Serviços da Biblioteca

PÁGINA EM CONSTRUÇÃO

 

Entre em contato por https://atendimento.unifesp.br/ para solicitar: 

  • Acesso a e-books, Portal de periódicos Capes e outras bases;
  • Agendamento de consulta a acervo especial;
  • Apoio à Pesquisa Acadêmica;
  • Apoio editorial (informações sobre portal de periódicos da UNIFESP);
  • Cadastro de usuários (solicitação/renovação);
  • Catalogação sob demanda (Solicitação de livro "Z");
  • Catálogo da Biblioteca (Pergamum);
  • Empréstimos entre Bibliotecas;
  • Ficha catalográfica;
  • Informações sobre uso da biblioteca;
  • Integridade acadêmica (antiplágio);
  • Orientações sobre normas acadêmicas;
  • Portal de periódicos da Unifesp;
  • Repositório de dados de pesquisa;
  • Repositório institucional (TCC, teses e dissertações);
  • Salas de estudo em grupo;
  • Solicitação de declaração negativa de pendências;
  • Solicitação de ISBN;
  • Sugestão de aquisição e doação de livros e periódicos;
  • Sugestões e reclamações;
  • Treinamento e capacitação;
  • Visita orientada à biblioteca.

 

TESTE!!!

Acesso aos sistemas Unifesp

Clique neste link para ter acesso a:
Intranet
E-mail@unifesp
Aplicativo Unifesp* 
Conexão Wifi
Bibliotecas Unifesp
Outros sistemas
*Entre outros serviços, o Aplicativo Unifesp disponibiliza o crachá virtual, frequentemente solicitado no balcão de atendimento da Biblioteca, e dá acesso ao catálogo bibliográfico das bibliotecas da Unifesp, por meio do qual é possível consultar títulos do acervo, fazer reservas de títulos e renovações de empréstimos.

Bases de dados de audiolivros

O audiolivro, também chamado de livro falado, surgiu no Brasil em 1970, refere-se a um livro em formato de áudio. A transição da história escrita para o áudio é feita por meio de uma gravação de voz, em um estúdio de gravação ou em um ambiente que tenha gravador. A leitura geralmente é feita pelo próprio autor da obra ou por narradores profissionais. As gravações podem ser encontradas em diversos formatos, como CD áudio, K7, MP3, MP4 etc. Para enriquecer a contação, é comum a utilização de efeitos sonoros ao fundo. (COLETIVO, 2021, online, grifo nosso)

Benefícios do audiolivro:

  • Construção de pensamento crítico
  • Melhora na pronúncia e na fluência
  • Gerenciamento de tempo mais eficaz
  • Inclusão

Fonte: COLETIVO leitor. Audiolivro: Outra forma de leitura. Coletivo leitor, 2021. Disponível em: https://www.coletivoleitor.com.br/audiolivro-outra-forma-de-leitura/. Acesso em 13 jun. 2023.

Conheça algumas bases de dados de audiolivros:

  • Audible: Mais de 150.000 títulos disponíveis para o seu iPhone, iPod Touch ou iPad: desde best-sellers até os clássicos.

  • Audiobooks HQ: Audiobooks HQ de Inkstone Mobile oferece mais de 8 mil audiolivros grátis.

  • Audioteca Sal & Luz: É uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que produz e empresta livros falados (audiolivros) para pessoas cegas ou com deficiência visual, em todo o território nacional, de forma gratuita. Possui, hoje, mais de 1.700 associados e conta, em seu acervo, com cerca de 2.700 títulos, entre didáticos/profissionalizantes e literatura.

