Unifesp e Prefeitura de São Paulo entregam prédio de Extensão do Campus Zona Leste

Local abrigará atividades de extensão e cultura

 

Por José Luiz Guerra

Primeira foto: Edifício inaugurado no dia 1 de julho de 2016. Trata-se de prédio amarelo, de dois andares, com pessoas na frente.

Primeiro prédio do Campus Zona Leste

Em cerimônia ocorrida na manhã do dia 1º de julho, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Prefeitura de São Paulo inauguraram o primeiro prédio do Campus Zona Leste. O imóvel, que abrigará atividades de extensão e cultura, foi viabilizado mediante parceria entre as duas instituições.

O edifício, de cerca de 800 m², conta com três salas de aula, um laboratório de informática, sala multiuso para debates e exposições, área para observatório de políticas públicas, centro de memória da Zona Leste, salas de reunião, secretaria e administração. O núcleo administrativo que funcionará no local dará sequência às ações de implementação do campus.

O subprefeito de Itaquera, Maurício Martins, afirmou em seu discurso que o prédio, viabilizado mediante apoio da Prefeitura, é mais uma conquista para a região da Zona Leste. Já o líder do movimento social que luta pela universidade pública na Zona Leste, Padre Ticão, afirmou que a chegada da Unifesp à região é fruto de muita luta da população organizada e que a batalha deve continuar enquanto o Campus não estiver instalado com as graduações previstas. “Queremos que, além dos cursos, haja aqui também um espaço cultural e esportivo aberto para nossa comunidade e que ele possa funcionar aos finais de semana”, completou.

Nádia Campeão, vice-prefeita de São Paulo e secretária municipal de Educação, ressaltou que a ocasião era histórica e recompensou a luta da comunidade. “Os membros do movimento social e os homenageados de hoje são nossos verdadeiros heróis”. Ela afirmou ainda que, além do apoio dado pela prefeitura, é necessário que o Governo Federal e o Ministério da Educação (MEC) cumpram sua parte, disponibilizando vagas de técnicos administrativos em educação e de docentes, além de recursos para obras.

“A Universidade e a Prefeitura deram um passo importante rumo à implantação do Campus Zona Leste”, afirmou Soraya Smaili, reitora da Unifesp. Ela lembrou dos constantes atos que a comunidade realizou dentro e fora do terreno e disse que a entrega do prédio foi resultado dessa mobilização. Soraya agradeceu também o empenho das Pró-Reitorias de Planejamento e de Extensão e Cultura (Proec), esta última responsável pela coordenação das atividades. Soraya falou ainda sobre as atividades de extensão e cultura que funcionarão no local. “O Campus Zona Leste centralizará várias iniciativas que já estão em andamento na região, porém em locais dispersos”. A reitora citou também a não liberação até o momento das vagas pactuadas com o MEC em 2014, fundamentais para a continuidade do campus. Por fim, Soraya mencionou que o campus se inicia com homenagens a trabalhadores e representantes do povo brasileiro, com histórico na região da Zona Leste e lembrou que o Márcio Rossi, que foi aluno de doutorado da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp) e estava presente na cerimônia, é filho de Waldemar Rossi um dos homenageados.

Finalizando as falas, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, parabenizou a comunidade, a gestão da Unifesp e a família dos homenageados. Haddad, que também foi ministro da Educação, lembrou que a cidade de São Paulo não havia sido contemplada pela expansão das universidades federais, iniciadas no governo Lula, e que o Campus Zona Leste da Unifesp veio preencher essa lacuna. Entretanto, o prefeito ressaltou a necessidade de apoio do Governo Federal. “O MEC deve agora cumprir com suas obrigações perante à Unifesp, que é uma das melhores universidades do país”, concluiu Haddad.

Além de Martins, Ticão, Nádia, Soraya e Haddad, a cerimônia contou com a presença de secretários municipais, vereadores, deputados estaduais e federais, pró-reitores, docentes e servidores da Unifesp, além de moradores da Zona Leste.

Após a cerimônia, foram descerradas as placas da Galeria Waldemar Rossi, da Sala Orisson Saraiva de Castro e da Sala Zorilda Maria dos Santos, em homenagem a três trabalhadores falecidos e que tiveram grande atuação nos movimentos sociais da Zona Leste. “Ficamos muito contentes pela Unifesp dar espaço para homenagearmos as nossas lideranças, pois isso mostra que as nossas conquistas não caíram do céu, mas foram fruto da luta de pessoas como essas”, disse Luiz França, membro do movimento social que luta pela universidade pública na Zona Leste. Também houve apresentação da peça “Boi de Conchas”, pela Cia. Teatral Marulhos e foi aberta a Exposição de Fotografias Itaquera: Memória e Identidade, promovida pela Casa de Cultura Raul Seixas, Grupo Ururay e Movimento Cultural da Zona Leste. Foram apresentadas também a maquete e projeto do conjunto de edifícios previstos para o futuro Campus, que ficará exposta no local.

Confira Galeria de Imagens do Evento abaixo

Segunda foto: Reitora da Unifesp, Soraya Smaili, falando ao microfone durante inauguração do primeiro edifício do Campus Zona Leste

Reitora da Unifesp, Soraya Smaili, durante cerimônia de inauguração do primeiro edifício do Campus

Terceira foto: Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, falando ao microfone durante inauguração do primeiro edifício do Campus Zona Leste

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, durante cerimônia de inauguração do primeiro edifício do Campus

Quarta foto: Maquete do futuro Instituto das Cidades, que funcionará no Campus Zona Leste. A maquete possui uma grande área verde e mais prédios, previstos para o campus.

Maquete do Campus Zona Leste (Créditos: Pró-Reitoria de Planejamento)

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse