Marina Soler Jorge nacionalidade brasileira

Universidade Federal de São Paulo

Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Programa de Pós-Graduação: História da Arte

E-Mail: marina.soler@unifesp.br


38
9
Pular gráfico
De 2020 a 2024
Trabalhos publicados

Resumo

Marina Soler Jorge é socióloga e professora associada do Departamento de História da Arte da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Unifesp e do Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Unifesp. Cursou Sociologia e Ciência Política na Unicamp, é Mestre em Sociologia pela Unicamp e Doutora em Sociologia pela USP. Tem trabalhos publicados nas áreas de sociologia da arte e representações femininas no audiovisual contemporâneo. É autora dos livros "Cultura Popular no Cinema Brasileiro dos Anos 90" (2010) e "Lula no Documentário Brasileiro" (2011), além de artigos sobre recepção, cinema e feminismo e sociologia da arte. Ultimamente tem se dedicado à subjetividades femininas no cinema chinês.

Fonte: Lattes CNPq

Nomes em citações bibliográficas

JORGE, Marina Soler;Jorge, Marina Soler;SOLER, Marina Jorge


Exportar dados

Exportar produção no formato BIBTEX


Perfis na web


Tags mais usadas

Pular nuvens de palavras

Idiomas

Inglês

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve bem

Francês

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve bem

Espanhol

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve bem

Italiano

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve pouco

Chinês

Compreende razoavelmente, Fala razoavelmente, Lê razoavelmente, Escreve pouco


Formação

  • Doutorado em Sociologia

    Cultura Popular no Cinema Brasileiro dos anos 90

    Sociologia da Arte

    Outras Sociologias Específicas

    Orientação: Paulo Roberto Arruda de Menezes

    Universidade de São Paulo

      Desde 2007

  • Mestrado em Sociologia

    Cinema Novo e Embrafilme: Cineastas e Estado pela consolidação da indústria cinematográfica brasileira

    Sociologia da Cultura

    Outras Sociologias Específicas

    Orientação: Marcelo Siqueira Ridenti

    Universidade Estadual de Campinas

    2000 a 2002

  • Graduação em Bacharelado Em Sociologia

    Universidade Estadual de Campinas

    1996 a 1999

  • Graduação em Licenciatura Em Sociologia

    Universidade Estadual de Campinas

    2003 a 2005

  • Produção


    2023


    • Impactos do Feminismo no Cinema da China Continental: gênero, classe e representações femininas

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2023

      Fonte: Modos , v. 7 , p. 336

    • Perspectivas de pesquisa em imagem e gênero

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Marina Soler Jorge; Ilana Seltzer Goldstein; Pedro Fiori Arantes; Letícia Coelho Squeff; Yanet Aguilera Viruez Franklin de Matos; Ana Maria Pimenta Hoffman

      2023

      Fonte:

    • Cuidado, Madame: empregadas domésticas e representação feminina no Cinema Marginal

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Evelyn Magaldi; Marina Soler Jorge

      2023

      Fonte: Perspectivas de pesquisa em imagem e gênero , p. 222

    • Eróticas para quem? Cangaceiras Eróticas e a fantasia masculina da mulher sexualmente agressiva

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge; Tamiris Ruslla Cabral Jacob,

      2023

      Fonte: Perspectivas de Pesquisa em Imagem e Gênero , p. 239


    2022


    • O mundo não precisa de mais um pistoleiro: feminilidades e masculinidades desconstruídas em Godless (2017)

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2022

      Fonte: Zanzalá , v. 9 , p. 165


    2021


    • Cabronas e Badasses: as três vidas de Teresa Mendoza

      Trabalhos em eventos

      Autores: Marina Soler Jorge

      2021

      Fonte: Anais de textos completos do XXIV Encontro da SOCINE , p. 804

    • Mulheres em um mundo de homens: representação feminina em Narcos e a ilusão da ficção seriada -universal-

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2021

      Fonte: REVISTA ESTUDOS FEMINISTAS , v. 29 , p. 1

    • Narcocultura visual e feminismo liberal: um estudo de caso

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2021

      Fonte: ESTUDOS HISTÓRICOS , v. 34 , p. 148

    • Trabalho e errância na Cidade Contemporânea: 25 watts e La Vida Útil

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2021

      Fonte: Arte: multiculturalismo e diversidade cultural , p. 204


    2020


    • Mulheres em Narcos México e El Chapo (3ª temporada)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Marina Soler Jorge