  • BBC Lê: A BBC News Brasil lança um novo podcast. O BBC Lê oferece em áudio digital a leitura de algumas das melhores reportagens publicadas pelo site.
  • BibliON: A BibliON é a biblioteca digital gratuita do Estado de São Paulo. Na plataforma podem ser encontradas centenas de títulos de diversos gêneros: Literatura nacional e estrangeira, Filosofia, Religião, Autoajuda, Biografias, História, entre outras, em formatos de livro digital e, também, em audiolivros.
  • Dorinateca: A Biblioteca online da Fundação Dorina Nowill para Cegos, DORINATECA, tem como objetivo disponibilizar o download de livros acessíveis a pessoas com deficiência visual residentes no Brasil e organizações em território nacional que promovam o livro e a leitura inclusiva. O acervo da DORINATECA é composto por livros acessíveis nos formatos: Braille, Digital Acessível DAISY, ePub, MP3 e HTML5.
  • Free Classic AudioBooks: Possui diversas opções gratuitas de audiobooks em inglês para download. É possível encontrar os clássicos de Jane Austen, como Emma, os sonetos de Shakespeare, livros religiosos, como a Bíblia narrada, e diversas outras obras. O site possui a opção de fazer download dos audiobooks nos formatos MP3 e M4B, compatível com iPod. Para encontrar os livros, basta procurar pelo sobrenome do autor, clicar no título e selecionar o formato de download. Depois, clicar no primeiro arquivo, em formato zip, para baixar o livro completo. Após isso, basta descompactar o arquivo e ouvir o audiobook.
  • Instituto Benjamin Constant: Referência nacional na educação e capacitação profissional de pessoas cegas, com baixa visão, surdocegas ou com outras deficiências associadas à deficiência visual, o Instituto Benjamin Constant compartilha centenas de Livros Falados com instituições de ensino da rede pública, bibliotecas públicas e instituições sem fins lucrativos que atendam pessoas com deficiência visual.

  • Internet Archieve: Reúne audiobooks hospedados em diversos outros sites, como o LibriVox. Seu catálogo conta com mais de oito mil audiobooks, todos em inglês e de diversas categorias, como romance e espiritual. O usuário pode optar por ouvir aos capítulos dos livros no próprio site ou baixá-los. Para isso, basta encontrar as opções de download, na barra lateral direita, e selecionar o formato MP3, que será baixado em uma pasta compactada com todos os capítulos.
  • LibriVox Audio Books é um aplicativo para Android e iOS que traz uma série de audiobooks em inglês. Com uma interface prática e bastante intuitiva, o serviço gratuito conta com todo o conteúdo dividido por categoria, indicando o tipo de leitura por gênero e segmento.
  • Livros narrados: É um blog do Brasil que possui um acervo com mais de 90 audiobooks, todos em português. No site, estão disponíveis livros de ficção, espiritualidade, literatura brasileira, filosofia, romances e de outros gêneros. Para baixar o audiobook, basta encontrar a obra desejada, clicar no título e encontrar o link de download no final da página. Todos os arquivos estão compactados em formato rar, basta descompactá-los para ouvir o livro em MP33.
  • Loyalbooks: É um site de domínio público que contém diversas opções audiobooks e e-books gratuitos para download. É possível encontrar livros de romance, aventura, contos de fada, literatura, filosofia, religião ficção científica e diversas outras categorias. Além disso, estão disponíveis opções em diversos idiomas, como português, inglês, alemão, francês e outros. Para baixar um audiobook, basta selecionar o título, clicar nas opções de download e definir o formato MP3 ou M4B, para iPod. Também é possível ouvir aos capítulos dos audiolivros no próprio site ou concluir o download no iTunes e no leitor RSS.
  • Open Culture: Possui mais de 700 audiobooks gratuitos em seu catálogo. O site disponibiliza livros clássicos, como os de Jane Austen, Lewis Carroll, Dostoyevsky e muitos outros autores. Para encontrar os livros, basta selecionar a guia “Audio Books”. Os livros são exibidos pelo sobrenome do autor, em ordem alfabética. No final do título do livro, é possível encontrar os links para download dele completo, em formato MP3, ou para reproduzi-lo online no app do Spotify ou do YouTube.
  • Storynory: É um site para download de audiobooks gratuitos destinado ao público infantil. Em seu catálogo, é possível encontrar livros de contos de fadas, mitos, poemas e histórias infantis. Todo o conteúdo dos audiobooks está disponível apenas em inglês e, para baixá-los, basta selecionar o título que deseja e clicar na opção “download”, abaixo do título. Os arquivos do site podem ser baixados apenas em MP3, mas o usuário também pode ouvir o conteúdo no site, sem necessiadde de download.
  • Tocalivros: Segundo o site da empresa, a Tocalivros é a principal plataforma de audiolivros do Brasil. São mais de mil audiolivros disponíveis para ouvir pelo seu celular, computador ou tablet. No acervo, você poderá encontrar títulos e best-sellers de diversos gêneros e gostos, além de cursos, palestras, podcasts e muito mais. Há uma seção de audiolivros gratuitos.

Análise de dados

A análise de dados é uma das etapas mais importantes de um trabalho acadêmico. Confira abaixo alguns softwares que contribuem para a execução desta tarefa.

