Alexandre Barbosa Pereira nacionalidade brasileira

Universidade Federal de São Paulo

Escola de Filosofia

Programa de Pós-Graduação: Ciências Sociais

E-Mail: abpereira@unifesp.br


69
15
Pular gráfico
De 2020 a 2024
Trabalhos publicados

Resumo

Alexandre Barbosa Pereira é professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), credenciado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Unifesp. Possui mestrado e doutorado em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (USP). Graduou-se em Ciências Sociais (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade de São Paulo (USP). Coordenador do Grupo de Estudos sobre Cidade, Educação, Juventude e Curso da Vida (CIDEJUV). Membro fundador da Rede de Estudos sobre Experiências e Ações Juvenis (REAJ). Desenvolve pesquisas nas áreas de Antropologia Urbana, Antropologia da Educação e Antropologia da Juventude, sobre os seguintes temas: práticas culturais juvenis, espaço urbano e escolarização. Autor dos livros: A Maior Zoeira na Escola: Experiências Juvenis na Periferia de São Paulo (Finalista do Prêmio Jabuti 2017) e Um rolê pela cidade de riscos: leituras da piXação em São Paulo.

Fonte: Lattes CNPq

Nomes em citações bibliográficas

PEREIRA, A. B.;PEREIRA, ALEXANDRE BARBOSA;BARBOSA PEREIRA, ALEXANDRE


Exportar dados

Exportar produção no formato BIBTEX


Perfis na web


Tags mais usadas

Pular nuvens de palavras

Idiomas

Inglês

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve razoavelmente

Francês

Compreende razoavelmente, Fala pouco, Lê bem, Escreve pouco

Espanhol

Compreende bem, Fala bem, Lê bem, Escreve razoavelmente


Formação

  • Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)

    "A maior zoeira": experiências juvenis na periferia de São Paulo

    Antropologia Urbana

    Orientação: José Guilherme Cantor Magnani

    Universidade de São Paulo

      Desde 2010

  • Mestrado em Antropologia

    De rolê pela cidade: os pixadores em São Paulo

    Orientação: José Guilherme Cantor Magnani

    Universidade de São Paulo

    2003 a 2005

  • Graduação em Ciências Sociais

    Universidade de São Paulo

    1998 a 2002

  • Produção


    2023


    • Onde estão as meninas? Questões para pesquisas sobre culturas juvenis hegemonicamente masculinas

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2023

      Fonte: ETNOGRÁFICA , v. 27 , p. 51

    • Dores e delícias no aprendizado: ócio, lazer e trabalho na formação em Dança

      Artigo publicado

      Autores: MÜLLER PINTO, RENATO; Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2023

      Fonte: Argumentos , v. 20 , p. 133


    2022


    • Quando começa ou termina uma pesquisa? Em defesa de um antimanual de etnografia

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2022

      Fonte: REVISTA PÓS-CIENCIAS SOCIAIS , v. 19 , p. 307

    • ETNOGRAFIAS HOJE

      Artigo publicado

      Autores: AHLERT, MARTINA; BIONDI, KARINA; Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2022

      Fonte: REVISTA PÓS-CIENCIAS SOCIAIS , v. 19 , p. 239

    • Compreensão multicausal do bullying e mediação de conflitos

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Michele de Souza Prado

      2022

      Fonte: Bullying, violência, preconceito e discriminação na escola [livro eletrônico] , p. 115


    2021


    • Juventude e Antropologia: uma relação controversa

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; João Batista de Menezes Bittencourt

      2021

      Fonte: REVISTA MUNDAÚ , v. 1 , p. 12


    2020


    • Marcas de vida na paisagem de São Paulo: a -pixação- como epitáfio de uma cidade vandalizada

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2020

      Fonte: Revista de Estudios Sociales , v. 72 , p. 1

    • Diálogos etnográficos: sobre uma experiência didática

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2020

      Fonte: Pensata ? Revista dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UNIFESP , v. 9 , p. 6

    • Rasuras, ruídos e tensões no espaço público no Brasil: por onde anda a arte de rua brasileira?

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Glória Diógenes

      Conteúdo completo

      2020

      Fonte: DILEMAS: REVISTA DE ESTUDOS DE CONFLITO E CONTROLE SOCIAL , v. 13 , p. 759

    • A formação de opinião política entre estudantes do ensino médio de Guarulhos-SP

      Artigo publicado

      Autores: Daniel Arias Vazquez; Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2020

      Fonte: CADERNOS DE PESQUISA (FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. ONLINE) , v. 50 , p. 925

    • Meu projeto de vida: uma aventura entre sonhos e desafios (Livro do Aluno)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2020

      Fonte:

    • Meu projeto de vida: uma aventura entre sonhos e desafios (Livro do Professor)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2020

      Fonte:

    • Linguagens em projetos integradores (Livro do Professor)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Alecsandro Diniz Garcia; Alexandra Bujokas de Siqueira; Camila Farias Pena Pereira; Laura Leis Vilela Baggio

      2020

      Fonte:

    • Linguagens em projetos integradores (Livro do Aluno)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Alecsandro Diniz Garcia; Alexandra Bujokas de Siqueira; Camila Farias Pena Pereira; Laura Leis Vilela Baggio

      2020

      Fonte:

    • Ciências Humanas em projetos integradores (Livro do Professor)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Alecsandro Diniz Garcia; Alexandra Bujokas de Siqueira; Camila Farias Pena Pereira; Laura Leis Vilela Baggio; Luiz Fernando Leite da Silva

      2020

      Fonte:

    • Ciências Humanas em projetos integradores (Livro do Aluno)

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Alecsandro Diniz Garcia; Alexandra Bujokas de Siqueira; Camila Farias Pena Pereira; Laura Leis Vilela Baggio; Luiz Fernando Leite da Silva

      2020

      Fonte:

    • Entre Fluxos Juvenis: Relatos Multissituados de Rolês por Espaços de Encontros em São Paulo

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2020

      Fonte: Juventudes contemporâneas: desafios e expectativas em transformação , p. 15

    • Isolamento e distanciamento social: o impacto do coronavírus na vida dos jovens brasileiros

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; João Batista de Menezes Bittencourt

      2020

      Fonte: Cientistas sociais e o Coronavírus , p. 336


    2019


    • O 'funk carioca' paulista e as ocupações juvenis da rua

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2019

      Fonte: Antropologias do Sul , p. 1

    • Recognition on the Walls: Street Art and Pixo in São Paulo

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2019

      Fonte: Challenging Memories and Rebuilding Identities: Literary and Artistic Voices that undo the Lusophone Atlantic , p. 82


    2018


    • Como ler Marx no carro-forte: dilemas do ensino superior brasileiro

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2018

      Fonte: CADERNOS DE PESQUISA (FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. IMPRESSO) , v. 48 , p. 922

    • Um rolê pela cidade de riscos: leituras da piXação em São Paulo

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2018

      Fonte:

    • Tempos de escola: lazeres juvenis e controle disciplinar

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2018

      Fonte: Lazer de perto e de dentro: uma abordagem antropológica , p. 162

    • Prefácio

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2018

      Fonte: Juventudes, subjetividades e sociabilidades , p. 6


    2017


    • As Imaginações da Cidade: práticas culturais juvenis e produção imagética

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2017

      Fonte: Revista Iluminuras , v. 18 , p. 11

    • Do controverso -chão da escola- às controvérsias da etnografia: aproximações entre antropologia e educação

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2017

      Fonte: HORIZONTES ANTROPOLÓGICOS (UFRGS. IMPRESSO) , v. 23 , p. 149

    • Fluxos insurgentes em São Paulo: os ?rolês? que marcam a cidade

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2017

      Fonte: Vozes à margem: periferias, estética e política , p. 171


    2016


    • Outros Ritmos em Escolas da Periferia de São Paulo

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2016

      Fonte: Educacao e Realidade , v. 41 , p. 217

    • Os 'rolezinhos' nos centros comerciais de São Paulo: juventude, medo e preconceito

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2016

      Fonte: REVISTA LATINOAMERICANA DE CIENCIAS SOCIALES, NIÑEZ Y JUVENTUD , v. 14 , p. 545

    • Visibilidade e escrita de si nos riscos do pixo paulistano

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2016

      Fonte: Revista de Ciências Sociais (UFC) , v. 47 , p. 77

    • A Juventude como questão: alteridades e autoridades em escolas da periferia de São Paulo

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2016

      Fonte: Revista Anthropológicas , v. 27 , p. 102

    • 'A Maior Zoeira' na Escola: Experiências Juvenis na Periferia de São Paulo

      Livro publicado ou organizado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2016

      Fonte:


    2015


    • Escritas dissonantes: escolarização, letramentos, novas tecnologias e práticas culturais juvenis

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2015

      Fonte: Horizontes Antropológicos (Online) , v. 21 , p. 81

    • Práticas culturais juvenis na metrópole: a etnografia como acesso às múltiplas experiências do urbano

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2015

      Fonte: Antropologia em novos campos de atuação: debates e tensões , p. 97

    • Jovens, qual será o futuro?

      Textos em jornais de notícias/revistas

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2015

      Fonte: Le Monde Diplomatique Brasil , p. 36


    2014


    • Rolezinho no shopping: aproximação etnográfica e política

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2014

      Fonte: Pensata ¿ Revista dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UNIFESP , v. 3 , p. 8

    • Funk Ostentação em São Paulo: imaginação, consumo e novas tecnologias da informação e da comunicação

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2014

      Fonte: Revista de Estudos Culturais , v. 1 , p. 1

    • Muitas palavras: : a discussão recente sobre juventude nas Ciências Sociais

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2014

      Fonte: PONTO URBE , p. 1

    • A escola, a juventude, o funk e a periferia em São Paulo

      Textos em jornais de notícias/revistas

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2014

      Fonte: Revista Fórum/Periferia em movimento , p. 1

    • Quem não quer?

      Textos em jornais de notícias/revistas

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2014

      Fonte: Carta na Escola , p. 1

    • Letramentos e culturas juvenis: tecnologias, experiências sociais contemporâneas e as diferentes leituras do mundo

      Textos em jornais de notícias/revistas

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2014

      Fonte: Plataforma do Letramento , p. 1


    2013


    • Cidade de riscos: Notas etnográficas sobre pixação, adrenalina, morte e memória em São Paulo

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2013

      Fonte: Revista de Antropologia (USP. Impresso) , v. 56 , p. 81


    2012


    • Virada 2012: embriaguez cultural na metrópole

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; et al.

      2012

      Fonte: Ponto.Urbe (USP) , v. 1 , p. 01

    • Quem não é visto, não é lembrado: sociabilidade, escrita, visibilidade e memória na São Paulo da pixação

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2012

      Fonte: Cadernos de Arte e Antropologia , v. 1 , p. 55

    • Jovens e rituais escolares

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2012

      Fonte: Etnografia e educação: culturas escolares, formação e sociabilidades , p. 170

    • O Programa Vai às periferias: jovens e ações culturais na cidade de São Paulo

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2012

      Fonte: Via Vai: Percepções e caminhos percorridos , p. 127

    • Brasil: Las capas medias en las elecciones presidenciales de 2010

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; Umberto Guarnier Mignozzetti; Maria Herminia Tavares de Almeida

      2012

      Fonte: Clases medias y procesos electorales en América Latina

    • Juventude, juventudes

      Textos em jornais de notícias/revistas

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2012

      Fonte: Teoria e Debate


    2011


    • "Quem não é visto, não é lembrado": pixação e memória na cidade de São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2011

      Fonte: Diversidades Desigualdades

    • Entre o "vigiar e punir" e o "zoar e causar": sociabilidades juvenis na escola

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2011

      Fonte: Culturas, encontros e desigualdades


    2010


    • As marcas da cidade: a dinâmica da pixação em São Paulo

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      Conteúdo completo

      2010

      Fonte: Lua Nova (Impresso) , p. 143

    • Breves reflexões sobre o asfalto: novas e velhas questões na periferia de São Paulo

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2010

      Fonte: Ponto.Urbe (USP) , v. 1 , p. 1

    • Os Riscos da Juventude

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2010

      Fonte: Revista Brasileira Adolescência e Conflitualidade , v. 3 , p. 36

    • As marcas da comunicação urbana: pichações, grafites e outras formas de expressão na paisagem paulistana

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2010

      Fonte: São Paulo, metrópole em mosaico , p. 13

    • Brincadeiras violentas e violências lúdicas: a sociabilidade juvenil entre gozações, indisciplinas e violências no contexto escolar

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2010

      Fonte: Violência, indisciplina e educação , p. 139


    2009


    • A relações de ludicidade e jocosidade no contexto escolar: relatos etnográficos

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2009

      Fonte: Diversidad y poder en América Latina

    • Diferentes modos de ser jovem em um bairro da periferia de São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2009

      Fonte: Juventude, cotidiano e subjetividade


    2008


    • Quando o antropólogo quer saber o que é ser professor, uma descrição tensa

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2008

      Fonte: Desigualdade na diversidade , p. 1


    2007


    • No centro da periferia ou na periferia do centro? Etnografia de uma escola pública estadual de São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2007

      Fonte: Desafios Antropológicos , p. 46

    • Pichando a cidade: apropriações

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2007

      Fonte: Jovens na Metrópole: etnografias de circuitos de lazer, encontro e sociabilidade , p. 225

    • Aprendendo a ser jovem: a escola como espaço de sociabilidade juvenil

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2007

      Fonte: Desiguldade, diferença e reconhecimento


    2006


    • Jovens Arteiros: os "pixadores" em São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2006

      Fonte: Saberes e práticas antropológicas: desafios para o século XXI


    2005


    • ?Escrita Urbana?

