Adriana Rodrigues Domingues nacionalidade brasileira

Universidade Federal de São Paulo

Escola Paulista de Enfermagem

Programa de Pós-Graduação: Enfermagem

E-Mail: adriana.domingues@unifesp.br


53
0
Pular gráfico
De 2015 a 2024
Trabalhos publicados
Participações em projetos

Resumo

Possuo graduação em Psicologia pela Unesp - campus Bauru (1997), mestrado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001) e doutorado em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2011). Atuo como docente na Universidade Federal de São Paulo - campus Baixada Santista, no eixo comum Trabalho em Saúde. Tenho priorizado minha atuação profissional na interface entre a saúde coletiva, a análise institucional e a psicologia comunitária, desenvolvendo projetos de pesquisa e intervenção voltados às instituições que atuam nos campos da saúde mental, saúde coletiva e assistência social. Meu campo teórico situa-se na compreensão histórica das produções de saber e das relações de poder como modos de produção de subjetividade, apoiando-me nos estudos de Michel Foucault e Gilles Deleuze.

Fonte: Lattes CNPq

Nomes em citações bibliográficas

DOMINGUES, A. R.;ADRIANA, DOMINGUES RODRIGUES;DOMINGUES, ADRIANA RODRIGUES;RODRIGUES DOMINGUES, ADRIANA


Exportar dados

Exportar produção no formato BIBTEX


Perfis na web


Tags mais usadas

Pular nuvens de palavras

Idiomas

Espanhol

Compreende razoavelmente, Fala pouco, Lê bem, Escreve pouco

Inglês

Compreende razoavelmente, Fala pouco, Lê bem, Escreve pouco

Francês

Compreende razoavelmente, Fala razoavelmente, Lê bem, Escreve bem


Formação

  • Doutorado em Psicologia Social

    Cartografias de uma experiência comunitária

    Orientação: Heliana de Barros Conde Rodrigues

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

      Desde 2011

  • Mestrado em Psicologia (Psicologia Social)

    A dificuldade de expressar emoções: Um estudo psicossocial da servidão

    Orientação: Profª Drª Bader Burihan Sawaia

    Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

    1999 a 2001

  • Graduação em Psicologia

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    1993 a 1997

  • Produção


    2023


    • Espaço Virtual do Eixo Trabalho em Saúde (2023)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; maria de fátima queiroz; Helton Saragor de Souza; ana paula fernandes torres; rivih oliveira da silva; larissa fieschi aragão pereira; Marcela de Oliveira Andrade; Isabel Lopes dos Santos Keppler

      Fonte: Anais do IX Congresso Acadêmico Unifesp 2023: Universidade na (Re)construção da Nação , p. 838

    • Programa de Extensão Arte e Lugares de Escuta como processo de Emancipação Política (2023)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; IMBRIZI, JAQUELINA MARIA; Raquel Baptista Spaziani; Jussara de Souza Silva; Igor Oliveira da silva

      Fonte: Anais do IX Congresso Acadêmico Unifesp 2023: Universidade na (Re)construção da Nação , p. 1619

    • Desencaminhando a pesquisa através da Análise Institucional (2023)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Luciane Maria Pezzato

      Fonte: ANAIS do 9. Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas


    2022


    • Censura e cinema: reflexões sobre o filme Marighella e as políticas de memória no Brasil (2022)

      Artigo publicado

      Autores: IMBRIZI, JAQUELINA MARIA; bartsch, Julia; Adriana Rodrigues Domingues

      Conteúdo completo

      Fonte: TRIVIUM , v. 14 , p. 43

    • Eu não quero mais pensar a não ser com o meu corpo (2022)

      Artigo publicado

      Autores: LIBERMAN CALDAS, FLAVIA; Adriana Rodrigues Domingues; POZZANA DE BARROS, LAURA

      Conteúdo completo

      Fonte: EDUCAÇÃO EM FOCO , v. 25 , p. 3


    2021


    • Sobre o caso Miguel, as trabalhadoras quase da família e as responsabilizações mútuas na luta antirracista (2021)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Ana Lucia Gondim Bastos; Jaquelina Maria Imbrizi

      Fonte: Boletim Formação em Psicanálise (São Paulo) , v. 1 , p. 17

    • Narrativas oníricas e a partilha de experiências (extra)ordinárias (2021)

      Artigo publicado

      Autores: Jaquelina Maria Imbrizi; DOMINGUES, ADRIANA RODRIGUES

      Conteúdo completo

      Fonte: Interface (Botucatu. Online) , v. 25 , p. 01

    • Espaço Virtual do Eixo Trabalho em Saúde (2021)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Patricia Martins Goulart; Anny Rocha Pereira; Bruna Almeida Silva; Gabrielle Siqueira Martimiano; maria de fátima queiroz; Lorena Martha Roberto; Rebeca Cristiane Oliveira da Silva; anita kurka; Jussara de Souza Silva; Emilia Amélia Pinto Costa Rodrigues; Rafaella Carnevalli Cunha; simone ramalho; Helton Saragor de Souza; Larissa Gomes Barbosa Rodrigues; Luciane Maria Pezzato