      2020

      Fonte: ANAIS DE TEXTOS COMPLETOS DO XXIII ENCONTRO SOCINE , p. 883

    • A Série Las Chicas de Cable e os Limites do Melodrama Feminista

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2020

      Fonte: Registros , p. 107

    • Fronteiras sociais, fronteiras no cinema: um Brasil irreconciliável em imagens de segregação

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2020

      Fonte: As Fronteiras na História da Arte. , p. 178


    2019


    • Mulheres em um mundo de homens: A representação feminina em Narcos e El Chapo (primeiras temporadas)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2019

      Fonte: Audiovisual e América Latina: estudos comparados , p. 113


    2018


    • Tony Manero, de Pablo Larrain: moda e alienação

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2018

      Fonte: REVISTA FAMECOS (ONLINE) , v. 25 , p. 1

    • Magnífica 70, a censura e o cinema da Boca do Lixo

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2018

      Fonte: Golpe de Vista - Cinema e Ditadura Militar na América do Sul , p. 351


    2017


    • SENTIDO E ERRÂNCIA DA CIDADE CONTEMPORÂNEA: 25 WATTS E LA VIDA ÚTIL

      Trabalhos em eventos

      Autores: Marina Soler Jorge

      2017

      Fonte: Anais do V Colóquio de Cinema e Arte da América Latina: ESTADO CRÍTICO América Latina resistente. , p. 118

    • El Club, de Pablo Larraín, ou como esconder padres em uma praia fria.

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2017

      Fonte: Política(s) na História a Arte: redes, contextos e discursos de mudança , p. 454


    2016


    • Figurino masculino no cinema latino-americano: análise de Tony Manero

      Trabalhos em eventos

      Autores: Marina Soler Jorge

      2016

      Fonte: ANAIS DE TEXTOS COMPLETOS DO XIX ENCONTRO DA SOCINE

    • Figurinos, cores e enquadramentos do filme O Palhaço: aspectos plásticos na construção de um universo fechado e nostálgico

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2016

      Fonte: Significação-Revista de Cultura Audiovisual , v. 43 , p. 240

    • O Segredo dos Seus Olhos: Cores, Texturas e Tessituras da Memória

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2016

      Fonte: História da Arte: Coleções, Arquivos e Narrativas , p. 581


    2015


    • Scholarly Distinction and Mulholland Drive: Notes about Film Criticism

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2015

      Fonte: The International Journal of Arts Theory and History , v. 10 , p. 29

    • Distinção e crítica de cinema na contemporaneidade a partir de estudos de caso

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2015

      Fonte: ACENO - REVISTA DE ANTROPOLOGIA DO CENTRO-OESTE , v. 2 , p. 109

    • "O Segredo dos seus Olhos": Cores, Texturas e Tessituras da Memória

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2015

      Fonte: História da Arte: Coleções, Arquivos e Narrativas , p. 561


    2014


    • A periferia de Hollywood e sua inserção na indústria cinematográfica: notas sobre o filme Ed Wood (1994), de Tim Burton.

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2014

      Fonte: CONTEMPORANEA (UFBA. ONLINE) , v. 11 , p. 535

    • Cinefilia contemporânea: A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e seu público

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2014

      Fonte: Comunicação & Sociedade (Online) , v. 36 , p. 33


    2013


    • Peões: Lula e a Nostalgia da Classe Operária

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2013

      Fonte: REVISTA IDEIAS , v. 2 , p. 11

    • Cinefilia, Cult Movies e o filme Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2013

      Fonte: Galáxia (São Paulo. Online) , v. 13 , p. 99

    • O cinema e a imagem verdadeira

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2013

      Fonte: ARS (SÃO PAULO) , v. 11 , p. 99


    2012


    • Aproximações possíveis entre a cinefilia e os cult movies

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2012

      Fonte: ArtCultura (UFU) , v. 14 , p. 203


    2011


    • Lula no documentário brasileiro

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2011

      Fonte:


    2010


    • Imagens do movimento operário no cinema documental brasileiro

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2010

      Fonte: ArtCultura (UFU) , v. 12 , p. 131


    2009


    • A imagem da nação em Terra Estrangeira

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      Conteúdo completo

      2009

      Fonte: RUMORES (USP) , v. 2 , p. 1

    • Cultura popular no cinema brasileiros dos anos 90

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2009

      Fonte:


    2008


    • Usos da entrevista no cinema documental: possibilidades estéticas e questões éticas

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2008

      Fonte: CULTURA VISUAL (IMPRESSO) , v. 1 , p. 197


    2007


    • Cultura popular, cultura erudita e cultura de massas no cinema brasileiro

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2007

      Fonte: CRONOS (NATAL. IMPRESSO) , v. 7 , p. 173

    • Procedimentos de construção da imagem do povo e do cineasta em Santo Forte, de Eduardo Coutinho

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2007

      Fonte: CONTRACAMPO (UFF) , v. 17 , p. 127


    2005


    • Indústria Cultural no Brasil: Cinema Novo e Embrafilme (1969-1987)

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2005

      Fonte: Ideias (UNICAMP) , v. 12 , n. 1 , p. 13


    2003


    • Industrialização cinematográfica e cinema nacional-popular no Brasil dos anos 70 e 80.

      Artigo publicado

      Autores: Marina Soler Jorge

      2003

      Fonte: História. Questões e Debates , v. ano 20 , n. n. 38 , p. 161

    Atuações

    Faculdade de Americana

    • Professor adjunto

      2006 a 2006

    • Professor mestre

      2007 a 2007

    Oficinas Culturais Hilda Hilst

    • Professora colaboradora

      2008 a 2008

    Universidade Estadual de Campinas

    • Pesquisadora colaboradora

      2008 a 2009

    Universidade Federal de Lavras

    • Professor Adjunto

      2009 a 2010

    Universidade Federal de São Paulo

    • Professor Associado

      Desde 2010

    Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

    • Revisor de projeto de fomento

      Desde 2008

    The International Journal of Arts Theory and History

    • Revisor de periódico

      2014 a 2014

    REVISTA DO INSTITUTO DE ESTUDOS BRASILEIROS

    • Revisor de periódico

      2017 a 2017

    Ensino

    Orientações e supervisões

    Tese de doutorado em andamento

    • Paola da Silva Pascoal

      ARTES DECORATIVAS E MULHERES ARTISTAS: TRAJETÓRIAS E POSSIBILIDADES.

      História da Arte

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2021

    Dissertação de mestrado em andamento

    • Roberto Cavalcanti Rodrigues

      O Desejo Póstumo: Representações Visuais da Sexualidade no Cinema Vampírico e sua Influência Social

      História da Arte

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2022

    • Diêgo Santos de Andrade

      Direção de Arte em Deus e o Diabo na Terra do Sol

      História da Arte

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2021

    • Tamiris Ruslla Cabral Jacob,

      De ?Adultério a brasileira? a ?Mulher objeto?: O estereótipo masculino do ?homem macho? dentro do cinema erótico brasileiro (1969-1981).

      História da Arte

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2022

    Dissertação de mestrado concluídas

    • Amanda Ferreira Santos

      Distopia na Cultura da Massas: Netflix e a série Três Por Cento

      História da Arte

      Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2018

    • Daniel Neves Andrade

      A influência do Cinema Novo na Companhia Bueiro Aberto

      História da Arte

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2019

    • Evelyn Magalde Pereira

      A representação da mulher no cinema marginal

      História da Arte

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2022

    • Leandro Santana

      EPA BABÁ: AS REPRESENTAÇÕES DE OXALÁ NO CARNAVAL PAULISTANO

      História da Arte

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2022

    • Cleber Fernando Gomes

      A produção de bens culturais no Brasil: um estudo sobre o Polo Cinematográfico de Paulínia/SP

      História da Arte

      Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2017

    Gestão

    Universidade Federal de São Paulo

    • Vice-chefe de Departamento

      Campus Guarulhos

      Departamento de História da Arte

        Desde 2013

    • Coordenadora de Curso da História da Arte

      Campus Guarulhos

      Departamento de História da Arte

        Desde 2019

    • Presidente da Câmara de Graduação

      Campus Guarulhos

        Desde 2019

    • Campus Guarulhos

      Departamento de História da Arte

        Desde 2014

    Pesquisa

    Universidade Estadual de Campinas

    Universidade Federal de São Paulo

    • Sociologia da Cinefilia - a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e seu público