R: É uma ferramenta utilizada para construção de gráficos e realização de cálculos estatísticos na análise de dados. O uso do software R é facilitado quando utilizamos o software RStudio, um ambiente de desenvolvimento integrado ao R, que apresenta uma interface gráfica mais amigável para o R, com muitos recursos úteis que facilitam a visualização do código R, a importação de conjunto de dados, a visualização de figuras, etc.

REDCap: O Research Eletronic Data Capture (REDCap) é um software de coleta eletrônica de dados, seguro para criar e gerenciar pesquisas e bancos de dados on-line. Por ser um software livre, não há custos de aquisição ou de atualizações. REDCap substitui o obsoleto e pouco confiável processo com uso de formulários de papel e anotações manuscritas na coleta de dados. Possui ferramentas que permitem o gerenciamento dinâmico de dados, reduzindo drasticamente os principais problemas de qualidade. Além disso, REDCap também permite a importação e exportação de dados, a construção de relatórios reprodutíveis e a transferência de dados para os principais softwares de análises estatísticas, garantindo o máximo de precisão, segurança e rapidez na obtenção de informações confiáveis.

Nesta página (em inglês), há uma lista dos principais softwares de análise de dados estatísticos. É possível ver uma breve descrição de cada um e as notas atribuídas por usuários.

CAQDAS: Os Computer Aided Qualitative Data Analysis Software (CAQDAS) são uma forma genérica de agrupar os diversos softwares que são utilizados para auxiliar na análise dos dados qualitativos. Eles podem ser livres, pagos ou gratuitos. Os CAQDAS são programas que permitem fazer a escrita de notas de campo, transcrição, codificação de segmentos do texto, arquivar, buscar e recuperar algumas partes do texto, conectar os dados, criar memorandos, realizar análise de conteúdo e gerar redes conceituais. Alguns programas também auxiliam na análise de imagens, sons, vídeos, etc, dados que nem sempre são possíveis mensurar através de tabelas. Nesse caso, os softwares ajudam na análise para criar imagens quantitativas dos dados qualitativos obtidos.

NVivo: O NVivo é tipo de CAQDA. É um software pago comumente utilizado por empresas, ONG’s e instituições de ensino superior. Por seus dados ficarem salvos na nuvem, uma das vantagens desse programa é a possiblidade de colaboração entre diversos pesquisadores na análise dos dados dentro da mesma pesquisa. 
O NVivo permite que sejam importados textos, imagens, áudios, vídeos, planilhas e até pesquisas feitas diretamente na internet, ou seja, ele suporta diferentes bases de dados, possuindo a opção de transcrição automática. É possível utilizar uma versão de teste grátis.

Atlas.ti: Atlas.ti é um software pago. É interessante para quem trabalha com Análise de Conteúdo. Funciona no sistema Windows, Mac e também numa versão Cloud, pertimitindo o uso on-line. Pode processar textos, áudios, imagens e vídeos. Para fazer a análise do texto é necessário que você já tenha transcrito e inserido o material no software. O software possui alguns modelos de saídas gráficas como Diagrama Sankey, Tabela de coocorrências e a famosa Nuvem de palavras, encontrada em boa parte dos softwares de análise qualitativa.

Iramutech: Iramutech é abreviatura de “Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires” (Interface de R para Análise Multidimensional de Textos e Questionários), software francês gratuito e de fonte aberta. A plataforma conta com dicionários completos em várias línguas. A análise estatística é feita através do software R (para instalar o programa é necessário fazer o download de R. Com ele é possível fazer estatística textual clássica, cálculo de frequências de palavras, análise de similitude das palavras presentes no texto, nuvem de palavras e a Classificação Hierárquica Descendente - CHD) (A CHD tem por objetivo classificar os segmentos do texto que apresentam vocabulário semelhantes entre si. 

Nesta página, é possível encontrar uma planilha de comparação entre os principais softwares de análise de dados qualitativos.

 

REFERÊNCIAS

LOPES, B.R; GOMES, L. R; VILLAS BOAS, M.E. Introdução ao uso software R. UFMG, Pro-Reitoria de Graduação, 2021. Disponível em: https://www.est.ufmg.br/~monitoria/Material/ApostilaR/IntroducaoR1.html. Acesso em 29 jun. 2023.