      Fonte: Anais do VII Congresso Acadêmico Unifesp , p. 913

    • SER MONITOR/A EM TEMPOS DE PANDEMIA: LIMITES E DESAFIOS NA FORMAÇÃO EM SAÚDE DURANTE O ENSINO REMOTO (2021)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Rafaella Carnevalli Cunha; Mirelly Dantas da Costa; simone ramalho; Larissa Gomes Barbosa Rodrigues; Jussara de Souza Silva; Davi Castor da Silva; Alice Mara de Lima Santos; Samara Stefanie Silva de Oliveira; Sarah Polezi Silva; Virgnia Junqueira; anita kurka; Anny Rocha Pereira; Patricia Martins Goulart; Luciane Maria Pezzato; Roberto Tykanori Kinoshita; Helton Saragor de Souza; Juarez Furtado; Rebeca Cristiane Oliveira da Silva; Julia Souza Mondini

      Fonte: Anais do VII Congresso Acadêmico Unifesp , p. 2020

    • Núcleo de Políticas Públicas e Sociais e a Proteção Social - Provocações e Convocações sobre a Renda Básica (2021)

      Trabalhos em eventos

      Autores: anita kurka; Bruna Almeida Silva; Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Anais do VII Congresso Acadêmico Unifesp , p. 1418

    • Intervenções em territórios apartados: o que a psicologia tem a ver com isso? (2021)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Barin de Azevedo; Adriana Rodrigues Domingues; Jaquelina Maria imbrizi

      Fonte: REVISTA DE PSICOLOGIA POLÍTICA , v. 21 , p. 154

    • Sobre sonhos, Titanics e Navios Negreiros (2021)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Ana Lúcia Gondim Bastos; Adriana Rodrigues Domingues; Jaquelina Maria imbrizi

      Fonte: A psicanálise na encruzilhada: desafios e paradoxos perante o racismo no Brasil , p. 1

    • Quase da família: violência às trabalhadoras domésticas (in)visibilizadas por nossas branquitudes (2021)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Jaquelina Maria imbrizi; Adriana Rodrigues Domingues; Ana Lúcia Gondim Bastos

      Fonte: Violência de gênero e ódio ao feminino , p. 457

    • Construindo o próprio chão: narrativas de reinvenção da docência universitária na pandemia (2021)

      Artigo publicado

      Autores: Luciane Maria Pezzato; Anita Burth Kurka; Patricia Martins Goulart; Simone Aparecida Ramalho; Adriana Rodrigues Domingues; Juarez Pereira Furtado; Sheila de Melo Borges; Maria de Fátima Ferreira Queiróz; Helton Saragor de Souza

      Conteúdo completo

      Fonte: REVISTA SAÚDE EM REDES , v. 7 , p. 1


    2020


    • Monitoria no Eixo TS - Na interface com a docência e a pandemia (2020)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Juarez Furtado; Sheila de Melo Borges; Bruna Almeida Silva; Camila Takahashi; Jussara de Souza Silva; Larissa Gomes Barbosa Rodrigues; maria de fátima queiroz; Maria Luisa de Lima e Silva; Mariana Arissa Shimizu; Pedro Ainis Malischesqui Paegle; Yasmin Marçal Porto; Helton Saragor de Souza; anita kurka; Luciane Maria Pezzato; Patricia Martins Goulart; simone ramalho; Virgnia Junqueira; Roberto Tykanori Kinoshita; Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Anais do VI Congresso Acadêmico 2020 da UNIFESP , p. 1101


    2019


    • A escrita comum como dispositivo na formação em saúde (2019)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Adriana Barin de Azevedo

      Fonte: MNEMOSINE (RIO DE JANEIRO) , v. 15 , p. 23

    • Análise Institucional: perspectivas contemporâneas, teorias e experiências (2019)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Solange L'Abbate; RUSCHE, Robson Jesus

      Fonte:

    • René Lourau e o uso do diário de campo como dispositivo da análise institucional (2019)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Análise Institucional: perspectivas contemporâneas, teorias e experiências , p. 170

    • Cartografias esquizoanalíticas: as linhas institucionalistas em movimentação (2019)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Regina Maria Santos Dias

      Fonte: Análise Institucional: perspectivas contemporâneas, teorias e experiências , p. 222


    2018


    • O grupo como dispositivo de intervenção (2018)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Anais de Resumos do II Colóquio Internacional da Rede Interuniversitária Grupos e Vínculos Intersubjetivos , p. 41

    • Las principales violaciones de derechos de niños y adolescentes en Heliópolis - São Paulo/Brasil (2018)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Adriana Fernandes Lellis Pereira; Ana Carolina de Oliveira; Cristina Gonçalves de Abrantes; Tiago Henrique Cardoso; Vanessa Alice de Moura

      Fonte: DESIDADES - REVISTA ELETRÔNICA DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE , v. 19 , p. 36


    2017


    • Resgatando saberes populares: as plantas e seus efeitos medicinais (2017)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Beatriz Marques Sanchez; Marcela Dellu Saavedra; RUSCHE, Robson Jesus