      Pretendemos empreender, a partir do exposto neste projeto, uma pesquisa qualitativa e quantitativa em uma amostra do público da 34º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, a ser realizada entre os dias 22 de outubro e 4 de novembro de 2010. A partir da análise das respostas obtidas esperamos ter acesso a informações relevantes a respeito de como um público específico do cinema - aquele que freqüenta a Mostra de São Paulo - se relaciona com a obra cinematográfica e com o próprio evento cultural "Mostra de São Paulo". Temos como hipótese inicial que parte importante do público da Mostra manifesta um prazer em ir ao cinema de maneira que poderíamos considerá-lo como um público "cinéfilo". Essa hipótese se deve ao fato de que freqüentar a Mostra implica alguns transtornos como o deslocamento na cidade de São Paulo, alto preço dos ingressos e longas filas que desestimulam a presença do que poderíamos chamar de "público médio". Além disso, muitos dos filmes apresentados na Mostra circulam fora do circuito comercial e fazem parte do que se entende como um "cinema de arte", de maneira que tendem a ser mais vistos entre um público específico de cinema. O que pretendemos, portanto, com a pesquisa proposta é, a partir de questionários e entrevistas realizados e a partir da análise aprofundada das respostas obtidas, empreender o que podemos chamar de uma sociologia da cinefilia. Esperamos, da mesma forma, contribuir com a chamada teoria da recepção, na medida em que nossos resultados ajudem a compreender como determinado público - o cinéfilo - interpreta e se relaciona com a obra de arte.

      2010 a 2012

    • Crítica de Cinema na Contemporaneidade: análise dos efeitos de Distinção a partir de estudos de caso.

      Este projeto tem como objetivo investigar a configuração da crítica contemporânea de cinema através de uma análise de textos críticos divulgados em importantes meios de comunicação de massa, sobretudo revistas e jornais considerados formadores de opinião, e escritos por autores que conservam um impacto crítico mesmo num contexto de democratização da escrita e do julgamento através da Internet.

      Autores: Marina Soler Jorge

      2013 a 2015

    • Análise da Crítica de Cinema Brasileira entre 1983 e 1986 a partir de Pesquisa em Arquivos do MIS-SP (Museu da Imagem e do Som de São Paulo)

      Este projeto tem como objetivo a análise e o estudo de uma parte importante do acervo do MIS - Museu da Imagem e do Som do Estado de São Paulo - que se constitui como material de pesquisa fundamental dentro do tema da crítica de cinema brasileira. Trata-se do registro sonoro de debates e mesas redondas sobre cinema brasileiro compostos por importantes críticos e pensadores da cultura nacional, como Jean-Claude Bernardet, Carlos Augusto Machado Calil e Inácio Araújo, e por cineastas, artistas e técnicos que trabalhavam e/ou trabalham diretamente na feitura de filmes, como João Batista de Andrade, Aníbal Massaini, Aloysio Raulino, Denoy de Oliveira, Renato Tapajós e outros. Dentre o vasto acervo de registros sonoros de debates e mesas redondas produzido e mantido pelo MIS, este projeto propõe-se a analisar aquele referente ao período entre 1983 e 1986 período no qual o cinema brasileiro encontrava-se numa situação delicada de mudanças estéticas e crise financeira causados, sobretudo, pelos problemas econômicos da Embrafilme e do país de modo geral e pelo esvaecimento das propostas estéticas mais radicais que caracterizaram o Cinema Novo e o Cinema Marginal e que pareciam não ter mais lugar num contexto de prolongamento do regime militar, avanço da indústria cultural, cristalização de uma ambígua relação entre artistas e Estado e maior heterogeneidade temática e regional.

      Autores: Marina Soler Jorge

      2014 a 2015

    • Análise do figurino e da direção de arte no cinema latino-americano

      Este projeto tem como objetivo analisar aspectos plásticos do cinema e audiovisual latino-americano contemporâneo, sobretudo figurinos, cenografia e fotografia, de modo a compreender de que modo o sentido fílmico se constrói também a partir da visualidade. No âmbito deste projeto, foram publicados artigos sobre os seguintes filmes/séries de TV: O Palhaço (Selton Mello), O Segredo de Seus Olhos (Juan José Campanella), Tony Manero (Pablo Larraín), El Club (Pablo Larraín), Magnífica 70 (Cláudio Torres).