      Artigo publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2005

      Fonte: Cadernos de Campo (USP. 1991) , v. 13 , p. 127

    • Deixando marcas na cidade: pichadores em São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2005

      Fonte: Identidad, Fragmentación y Diversidad


    2004


    • Entre o Museu e a Cidade

      Capítulo de livro publicado

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira; et al.

      2004

      Fonte: Expedição São Paulo 450 anos: uma viagem por dentro da metrópole , p. 213

    • De rolê pela cidade: pichadores em São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2004

      Fonte: CD Saber Urbano e Linguagem

    • O rolê dos pichadores em São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2004

      Fonte: CD-ROM 28º Encontro Anual da ANPOCS 2004 , p. 1

    • Um olhar sobre a 'geração zapping'

      Textos em jornais de notícias/revistas

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2004

      Fonte: Ciência Hoje , p. 74


    2002


    • De rolê pela cidade: os pichadores em São Paulo

      Trabalhos em eventos

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira

      2002

      Fonte: Caderno de Resumos , p. 20

    Atuações

    Expomus Exposições Museus e Projetos Culturais Ltda

    Cadernos de Campo (USP)

    • Membro de corpo editorial

      2006 a 2007

    Museu do Futebol

    • Coordenador de Pesquisa

      Bolsista DTI

      2011 a 2011

    Ponto.Urbe (USP)

    • Membro de corpo editorial

      2010 a 2013

    Universidade Federal de São Paulo

    • Professor Adjunto

      Desde 2017

    • Professor Adjunto

      2013 a 2017

    • Professor Substituto

      2011 a 2013

    Ensino

    Orientações e supervisões

    Supervisão de pós-doutorado em andamento

    Tese de doutorado em andamento

    • Eduardo Fernandes

      Juventudes vivendo entre crises: Marcadores geracionais e culturas juvenis criativas no espaço urbano

      Ciências Sociais

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2022

    • Ana Carolina Batista de Almeida Farias

      A construção das culturas juvenis periféricas: uma investigação etnográfica sobre juventudes, escola e branquitude

      Ciências Sociais

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2020

    • Renato Müller Pinto

      Teoria que faz corpo: etnografia numa graduação em dança

      Ciências Sociais

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2020

    Dissertação de mestrado em andamento

    • Fernanda Agostinho Gama

      Ainda somos os mesmos? Uma etnografia de grupos familiares e suas experiências sobre democracia representativa na infância

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2023

    • Maria Eduarda de Moraes Torres

      O protagonismo da juventude sob uma ótica feminista e decolonial: os lugares dos saberes juvenis nos cotidianos de escolas públicas e particulares

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Desde 2023

    Tese de doutorado concluídas

    • Thaisa da Silva Ferreira

      Pixação na cidade de Goiânia: criminalização e punição da juventude

      Sociologia

      Universidade Federal de Goiás

      Concluído em 2022

    Dissertação de mestrado concluídas

    • Lais Silvestre Fernandes

      A cena techno paulistana e seus multiversos relacionais

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2023

    • Renato Ponzetto Aymbere

      Condomínios fechados, lazer e juventude: uma etnografia da rua preta

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2023

    • Bárbara Côrtes Loureiro

      Pendências: Como corpos que se penduram usam e fazem a cidade

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2022

    • Eduardo Fernandes

      Emos, LGBTS e Alternativos: Práticas de juventudes desviantes em São Paulo

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2021

    • Lais Gomes Borges

      Entre os dramas estéticos e sociais: o festival periferia trans e as performances de gênero dissidentes

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2021

    • Kassia Beatriz Bobadilla

      De vizinhos a companheiros de luta. Redes sociais e mobilizações coletivas em uma favela paulistana

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2016

    • Erika Paula dos Santos

      Festa no Céu: as relações de sociabilidade construídas pelos baloeiros na cidade de São Paulo

      CIÊNCIAS SOCIAIS

      Universidade Federal de São Paulo

      Concluído em 2015

    Gestão

    Universidade Federal de São Paulo

    • Chefe do Departamento de Ciências Sociais

      Campus Guarulhos

      Departamento de Ciências Sociais

        Desde 2023

    • Coordenação do Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE) do Campus Guarulhos da Unifesp.