      Fonte: Práticas em textos: relatórios de estágios em psicologia , p. 44

    • Do combate às drogas às estratégias de redução de danos: espaço escolar (2017)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Lucas Yoriaz

      Fonte: Anais das Jornada de Iniciação Científica e Mostra de Iniciação Tecnológica


    2016


    • O psicoÂ-logo nas Unidades BaÂ-sicas de SauÂ-de: relatos distantes do SUS (2016)

      Artigo publicado

      Autores: RENATA, DAVI SOUSA; ERICH, MONTANAR FRANCO; Adriana Rodrigues Domingues; MARCOS, ARAÚJO VINÍCIUS

      Conteúdo completo

      Fonte: Actualidades En Psicología , v. 30 , p. 71

    • Histórias que navegam pelo rio: narrativas de populações ribeirinhas (2016)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; NOBRE, LETÍCIA NICOLUCI; REGINA, NATHANY DOS SANTOS

      Conteúdo completo

      Fonte: AYVU - REVISTA DE PSICOLOGIA , v. 3 , p. 165


    2015


    • O canto dessa cidade somos nós: o processo de apropriação dos espaços públicos (2015)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Danielle Rosa Nascimento; Marcelo Barreto da Fonseca; Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Práticas em Textos: Relatórios de estágios em Psicologia , p. 41

    • A rua como moradia: uma educação para a cidadania (2015)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Beatriz Lopes Boulos; João Miguel Marques

      Fonte: Escolas para Todos: Políticas Públicas e Práticas dos Psicólogos

    • A garantia de direitos das crianças e adolescentes que vivem em Heliópolis (2015)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Adriana Fernandes Lellis Pereira; Leticia Lima de Araujo Biscioni

      Fonte: Escolas para Todos: Políticas Públicas e Práticas dos Psicólogos

    • Diálogos sobre a mobilidade urbana e a educação para a cidade (2015)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Mariana Bisonti Taira; Julia de Mattos

      Fonte: Escolas para Todos: Políticas Públicas e Práticas dos Psicólogos


    2014


    • O envelhecimento, a experiência narrativa e a História Oral ? um encontro e algumas experiências (2014)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Anais Eletrônicos da 5ª Conferência Internacional de Psicologia Comunitária. Psicologia Comunitária no mundo atual: desafios, limites e fazeres , p. 219

    • Para além dos muros: o processo de desinstitucionalização de usuários dos serviços de saúde mental (2014)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Anais Eletrônicos da 5ª Conferência Internacional de Psicologia Comunitária. Psicologia Comunitária no mundo atual: desafios, limites e fazeres , p. 235

    • Os sentidos e a experiência de maternidade para mulheres que vivem em situação de rua (2014)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Danielle Sena Moura; Elaine Natalia Mendes da Silva; Maria do Socorro Aparecida Gomes; Natália Alves Acedo; Nicole Xavier de Melo

      Fonte: Anais Eletrônicos da 5ª Conferência Internacional de Psicologia Comunitária. Psicologia Comunitária no mundo atual: desafios, limites e fazeres , p. 927

    • A rua como moradia: direito, liberdade ou privação? (2014)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Luiza Salles; Tiago Alves; Beatriz Lopes; Bruno Ferrari; Cecília Francini; César Fontana; Fabiana Felicíssimo; Isabel França; João Marques; Luísa Lopes

      Fonte: Caderno de Pesquisas: Psicologia do Cotidiano , p. 29

    • Grafite e pixo: subjetividade e intervenção urbana (2014)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Stephanie King; Alessandra Egerland; Beatriz Bittar; Camila Alcantara; Caroline Martins; Fernanda Lima; Giovana Boim; Isabella Cassane; Rafael Di Matteo

      Fonte: Caderno de Pesquisas: Psicologia do Cotidiano , p. 33

    • Vai de bike? Diálogos sobre mobilidade urbana e o sistema cicloviário (2014)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Paula Polleto; Vanessa Lins; Carolina Rodrigues; Daniele Bissoli; Flávia Mello; Heitor Agarelli; Júlia de Matos; Mariana Bisonti; Marina Bonafé; Paula Guedes

      Fonte: Caderno de Pesquisas: Psicologia do Cotidiano , p. 37

    • O envelhecimento, a experiência narrativa e a História Oral - um encontro e algumas experiências (2014)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Revista de Psicologia Política , v. 14 , p. 551

    • Reflexões teóricas sobre sujeitos coletivos e experiências comunitárias (2014)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; FRANCO, Erich Montanar

      Fonte: Psicologia Comunitária: Contribuições teóricas, encontros e experiências , p. 15


    2013


    • Vivências comunitárias: fortalecendo a atuação de agentes sociais por meio da construção de um projeto coletivo (2013)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Juliana Reis Faria; Fabiano Tassi

      Fonte: Práticas em Textos: Relatórios de estágios em Psicologia , p. 32


    2012


    • Oficina de expressão corporal: a dança e a música como recursos para a produção de experiências comunitárias (2012)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Ursula Maschette Santos; Sheila de Sousa Leandro

