches estão fechadas. Pensando nisso, docentes e enfermeiras do Departamento de Enfermagem Pediátrica da Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo (EPE/Unifesp) desenvolveram uma campanha para orientar os pais e responsáveis sobre como entreter as crianças e como evitar a propagação do coronavírus também dentro de casa.

Para aproveitar o tempo juntos, a campanha orienta aos responsáveis que criem, junto com as crianças, um quadro com as atividades da semana, definindo horários para brincadeiras, tarefas dadas pelas escolas, e exercícios físicos, por exemplo. “Os pais e responsáveis podem propor brincadeiras como dominó e jogo de memória, exercícios físicos, contação de histórias e, dependendo da idade da criança, ajuda nas atividades de cuidados com a casa, como arrumar camas e dobrar roupas”, pontua Ariane Ferreira Machado Avelar, uma das responsáveis pela elaboração da campanha e chefe do Departamento de Enfermagem Pediátrica.

Material de divulgação da EPE/Unifesp sobre a quarentena durante a pandemia do coronavírus
Material de divulgação da EPE/Unifesp sobre a quarentena durante a pandemia do coronavírus

Cuidado com a covid-19

Além das brincadeiras, a campanha visa mostrar que o coronavírus pode sobreviver por algum tempo nas superfícies como vidro, madeira, plástico e, inclusive, nos brinquedos. Dessa forma, é necessário redobrar a atenção com a limpeza dessas superfícies, fazendo com que as crianças também conheçam os cuidados a serem tomados. “É importante incentivar as crianças a lavarem as mãos antes e depois das brincadeiras, separar e limpar os brinquedos usados e manter os ambientes limpos e organizados”, explica Lucía Silva, docente do Departamento de Enfermagem Pediátrica da EPE/Unifesp, que participou da ação.

Aos responsáveis, a orientação é a de lavar regularmente os brinquedos com água e sabão ou com álcool 70%, além de limpar os ambientes da casa. “Em tempos de coronavírus, uma medida eficiente é higienizar os brinquedos em uma solução feita com 5 colheres de água sanitária, diluídas em 950ml de água, deixando os brinquedos imersos por 30 minutos e, depois, enxaguá-los. Outra opção é a de limpá-los com álcool 70% e deixar secar naturalmente”, recomenda Aline Santa Cruz Belela-Anacleto, vice-chefe do Departamento de Enfermagem Pediátrica. Não é recomendado levar brinquedos para o banho, já que o acúmulo de água pode causar mofo, mantendo o vírus vivo.

Em tempos de quarentena, todas essas medidas buscam propiciar um ambiente favorável ao convívio familiar, ao brincar, à distração e diversão, evitando ao máximo o vírus dentro de casa.

Além de Avelar, Silva e Belela-Anacleto, foram responsáveis pela campanha as docentes Denise Miyuki Kusahara, Andréia Cascaes Cruz, Edmara B.S. Maia e as enfermeiras Karina Hidemi Ueno Oura e Cláudia M.F. Floriano.

Material de divulgação da EPE/Unifesp sobre a quarentena durante a pandemia do coronavírus
Material de divulgação da EPE/Unifesp sobre a quarentena durante a pandemia do coronavírus



Lido 1571 vezes Última modificação em Quinta, 09 Abril 2020 10:11

Mídia