      Campus Guarulhos

      Núcleo de Apoio ao Estudante

        Desde 2020

    Pesquisa

    Universidade Federal de São Paulo

    • Práticas culturais juvenis: modos de ser, estar e representar na metrópole

      A juventude e as muitas concepções a seu respeito tem despontado como fundamental numa séria de controvérsias públicas no Brasil, desde as chamadas Jornadas de Junho em 2013, passando pelos rolezinhos, às ocupações das escolas públicas pelos estudantes secundaristas, os jovens têm sido alçados a diferentes e contraditórias representações, como vítimas, como delinquentes ou como agentes de uma suposta transformação política. Com base nisso, a proposta deste projeto é indagar a noção de juventude como construção histórica, atentando para como ela pode ser apreendida a partir de três perspectivas principais: 1) A da juventude com uma experiência vivida; 2) A da juventude como um campo de intervenção de políticas públicas e de representações simbólicas; 3) A da juventude como valor ou estilo de vida altamente valorizado no mundo contemporâneo. Dialoga-se, assim, de alguma maneira, com o modo como Karl Mannheim (1993) concebe a experiência geracional, como uma representação cultural e como uma situação social compartilhada por determinados indivíduos. O que se pretende, portanto, é entender e detalhar melhor as múltiplas representações que sobre a juventude, tanto a partir da forma como as políticas públicas, nos campos da cultura e da educação, e os enfoques midiáticos têm retratado tal noção, principalmente no que diz respeito ao modo como se aborda a juventude pobre, como da maneira como essa noção transforma-se também a representação de um estilo de vida altamente valorizado. Da mesma forma, busca-se compreender as performances, artefatos e produções juvenis em ato, voltando-se etnograficamente para determinados e relevantes contextos juvenis na Região Metropolitana de São Paulo, onde será possível apreender essa juventude vivida em suas vicissitudes. Quer se alcançar, assim, o que Carles Feixa e Pam Nilan (2009) nomeiam com os mundos plurais que constituem subjetividades juvenis com base em discursos e práticas que se apresentam como paradoxais e não dicotômicos.No que se refere à perspectiva da juventude como experiência vivida, o projeto pretende acompanhar, por meio de pesquisa de campo, as práticas culturais juvenis que se realizam em dois determinados pontos de encontro na Região Metropolitana de São Paulo, o Centro Cultural São Paulo, na capital, e a Praça da Moça, em Diadema. Ambos espaços importantes de encontro de jovens adeptos de diferentes práticas e estilos juvenis. O objetivo é tomar esses dois espaços como ponto de partida para traçar as múltipals e diversificadas cartografias juvenis na Grande São Paulo, pensando a experiência de ser jovem no Brasil atual. Com relação às outras duas frentes da pesquisa, a da juventude como campo de intervenção de políticas públicas e como valor ou estilo de vida que se quer adotar ou prolongar, tomar-se à como material de pesquisa as produções discursivas sobre a juventude que são elaboradas pelos mais diferentes veículos de mídia e pelas políticas públicas de educação e cultura, além de um amplo levantamento da produção acadêmica nacional sobre o tema da juventude desde o início dos anos 2000. Em síntese, a pesquisa pretende realizar uma pesquisa multissituada, que atente para diferentes espaços, agentes e instituições que ajudem a pensar como a noção de juventude tem sido produzido e transformada na sociedade atual. Nesse sentido, o objetivo não é apresentar uma definição rígida e muito delimitada de juventude, muito pelo contrário, o que se quer é apreender as muitas formas de ser, estar e representar a juventude na maior metrópole da América do Sul.

      Desde 2019

    • Counut: Intervenções acadêmicas buscando valorizar e multiplicar o significado do comer

      Projeto que busca discutir e realizar intervenções acadêmicas sobre a importância do comer como prática cultural e de articulação social. O objetivo, portanto, é revalorizar o significado social do comer e da própria noção de comida que se diferencia da de alimento, pois este último se restringe àquilo que fornece nutrientes ao corpo, já o primeiro a algo que é compartilhado socialmente. Numa época em que a instantaneidade domina o modo se organiza a vida, os alimentos industrializados ganham intenso protagonismo e a experiência social e coletiva do comer perde importância. O projeto, desse modo, por meio de suas intervenções, visa questionar essa situação e propor possibilidades de se retomar a experiência social do comer e da comida.

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira, Eduardo Fernandes, Bárbara Côrtes Loureiro, Rafael Pinheiro Souza, Lais Silvestre Fernandes, Renato Ponzetto Aymbere, Ana Carolina Batista de Almeida Farias

      2013 a 2017

    • Juventudes e Funk na Baixada Santista: territórios, redes, saúde e educação

      Objetiva realizar atividades educativas em saúde sexual e reprodutiva, redução de danos, cidadania e acesso a políticas públicas junto a jovens moradores/as de regiões de vulnerabilidade social de Guarujá, São Vicente e Santos oferecendo repertório crítico para transformar a realidade desigual constituída a partir de enfeixamentos dos marcadores sociais da diferença (gênero, orientação sexual/sexualidade, raça-cor, idade, geração). Realiza mapeamento da rede social a partir da escola e do território onde vivenciam suas experiências, tendo os territórios onde ocorrem bailes funks e encontros organizados a partir deste movimento cultural como foco. Território é compreendido não apenas como espaço fisicamente demarcado, mas como espaço de interações subjetivas, de produção de socialidades. As Oficinas temáticas que serão realizadas partem do estilo de vida da juventude que remete à questões de gênero, sexualidade, relações étnico-raciais, violência, criminalidade, classe/status social. Implica na compreensão de uma certa juventude e do seu contexto, bem como dos fatores que a vulnerabilizam ou empoderam. O funk figura como fenômeno a ser compreendido, enquanto lazer, prazer, projeto, estilo de vida, discurso e expressão identitária. Também desenvolve ações junto rede pública de serviços levando as Oficinas temáticas como disparadoras para reflexão sobre marcadores sociais que definem a vulnerabilidade ao HIV/Aids e ao uso prejudicial de álcool e drogas. O projeto também investe na articulação com promotores e casas de bailes funks, MCs e outras lideranças deste universo, buscando construir parcerias que permitam a incorporação das temáticas e continuidade das ações introduzidas pelo projeto junto a juventude consumidora/frequentadora do universo funk da Baixada Santista.

      Autores: Alexandre Barbosa Pereira, Alexandre Barbosa Pereira, Cristiane Gonçalves da Silva, Luiz Henrique Passador

      2014 a 2016

    • Entre zoeiras e rolês: práticas culturais juvenis e espaços de lazer nas cidades de São Paulo e Santos

      O projeto apresenta como proposta mapear e discutir práticas culturais juvenis nas cidades de São Paulo e Santos. A partir de levantamento de pesquisas já realizadas sobre práticas culturais protagonizadas, quase sempre em momentos de lazer ou de uso do tempo livre, por jovens das camadas populares, provenientes de bairros periféricos da cidade de São Paulo, pretende-se ampliar a discussão a partir de uma grande multiplicidade de práticas culturais juvenis contemporâneas em diferentes espaços, buscando abranger ao mesmo tempo atividades e espaços mais ligados às camadas populares e outros mais ligados às classes médias. A ideia de realizar uma pesquisa multilocalizada tem como perspectiva problematizar como as noções de juventude e/ou de práticas culturais juvenis são também entrecortadas por noções de classe social, gênero, sexualidade, raça/etnia, entre outras. Além de se discutir como as duas cidades com diferentes escalas podem contribuir para se refletir sobre práticas e espaços articulados no contexto urbano. (Chamada Universal, CNPQ, 2014)

      2014 a 2018

    • Fluxo, imagem e imaginação: a formação do funk ostentação em São Paulo e Santos

      Pesquisa que acompanhou a formação do gênero funk ostentação no estado de São Paulo, a partir das cidades de São Paulo e Santos. O funk ostentação é uma vertente paulista do funk carioca que apresentou como característica a exaltação de produtos de grife e do consumo. Uma das formas de ascensão desse estilo deu-se por meio da exibição de produtos em videoclipes produzidos para a internet. A partir dessa inserção nas redes sociais, muitos desses jovens conseguiram certa fama e mesmo inserção em veículos mais tradicionais da mídia, estabelecendo assim uma agenda de shows em casas noturnas de todo o país. No final de 2013, o funk ostentação gerou certa controvérsia por conta dos rolezinhos, encontros de jovens em shopping centers de São Paulo, mas também em outras cidades do Brasil, cujos participantes eram fãs de funk ostentação.

      2012 a 2014

    Outras atividades técnico científicas

    Atualização Lattes em 2024-02

    Processado em 2024-04-22