      Fonte: Práticas em Textos: Relatórios de estágios em Psicologia , p. 43

    • Pistas para a produção de experiências comunitárias (2012)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Lugar Comum (UFRJ) , v. 35 , p. 165

    • Conversas e Memórias - narrativas do envelhecer (2012)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Gonçalo Luiz de Melo

      Fonte:


    2011


    • Lugares e fazeres da saúde mental ? o hospital dia (2011)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Renee Oliveira Rocha; Ana Cristina Mimoso de Oliveira; Camila Bronharon Clemente; Karen Cesira Gondinio Leonardi; Karine Bressiani Rosati; Marcela Moreschi Rossi; Maria Pereira Bueno; Marina Rafaela Dantas; Rebeca Previtalli Brunelli de Sant'Anna

      Fonte: Textos completos do XVI Encontro Nacional de Psicologia Social: Psicologia Social e seus movimentos

    • A juventude e o vazio - uma produção da visibilidade social (2011)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Helga Helena Batista Martins; Juliana Siqueira Korodi

      Fonte: Práticas em Textos: Relatórios de estágios em Psicologia , p. 6

    • Cartografias de uma experiência comunitária (2011)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Textos completos do XVI Encontro Nacional de Psicologia Social: Psicologia Social e seus movimentos


    2010


    • Estudo das experiências da reforma psiquiátrica - concepções de sujeito, comunidade e práticas terapêuticas (2010)

      Artigo publicado

      Autores: Adriana Feitosa; Débora Diegues; Fabiane Manuchakian; Ivan Ratcov; MUNIZ, Janaína Araújo; Lílian Beatriz Perez; Michelle Finotti; Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Mnemosine (Rio de Janeiro) , v. 6 , p. 111

    • A produção de saúde na modernidade: mercado e tecnologia (2010)

      Artigo publicado

      Autores: FRANCO, Erich Montanar; Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Revista Pandora , v. 18 , p. 1


    2009


    • Estimulando a reflexão: a conscientização através do vínculo e da apropriação dos espaços habitados (2009)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; MASTEGUIN, Gabriela; SILVA, Marília Tomé

      Fonte: Práticas em Textos: Relatórios de estágios em Psicologia , p. 22


    2006


    • O atendimento à família (do) deficiente: transformando o sentido da deficiência (2006)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Reabilitação de pessoas com deficiência: a intervenção em discussão. , p. 230


    2005


    • Para a crítica do sistema albergal: subversões, submissões e possibilidades de sublevações (2005)

      Artigo publicado

      Autores: Ricardo Mendes Mattos; Mauro Kenji Yamaguchi; Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Revista Psicologia Política (Impresso) , v. 5 , n. 10 , p. 239


    2004


    • Retratos da Vida (2004)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Gonçalo Luiz de Melo

      Fonte:


    2003


    • Pra começo de conversa (2003)

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues

      Fonte: Conversas e Memórias - Fragmentos , p. 9


    1997


    • Formação de conselheiros gestores das Unidades Básicas de Saúde do município de Bauru (1997)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Eduarda Silva Frezarin; Gláucia Cristina Dias; Isabel Cristina Xavier Macedo; Patrícia Torres; Sueli Terezinha Ferreira Martins

      Fonte: Encontro Nacional de Psicologia Social , p. 79

    • Hipertensão arterial e qualidade de vida (1997)

      Trabalhos em eventos

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues; Isabel Cristina Xavier Macedo; Sueli Terezinha Ferreira Martins

      Fonte: O século XXI: Os dilesmas e perspectivas para a Psicologia Social , p. 79

    Atuações

    Universidade São Marcos

    • Professor Assistente

      2002 a 2007

    Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo

    • Psicólogo

      Lei 733/93

      2001 a 2005

    Casa de Saúde Santa Marcelina

    • Pesquisadora

      Prestação de Serviços

      2000 a 2001

    Universidade de São Paulo

    • Psicóloga

      2000 a 2000

    Universidade Presbiteriana Mackenzie

    • Professor Assistente Doutor I

      2007 a 2019

    Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

    • Professor Assistente III

      Celetista formal

      2008 a 2011

    Psicologia: Ciência e Profissão (Online)

    • Revisor de periódico

      2013 a 2015

    Mnemosine (Rio de Janeiro)

    • Revisor de periódico

      Desde 2012

    Interações (Universidade São Marcos)

    • Revisor de periódico

      2003 a 2005

    Psicologia: Teoria e Prática (Impresso)

    • Revisor de periódico

      Desde 2015

    MACKPESQUISA

    • Revisor de projeto de fomento

      Desde 2015

    Universidade Federal de São Paulo

    • Professor Adjunto C1

      Desde 2019

    PSICOLOGIA REVISTA

    • Revisor de periódico

      2018 a 2018

    RIZOMA - Espaço de Reflexão e Formação Profissional

    • Microempreendedor individual

      Proprietária

      2018 a 2020

    ESTUDOS DE PSICOLOGIA (NATAL. ONLINE)