PROCESSANDO dados qualitativos usando softwares. 01 de março de 2023. Instagram: Meu Lattes, Minha Vida. Disponível em: https://www.instagram.com/p/CpQ0B1lreC5/. Acesso em 28 jun. 2023.

REDCAP Brasil. Software. Disponível em: https://redcapbrasil.com.br/?page_id=2. Acesso em 29 jun. 2023.

UTILIZANDO o software Atlas.ti. 22 de março de 2023. Instagram: Meu Lattes, Minha Vida. Disponível em: https://www.instagram.com/p/CqGqkhMJwEi/. Acesso em 28 jun. 2023.

UTILIZANDO o software Iramutech. 15 de março de 2023. Instagram: Meu Lattes, Minha Vida. Disponível em: https://www.instagram.com/p/Cp0CDjPLmBP/. Acesso em 28 jun. 2023.

UTILIZANDO o software NVivo. 08 de março de 2023. Instagram: Meu Lattes, Minha Vida. Disponível em: https://www.instagram.com/p/Cph-7JTrnPC/. Acesso em 28 jun. 2023.

Bases de dados especializadas em história e cultura afro-brasileira e indígena

Alinhada ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e às diretrizes do Projeto Pedagógico Institucional (PPI) 2021-2025, a Biblioteca ORS-EFLCH desenvolveu esta compilação, com referências de fontes especializadas em estudos da história e cultura afro-brasileira e indígena.


BASES DE DADOS ESPECIALIZADAS EM ESTUDOS DA HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRAS:
  • Ceará Criolo: O site compartilha títulos gratuitos sobre história da população negra, negritude, raça, diversidade étnica, entre outros assuntos correlatos.
  • Domínio Público: O site disponibiliza livros gratuitos sobre História Geral da África.
  • Eduff: Em agosto de 1985, a Universidade Federal Fluminense criou, oficialmente, sua própria editora, cujo objetivo é editar, divulgar e distribuir o conhecimento produzido na comunidade acadêmica da UFF.

  • Fundação Rosa Luxemburgo: biblioteca digital conta com títulos em PDF para download gratuito.
  • Grupo de Estudos e Pesquisas Intelectuais Negras - UFRJ: Intelectuais Negras Visíveis é um projeto de caráter permanente que tem como objetivo conferir visibilidade ao protagonismo de Mulheres Negras na história do trabalho no Brasil através da publicação de livros, catálogos e da construção de uma plataforma virtual. Como primeiro resultado do projeto, produziu-se o catalogo Intelectuais Negras Visíveis, livro inédito com um primeiro balanço que apresenta cento e oitenta e uma profissionais negras, atuantes em campos variados nas cinco regiões do Brasil. Publicado em parceria com a Editora Malê, o e-book, disponível para download gratuito, constitui-se em obra de referência em termos de registro e mapeamento de dados sobre a inserção de Mulheres Negras no mercado de trabalho.
  • História Hoje: O site disponibiliza livros sobre relações étnico-raciais para download gratuito.
  • Literafro: Inaugurado em 13 de dezembro de 2004, o literafro – portal da literatura afro-brasileira é fruto do trabalho do Grupo de Interinstitucional de Pesquisa Afrodescendências na Literatura Brasileira, constituído em 2001 e sediado no Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade – NEIA, da Faculdade de Letras da UFMG. Além do Portal, o grupo vem participando, ao longo destas duas décadas, de inúmeras publicações, com destaque para a coleção Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica (2a Reimpr. 2021, 4 vol.) e para os volumes didáticos Literatura afro-brasileira – 100 autores do século XVIII ao XXI (2. ed. 2019) e Literatura afro-brasileira – abordagens na sala de aula (2. ed., 2019).
  • Mulheres Negras na Biblioteca: É a primeira biblioteca on-line de troca de livros de autoras negras, doBrasil. Trata-se de uma iniciativa inspirada na The free black women’s library – uma proposta criada pela artista e ativista comunitária Ola Ronke Akinmowo, que desde 2015, percorre as ruas de Nova York (EUA) com a sua biblioteca itinerante, mobilizando o público a ler e trocar livros publicados por autoras negras. A MNBT tem o mesmo princípio de atuação e um acervo inicial de aproximadamente 200 livros para trocar.
  • Queer Livros: Livraria online com livros sobre racismo, sexualidade, estudos de gênero, estudos feministas, teoria queer e outros de ciências sociais e humanas. Disponibiliza alguns e-books gratuitos.
  • Quintal/Grito do Livro: Formação de Agentes de Leitura como Mediadores de Leitura e da Memória Literária Local. Inclusão do livro, da leitura, da literatura e das bibliotecas no cotidiano das cidades e do campo. Movimento social e cultural de fortalecimento da cidadania. Em comemoração ainda em relação à semana da Consciência Negra, a equipe do Grito do Livro disponibiliza, gratuitamente, um acervo de obras afro-brasileiras.