      Autores: Marina Soler Jorge, Daniela Chahin Barauna, Viviane Cristian da Silva

      2014 a 2018

    • Dia Aberto 2017

      Evento no qual a Unifesp/EFLCH abre seu campus para alunos do Ensino Médio para que conheçam seus cursos de graduação.

      Autores: Marina Soler Jorge

      2017 a 2017

    • Mulheres em um Mundo de Homens ? A Representação Feminina em Narcos e El Chapo

      A pesquisa tem como objetivo analisar duas narco-séries produzidas pela Netflix, lançadas com poucos anos de diferença entre si, e que tem como tema a trajetória dois dos narcotraficantes mais conhecidos tanto no mundo político-policial quanto na cultura de massas: Narcos, que aborda o caso de Pablo Escobar e os irmãos Rodríguez Orejuela, colombianos, e El Chapo, que se concentra na vida de Joaquín Guzmán Loera, mexicano. No entanto, ainda que as séries tenham como protagonistas personagens masculinos, não nos concentraremos em Pablo Escobar, Joaquín Loera, nem sequer nos agentes da lei que o perseguem, como os agentes Murphy e Peña. O que torna nossa perspectiva original em relação ao tema das narco-séries é que queremos analisar a imagem da mulher neste mundo dominado pela figura masculina e por tudo que remete ao falo, como as armas, as drogas, a Lei, o Estado e a violência. Filmes e séries que abordam gangues, máfias e narco-traficantes concentram-se usualmente em personagens masculinos, e os femininos que os rodeiam são construídos como fazendo parte do sistema de dominação daqueles, seja como esposas compreensivas, mulheres-troféu e mães cujo amor pelos filhos criminosos é incondicional. Nosso objeto de estudo aqui, portanto, é a representação da Mulher latinoamericana em duas narco-séries escolhidas tanto pela proximidade do tema, pela proximidade histórica (estão sendo produzidas e lançadas quase simultaneamente), pela proximidade estética quanto fato de que, em ambas, os personagens femininos não tem grande protagonismo. A representação feminina no universo do narcotráfico é um tema atual e relevante, na medida em que a narcocultura se torna popular não apenas em seu ambiente de origem mas também na cultura de massas mundializada.

      Autores: Marina Soler Jorge, Indaiá Bassani, Neide Elias, José Carlos Viladarga

      2018 a 2020

    • Representação Feminina no Cinema e Audiovisual

      Este projeto tem por objetivo analisar representações femininas em produtos audiovisuais, sobretudo filmes e séries, a partir de uma perspectiva dos estudos culturais, que aproxima-se tanto da sociologia e da antropologia quanto da história da arte.Pretendemos compreender de que modo a cultura visual representa a condição feminina e a luta das mulheres contra a opressão e pelo fim da desigualdade, mas também as representações conservadoras e reacionárias que são postas em cena sobretudo pelo audiovisual mainstream. Estamos interessadas também na influência que os diversos tipos de feminismos - radical, marxista, interseccional, liberal e decolonial - exercem sobre os produtos culturais, bem como na influência de profissionais e artistas mulheres nestas manifestações artísticas.

      Autores: Marina Soler Jorge

      Desde 2020

    • Grupo de Estudos Arte Sino-Japonesa

      Grupo de estudos que se reúne quinzenalmente para discutir arte do Japão e da China.

      Autores: Marina Soler Jorge, Roberto Cavalcante Rodrigues, Tamiris Ruslla Cabral Jacob,, Marina Soler Jorge, Michiko Okano