    • Revisor de periódico

      Desde 2020

    INTERFACE (BOTUCATU. IMPRESSO)

    • Revisor de periódico

      Desde 2021

    HISTÓRIA ORAL

    • Revisor de periódico

      Desde 2021

    Ensino

    Orientações e supervisões

    Gestão

    Universidade Federal de São Paulo

    • Coordenadora do Eixo Trabalho em Saúde

      Campus BAIXADA SANTISTA

    Pesquisa

    Casa de Saúde Santa Marcelina

    Universidade Presbiteriana Mackenzie

    • FIQUE VIVO! Cartografia da sociabilidade urbana do bairro Campos Elíseos

      Realizar uma cartografia social dos modos de morar no bairro Campos Elíseos, visando o mapeamento da sociabilidade urbana presente no local e a preservação da memória do bairro a partir da história das pessoas que vivem nele.

      2017 a 2019

    • UNAS - Fortalecendo a construção de um bairro educador

      A proposta extensionista visa sistematizar e articular os projetos de intervenção desenvolvidos por estagiários do curso de Psicologia, em consonância com as demandas sociais identificadas nos serviços socioassistenciais da comunidade. Os objetivos são: acompanhamento do cotidiano dos serviços, para conhecer a dinâmica institucional, sua rotina e funcionamento, as relações entre o serviço e a comunidade; realização de entrevistas e conversas informais com gestores, funcionários e usuários sobre os projetos desenvolvidos no local e a relação com os projetos desenvolvidos por estagiários da UPM; articulação para a formação de fóruns informais de discussão de situações específicas de indivíduos, grupos e famílias em situação de vulnerabilidade social; organização do encontro entre os supervisores institucionais, os gestores e os funcionários dos equipamentos socioassistenciais; elaboração de atas e relatórios sobre as atividades do grupo de supervisão.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Mariana Luzia Aron, Maria Aparecida Fernandes Martin, Tainner Vinicius Pinheiro de Almeida, Guilherme Silveira Caltabellotta, Giovanna Moura, Giovanna Cardozo Baragatti

      2016 a 2019

    • Histórias que o rio conta: narrativas e memórias de populações ribeirinhas

      Trata-se de um projeto que envolve docentes e discentes do curso de Psicologia. Consiste na escuta, no registro e na produção de histórias narradas por comunidades ribeirinhas que são atendidas pelo projeto Amazon Vida (Mackenzie), localizadas ao longo do Rio Solimões, em Manaus. O projeto tem como finalidade valorizar a memória coletiva como uma experiência de enraizamento, sendo esta considerada como a criação de vínculos sociais e geográficos, por meio da participação real, ativa e natural na vida comunitária. O enraizamento permite conservar vivo o passado histórico, mas também, os sentidos e significados que anunciam o futuro da comunidade. A experiência de desenraizamento ocorre quando há desapropriação dos saberes populares e da tradição oral, por meio da expropriação da cultura local, da interferência de formas de dominação tecnológica e social e da remoção das comunidades de seu local de origem. Objetivo Geral: Proporcionar, às comunidades atendidas pelo projeto Amazon Vida, experiências de contação de histórias, baseadas tanto em relatos reais, a partir do compartilhamento escrito e oral das histórias dos moradores mais antigos, como também estórias fictícias criadas para promover processos educativos e preventivos. Objetivos Específicos ? Divulgar as narrativas dos participantes do projeto, como forma de testemunho escrito das memórias e histórias transmitidas pela tradição oral. ? Oferecer um espaço de conversa para os moradores locais, enquanto aguardam o atendimento oferecido pelo barco-hospital do programa AmazonVida, utilizando fantoches que contarão as histórias dos moradores mais antigos das comunidades ribeirinhas. ? Capacitar profissionais para a utilização dos recursos da contação de histórias como ferramenta lúdica que possibilite a transmissão de conteúdos pedagógicos para professores das escolas locais e conteúdo de promoção de saúde e prevenção de doenças para os agentes de saúde. ? Promover um espaço de compartilhamento das experiências de enraizamento, dos conteúdos pedagógicos e educativos e dos aspectos relativos à promoção de saúde e prevenção de doenças, possibilitando a ressignificação destas experiências por meio da contação de histórias.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, RUSCHE, Robson Jesus, FRANCO, Erich Montanar, Fernando da Silveira, DANTAS, Bruna Suruagy do Amaral, Claudia Stella

      2013 a 2019

    • Os sentidos e a experiência de maternidade para mulheres que vivem em situação de rua

      Objetivo: compreender a experiência de maternidade em mulheres em situação de rua, analisando os sentidos que esta vivenciou e o que este momento modificou em suas vidas.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Leticia Nicoluci Nobre, Nathany dos Santos Regina, Camila Zerlin Segura, Mariana Molina Russo

      2013 a 2014

    • De Braços Abertos: Análise de uma estratégia de Redução de Danos

      Diante das mudanças e rupturas provocadas pela implementação de um programa cujas estratégias estão pautadas numa política de redução de danos, e que pressupõe um modelo de atuação essencialmente diferente do que havia sido realizado até então, é necessário pensar e discutir quais os efeitos dessa proposta. Nesse sentido, o objetivo da pesquisa é analisar quais são os desafios enfrentados pelos beneficiários do programa. Considerando que a ação foi implantada há pouco tempo, como objetivos específicos pretende-se acompanhar o processo de implantação e efetivação do ?De Braços Abertos?, bem como descrever situações vivenciadas diariamente pelos profissionais e beneficiários que retratem as dificuldades de implantação de uma política pública municipal. A partir da experiência de estágio desenvolvida pela pesquisadora, o método selecionado é a Cartografia. A cartografia é um método de pesquisa-intervenção que se propõe justamente acompanhar processos sem, no entanto, separar o conhecer e o fazer, o pesquisar e o intervir.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Elaine Natalia Mendes da Silva, Natália Alves Acedo, Danielle Senna Moura, Maria do Socorro Gomes, Nicole Xavier, Thais Druda

      2015 a 2016

    • Marcas da ditadura militar no Brasil: a perspectiva de ex-presos políticos

      Considerando-se a semelhanças entre o período da ditadura e a repressão policial frente às manifestações que ocuparam o Brasil desde junho de 2013, é objetivo dessa pesquisa analisar como aqueles que viveram a ditadura militar brasileira entendem a repressão policial presenciada contra os manifestantes nos anos de 2013-2014. A partir da memória política de ex-presos do regime militar pretende-se identificar os elementos de repressão da época e compará-los aos da atualidade, além de identificar as marcas, caso existam, que o período ditatorial deixou no país.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Adriana Fernandes Lellis Pereira, Adriana Rodrigues Domingues, Veronica de Oliveira

      2014 a 2015

    • O Centro de Acolhida e a população em situação de rua: Um estudo de caso

      O objetivo geral da presente pesquisa é analisar a função dos centros de acolhida na manutenção ou transformação da condição de vida de pessoas em situação de rua, a partir do estudo de um serviço específico do município de São Paulo.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Rayla Amaral

      2014 a 2015

    • As principais violações de direitos de crianças e adolescentes em Heliópolis

      Objetivo geral: analisar as principais violações de direitos humanos que atingem as crianças e os adolescentes que vivem na região de Heliópolis. Objetivos específicos: compreender as violações que se referem ao direito à saúde e à convivência comunitária; compreender as situações mais comuns que são encaminhadas aos serviços de saúde e ao conselho tutelar da região; analisar como têm sido compreendidas estas questões pelos profissionais destes serviços que atendem aos casos que envolvem violação de direitos nestas duas esferas.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Adriana Fernandes Lellis Pereira, Ana Carolina de Oliveira, Carolina Barbosa Gobetti, Cristina Gonçalves de Abrantes, Fernanda Hermes da Fonseca, Flávia Puorto de Freitas, Gabriela Schroeder Ribeiro, Juliana Guilherme Leonel, Leticia Lima de Araujo Biscioni, Tiago Henrique Cardoso, Vanessa Alice de Moura

      2014 a 2015

    • Uma doença que não sangra: os efeitos terapêuticos da ajuda mútua em grupos de Neuróticos Anônimos

      O presente projeto teve como objetivo analisar os efeitos terapêuticos do grupo dos Neuróticos Anônimos na vida dos indivíduos que participam assiduamente das reuniões promovidas pelo grupo. Consideramos o termo ?terapêutico? a menção a qualquer tipo de ajuda ou melhora dos sintomas que justificaram a busca por uma ajuda não especializada (ajuda mútua).

      2010 a 2011

    • Para além dos muros: o processo de desinstitucionalização de usuários do serviço de saúde mental

      Compreender os processos de desinstitucionalização dos usuários do serviço de saúde mental da cidade de São Paulo, no interior dos centros de atenção psicossociais (CAPS)

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Alexandre Ribeiro Torres, Damáris Maia Dias, Juliano Império Giuliano Zan, Karen Cristine dos Santos Gomes, Patrícia Lumy Matsuura, Paula Renata D'Elia, Rafael Siqueira de Pretto, Tamires Fernanda Freitas da Silva, Vânia Maria Giusti Marinho

