Sexta, 16 Dezembro 2022 10:17

Parceria entre EPM/Unifesp e Prefeitura de São Paulo busca qualificar atendimento de pessoas em situação de rua

Iniciativa promoverá a capacitação de orientadores(as) socioeducativos(as) a partir de 2023

Por Alexandre Milanetti

Na última segunda-feira (12/12), foi estabelecida uma parceria entre a Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp) e a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) da Prefeitura de São Paulo. O evento foi realizado no Teatro Marcos Lindenberg do Campus São Paulo da universidade. O objetivo da parceria é desenvolver um trabalho conjunto para qualificação dos(as) orientadores(as) socioeducativos(as) da prefeitura municipal que realizam abordagens sociais a pessoas em situação de rua e que estão em cenas de uso de álcool e drogas.

Essa iniciativa entre a Unifesp e a Prefeitura de São Paulo faz parte de um dos quatro eixos do programa ProvocAção, também lançado oficialmente no mesmo dia e que será implementado durante o próximo ano. Cerca de 160 pessoas estiveram presentes no evento, entre orientadores(as) socioeducativos(as) e servidores(as) de Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), Centros Pop e Centros de Referência Especializados da Assistência Social (CREAS).

“Fechamos uma parceria com a EPM/Unifesp, que será fundamental para qualificar ainda mais o trabalho realizado pelas equipes de abordagem social aos(às) moradores(as) em situação de rua. O trabalho desses(as) profissionais é crucial para que a gente possa acolher o maior número de pessoas, assim como fazer os encaminhamentos necessários, da documentação aos atendimentos realizados pelas equipes de saúde”, ressaltou o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Carlos Bezerra Júnior.

“A Escola Paulista de Medicina da Unifesp, a Câmara de Extensão e Cultura (CaEC) da EPM/Unifesp e o Departamento de Psiquiatria da universidade, juntamente com a SMADS, iniciaram, por meio da parceria, uma ação conjunta visando à capacitação de profissionais para atendimento com melhor qualidade dos(as) moradores(as) de rua da cidade de São Paulo”, explicou Ivaldo da Silva, professor da EPM/Unifesp e um dos presentes no evento de lançamento da parceria.

Segundo o pesquisador, essa é uma proposta inicial para o desenvolvimento de ações de extensão em conjunto entre a EPM/Unifesp e os(as) profissionais da prefeitura. “Essas ações fortalecem o papel da universidade pública estando mais próxima da população e trabalhando para a construção de uma sociedade melhor. São sempre enriquecedoras as trocas e, com isso, melhoramos as propostas de ações para a construção de ações mais efetivas e reais”, destacou o professor da Unifesp, que também é o coordenador da CaEC/EPM.

Além do eixo Dependência Química e Prevenção, o novo programa também estabelecerá parcerias para implementação dos demais pilares do projeto: Violação de Direitos e Questões do Migrante; LGBTFOBIA, Aporofobia e Racismo; e Desenvolvimento Humano nas Áreas da Infância, Adolescência e do Idoso.

Segundo o planejamento do Espaço Público de Aprender Social (ESPASO), vinculado à SMADS, os encontros para capacitação iniciarão em fevereiro e ocorrerão quinzenalmente, com pequenos grupos, garantindo, assim, maior qualidade nos resultados.

Com informações da Secom/Prefeitura de São Paulo

 

Lido 1146 vezes Última modificação em Segunda, 10 Abril 2023 12:59

Mídia