      Desde 2020

    • Arte, institucionalidade e diversidade

      Esta pesquisa tem como objetivo discutir e analisar imagens, objetos e práticas artísticas modernas e contemporâneas a partir dos conceitos de institucionalidade, discurso e alteridade. Os processos (e as dificuldades) de inserção dos bens e práticas culturais nas instituições revelam hierarquias explícitas ou implícitas entre estilos, épocas, técnicas, autores, posições sociais e visões de mundo e, nesse sentido, permitem análises férteis acerca das relações entre as produções artístico-culturais e seus contextos de circulação e recepção. Os discursos e narrativas que se constroem em torno das obras de arte e das expressões culturais também são partes constitutivas de sua valorização e interpretação. Assim, pensar sobre produções e produtores artístico-culturais em relação às instituições que os acolhem (ou não), atravessados e constituídos pelas narrativas que sobre eles se constróem, permite uma compreensão filosófica, social e historicamente ancorada desses fenômenos. Por outro lado, quando se leva em conta que formas e expressões culturais fazem parte de processos de construções identitárias, e que as diferenças e desigualdades da sociedade nelas se refletem, mas também por elas podem ser subvertidas, fica claro que as ideias de identidade e alteridade são chaves analíticas interessantes no estudo da produção simbólica e material. Assim, na contramão das análises pautadas em uma suposta autonomia da obra de arte e em análises exclusivamente formais, aqui são propostas abordagens voltadas à contextualização histórica, social, cultural, étnica, institucional e discursiva das obras e de seus seus criadores. São valorizados também objetos não convencionais e sujeitos subalternizados, numa concepção ampliada e interdisciplinar de história da arte. Focaliza-se a dimensão pública e política das artes e formas expressivas em geral, sua imagética e suas indústrias, seja nas artes visuais e performáticas, na arquitetura, na fotografia, no grafite, no cinema ou nas novas mídias, bem como nas exposições e em outras formas de visibilidade e legitimação das artes e dos bens simbólicos. Em síntese, o projeto de pesquisa visa ao estudo das imagens, objetos, processos artísticos e cidades, a partir de seus contextos de produção, dos agenciamentos e hierarquizações que os constituem, das apropriações que deles se fazem e de seus modos de recepção, sempre enfatizando as interfaces entre a criação artística e os vetores extra-estéticos, bem como a riqueza das reflexões interdisciplinares. Diferentes referenciais históricos, geográficos e teóricos são contemplados, e pretende-se abranger memórias, saberes e dispositivos, tanto hegemônicos, como não-hegemônicos.

      Autores: Marina Soler Jorge, Diêgo Santos de Andrade, Leandro de Santana Silva, Paola da Silva Pascoal

      Desde 2020

    • Estudos do Cinema Sino-Japonês

      OBJETIVOS Estudar e debater os filmes e animês de diretores contemporâneos chineses e japoneses tão pouco estudados na academia e, concomitantemente, ter um melhor conhecimento da sociedade, cultura e estética asiática, além de desenvolver um senso crítico por meio das discussões. Objetivos específicos: - Conhecer os filmes e animês dos diretores sino-japoneses. - Assistir, analisar e debater os filmes e animês propostos. - Realizar diálogos dos filmes com temas relacionados às questões sociais e culturais.

      2021 a 2022

    • Oficina de Leituras e Escritas em História da Arte

      Por meio da Oficina Cultural de Leituras Escritas em História da Arte, oferecida por um grupo de professores da EFLCH/Unifesp, com suas diferentes abordagens, esta oficina pretende compartilhar estratégias, metodologias, roteiros e fazer exercícios para ampliar repertório, treino, disciplina, interesse, prazer e autoconfiança dos estudantes e interessados externos na leitura e escrita, em diferentes meios, estilos e formatos pertinentes à formação em nível superior.

      Autores: Marina Soler Jorge, Michiko Okano Ishiki, Erik Seiji Nakagawa, Breno Lelis de Souza Sardinha, Bárbara Estér Silva de Brito Barros

      2023 a 2023

    • Japão e China sob o Olhar da Alteridade

      O curso prevê a discussão e análise de 3 filmes de temática japonesa e 3 filmes de temática chinesa dirigidos por diretores não originários desses países, de modo que se possa ter uma compreensão da forma como outras cinematografias entendem as culturas japonesas e chinesas. Os filmes serão divididos em 3 eixos temáticos, de modo que em, cada eixo, procuraremos estabelecer um diálogo entre um filme de temática japonesa e um filme de temática chinesa.

      Autores: Marina Soler Jorge, Pedro Fiori Arantes, Ana Maria Pimenta Hoffman, Yanet Aguilera Viruez Franklin de Matos, Letícia Coelho Squeff, Michiko Okano Ishiki, Rita Andrade

      Desde 2023

    • Dia Aberto 2018

      Evento no qual a Unifesp/EFLCH abre seu campus para alunos do Ensino Médio conhecerem seus cursos de graduação.

      Autores: Marina Soler Jorge, Michiko Okano Ishiki

      2018 a 2018

    Outras atividades técnico científicas

    Atualização Lattes em 2023-11

    Processado em 2023-12-28