      2011 a 2012

    • A construção de laços sociais em idosos institucionalizados: um estudo de caso

      A necessidade de institucionalização que ocorre quando o idoso não encontra mais à sua volta pessoas que possam lhe oferecer companhia, auxílio e cuidado, talvez seja o assunto mais delicado que envolve o processo de envelhecimento. Considerando o contexto em que isso ocorre, o objetivo geral dessa pesquisa foi descrever de modo qualitativo as relações sociais entre idosos institucionalizados, incluindo os cuidadores e familiares. Entre os objetivos específicos, foram considerados a descrição do comportamento social destes idosos, a observação dos vínculos existentes/formados e a investigação dos efeitos sociais decorrentes do processo de institucionalização. Foi utilizada como técnica de coleta de dados a observação participante por meio do contato direto do pesquisador com o fenômeno observado, em uma perspectiva aproximada da fenomenologia. Após a análise dos resultados, foram encontrados, de forma mais abundante, fatores que dificultam a interação social e a convivência dentro da instituição. Entretanto, também foram encontradas situações, em menor quantidade e ainda não da forma ideal, em que havia uma importante mediação e incentivo para a formação e manutenção dos vínculos. É necessário repensar o estigma do envelhecimento e o lugar social que o idoso ocupa atualmente em nossas comunidades, a fim de qualificar as instituições, os cuidadores e os familiares para uma melhor inserção e manutenção dos vínculos sociais dos idosos que se encontram sob seus cuidados.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, Aline Assunção, Beatriz Espindola Klee, João Pedro P. Milani, Laura Aulicino, Luiz Gustavo Zuccari, Karina H. Alvarez, Karine Rossetto, Nayara Rosa, Naymara Damasceno Sousa, Patrícia Barão, Adriana Rodrigues Domingues, Rafael Pian Di Matteo

      2012 a 2013

    • 100 anos do pensamento psiquiátrico no Brasil ? estudo dos prontuários do Hospital de custódia e Tratamento Psiquiátrico André Teixeira Lima

      A proposta desta pesquisa é estudar o discurso psiquiátrico presente nos prontuários do acervo histórico do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Professor André Teixeira Lima, compreendendo o período de 1897 a 1997. Utiliza como método de análise a perspectiva da arqueologia do saber proposta por Michel Foucault.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, RUSCHE, Robson Jesus, FRANCO, Erich Montanar, SANTOS, Daniela Patrícia dos

      2012 a 2012

    • Grupo de Estudos Michel Foucault

      O grupo é composto por docentes e discentes do curso de Psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenze, além de outros membros convidados. Reune-se semanalmente para a leitura e discussão de textos do filósofo Michel Foucault.

      Autores: Adriana Rodrigues Domingues, RUSCHE, Robson Jesus, FRANCO, Erich Montanar, Daniela Patrícia dos Santos

      2012 a 2013

    • O saber psiquiátrico: mulheres e o julgamento moral

      O objetivo deste estudo é analisar os arquivos psiquiátricos disponíveis no acervo histórico do Hospital de Custódia, identificando as categorias de análises estudadas por Michel Foucault acerca da loucura e da criminalidade. Os prontuários analisados serão de mulheres que foram internadas na década de 1920. O discurso psiquiátrico sobre o diagnóstico, tratamento e avaliação de pacientes do sexo feminino, pode ajudar a compreender de que forma o saber psiquiátrico foi sendo construído e legitimado.

      2012 a 2013

    • Envelhecimento, promoção de saúde e políticas públicas: a experiência da Vila dos Idosos

      O objetivo desta pesquisa é analisar o desenvolvimento de políticas públicas de habitação como forma de garantia dos direitos de autonomia dos idosos, visando conhecer, de modo profundo e abrangente, a singularidade de cada situação analisada. Sendo assim, para a realização da pesquisa, será utilizado um estudo de caso que é um modelo de pesquisa que se propõe a analisar as particularidades de um fenômeno em termos de suas origens e de sua razão de ser; o caso em questão, será a experiência do residencial Vila dos Idosos.

      2009 a 2010

    • O sentido da loucura em pessoas que vivem em situação de rua

      O objetivo deste projeto de pesquisa é compreender os sentidos da loucura para pessoas que vivem em situação de rua. A pesquisa de campo pretende compreender de que forma o fenômeno da loucura é entendido e vivenciado por este grupo específico, além de poder obter maior conhecimento sobre o sujeito e suas experiências.

      2009 a 2010

    • Modelo Psiquiáticos: Psiquiatria Tradicional X Reforma Psiquiátrica

      O objetivo desta pesquisa é analisar o objeto ?loucura? e entender as diferentes percepções do conceito de sujeito e dos modelos de tratamento do paciente em sofrimento psíquico. Para isso, escolhemos duas das principais vertentes no tratamento e concepção do sofrimento mental grave. Tais vertentes são consideradas um tanto antagônicas, conseqüentemente, nos possibilitarão enriquecer nossa reflexão sobre o sofrimento mental grave. A primeira concepção diz respeito a Psiquiatria Tradicional, cujo fundamento essencial é a doença mental. Defende o uso de tratamentos somáticos e medicamentosos, além do uso da eletroconvulsoterapia (ECT). A outra concepção diz respeito a Reforma Psiquiátrica, cujo objetivo é refletir a terapêutica das pessoas com sofrimentos mentais graves através de experiências coletivas, disruptivas e desinstitucionalizantes. Esse movimento constrói-se em concepção diferenciada de sujeito onde este é visto como autônomo, capaz de administrar sua vida quando se apresentado a pessoas que possam acolhê-lo e lhe dar continência a seu sofrimento, entretanto essa autonomia só é imaginável quando se tenta romper com formas instituídas de tratamento da loucura (aprisionamento e medicalização excessiva).

      2008 a 2009

    • Analisando a experiência de um Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO)

      Este trabalho pretende analisar a experiência de um Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO) do município de São Paulo. Esta experiência é uma alternativa criada a partir da reforma antimanicomial, a qual propõe uma rede substitutiva fundamentada na circulação das pessoas com sofrimento psíquico por espaços públicos e na convivência com outras pessoas da comunidade. Esta proposta emerge em oposição ao modelo asilar, marcado pela obediência disciplinar e pela segregação, sendo o hospital psiquiátrico um de seus símbolos mais expressivos.O CECCO é um espaço localizado dentro de parques, praças, centros comunitários e centros esportivos, no qual se oferecem oficinas de artes, artesanato, esporte, roda de conversa e outras atividades para quem é usuário da rede substitutiva e para quem é usuário do parque em que ele se encontra. O CECCO é uma porta aberta a qualquer um que queira se inscrever para participar das atividades, basta ter interesse e vontade de se agrupar para realizar uma tarefa em comum, seja cantar, pintar, plantar, jogar, cozinhar, conversar. O objetivo é promover a convivência entre os pacientes e a população usuária destes espaços de lazer, desta forma, reverte-se a lógica da saúde e o uso do espaço público. Assim sendo, este trabalho tem por objetivo analisar as possibilidades de convivência entre usuários do serviço de saúde mental e usuários de um parque que freqüentam as mesmas atividades oferecidas pelo Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO), localizado neste espaço público.

      2008 a 2009

    • A Inserção do psicólogo nas Unidades Básicas de Saúde das regiões Centro-Oeste e Sudeste do município de São Paulo

      Este estudo surge da necessidade de manter constante alerta em relação às políticas de saúde pública, pois como afirma Foucault (1979), elas se encontram desde sempre atreladas às estratégias do biopoder. Com a afirmação de um novo modelo de saúde proposto pelo SUS (Brasil, 1988), propõem-se também uma concepção de saúde mais condizente com a realidade: ?a saúde não é entendida como ausência de doença, nem só o completo bem-estar físico, psíquico e social, mas a atitude ativa de fazer face às dificuldades do meio físico, psíquico e social, de entender sua existência e, portanto, de lutar contra elas? (Gonçalves, 1981). Ainda que se tente ampliar seu conceito de saúde e expandir sua atuação inserindo-se nos serviços públicos, o profissional de Psicologia corre o risco de continuar por atuar exclusivamente no campo da saúde mental (e portanto, das psicopatologias) exercendo ainda um modelo de profissional liberal e autônomo, voltado exclusivamente para a cura de sintomas, mesmo dentro dos serviços de saúde, atuando desta forma ao lado das tecnologias de biopolítica (Foucault, 1999). O objetivo principal é analisar os serviços de psicologia oferecidos nos diferentes equipamentos de saúde, priorizando a Atenção Básica (UBS). Por objetivos específicos temos: realizar levantamento das políticas públicas que garantem a contratação de profissionais de Psicologia nas equipes de saúde; mapear os serviços de psicologia presentes nas instituições públicas de saúde da atenção primária; realizar levantamento das atividades e funções desenvolvidas pelos psicólogos presentes nestas instituições e, compreender as possibilidades e limites de atuação profissional do psicólogo nas instituições públicas de saúde.

      2007 a 2008

    • Análise das experiências da reforma psiquiátrica: concepções de sujeito, comunidade e práticas terapêuticas

      A Reforma Psiquiátrica foi um movimento iniciado na Inglaterra, França, Itália e posteriormente, no Brasil, que tem por objetivo repensar o tratamento de pessoas com sofrimentos mentais graves através de experiências coletivas, disruptivas e desinstitucionalizantes. O modelo asilar fundamentado na prática hospitalar e medicamentosa tinha por objetivo o tratamento moral e disciplinar para manutenção da ordem social. As lutas por sua transformação deram origem à construção da reforma psiquiátrica que busca romper com as concepções estigmatizantes da loucura e com as formas desumanas de tratamento, visando novos modos de cuidar e de entender o sofrimento psíquico. Através de uma pesquisa teórica, este trabalho procura comparar as experiências inglesa, francesa, italiana e brasileira, analisando as concepções de sujeito, comunidade e práticas terapêuticas presentes em cada uma dessas experiências. De modo geral, a concepção de sujeito que as fundamentam é de um sujeito autônomo, capaz de conduzir sua vida quando encontra à sua volta, pessoas que possam acolher e dar continência ao seu sofrimento, porém, essa autonomia só é possível quando se tenta romper com formas instituídas de tratamento da loucura. A aposta colocada por tais experiências apontam para a possibilidade de produzir comunidades que sejam, sobretudo, lugares potencializadores do desenvolvimento do indivíduo e da coletividade. As práticas terapêuticas desenvolvidas nesses espaços rompem com a hierarquização de funções, lugares e identidades socialmente instituídos, para possibilitar um campo terapêutico baseado nas relações, nos encontros e na gentileza entre os profissionais, pacientes e comunidade.

      2007 a 2008

    Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

    Universidade Federal de São Paulo

    Atualização Lattes em 2024-03

    Processado em 2024-05-20