BASES DE DADOS ESPECIALIZADAS EM ESTUDOS DA HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENAS:
  • Afroindígena: Neste espaço você tem acesso (gratuito) aos links para download de todos os livros da coleção "Índios na Visão dos Índios" (THYDÊWÁ). Essa coleção é composta por dezenove (19) livros de autores indígenas de diferentes etnias que "partilharam suas visões opiniões e sentimentos". E também há outros livros com a mesma temática.
  • Biblioteca Digital Curt Nimuendajú: A Biblioteca Digital Curt Nimuendaju é um repositório de recursos sobre línguas e culturas indígenas sul-americanas, incluindo livros raros, artigos, dissertações e teses, com o objetivo de torná-los mais acessíveis a pesquisadores e outros interessados.
  • Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação Indígena: É uma organização não governamental e sem fins lucrativos, fundada em 2012. Sua missão é contribuir para o fortalecimento cultural, político e para o desenvolvimento sustentável das comunidades indígenas em território brasileiro localizadas no Planalto das Guianas, visando o fortalecimento de suas formas de gestão comunitária e coletiva, para que os direitos dessas populações enquanto povos diferenciados sejam respeitados.
  • Literatura indígena brasileira contemporânea: autoria, autonomia, ativismo: Essa coletânea objetiva correlacionar autoria, autonomia e ativismo, no sentido de que o enfrentamento da menoridade exige exatamente uma perspectiva autoral autônoma e militante dos e pelos sujeitos marginalizados, a partir de sua condição e de suas experiências como singularidade. Como dissemos acima, se a menoridade é justificada pela ideia de que o/a outro/a é um sujeito infantilizado, degenerado e até animalesco, um imbecil, tendo de ser afastado da esfera pública e escondido no mato, na cozinha, no armário ou na senzala, devendo, portanto, ficar na esfera privada, invisibilizado e silenciado, de modo que seu senhor falaria por ele/a, o enfrentamento dessa perspectiva colonial, racista e autoritária exige a politização, que só vem com a publicização da própria voz-práxis, que só se efetiva como esfera pública, como militância direta, como um pensamento-práxis que desnaturaliza e, então, politiza intersubjetivamente as condições, os sujeitos, as histórias, os valores e as práticas, assim como os símbolos, construídos em termos de colonização e por meio do racismo. E, ao fazer isso, traz para o centro da vida democrática novas ontologias, epistemologias, éticas, estéticas e utopias. Acreditamos que o pensamento indígena pode ser a base para uma nova perspectiva teórico-prática de crítica e de reconstrução da modernização.
  • Livraria Maracá: É uma livraria on-line especializada em literatura indígena produzida no Brasil. O catálogo conta com obras de escritores de diferentes povos e regiões do país, que compartilham seus conhecimentos, tradições e histórias através da escrita. A livraria oferece alguns livros que contemplam as temáticas educação, literatura e culturas indígenas e que estão disponíveis para download gratuito.
  • Núcleo de Estudos da Amazônia Indígenas (NEAI): O NEAI é um grupo de pesquisas que reúne, em seu núcleo estruturante, professores e estudantes do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), contando, especialmente, com a presença de estudantes e pesquisadores indígenas. O núcleo conta também com a colaboração de professores e pesquisadores de outros programas e instituições. O NEAI desenvolve projetos de pesquisa e extensão e uma série de atividades acadêmicas, visando a produção de conhecimentos, que possa contribuir para uma melhor compreensão da complexa realidade cultural amazônica.
  • Reescrevendo a terra à vista: a literatura de autoria indígena amazonense em destaque: O projeto “Reescrevendo a terra à vista: a literatura de autoria indígena amazonense em destaque” surgiu do desejo incessante de contribuir com a difusão da literatura indígena produzida no Amazonas. Embora o número de obras e escritores/as seja significativo, muitos ainda acabam ficando na invisibilidade, até mesmo dentro de sua própria região de origem, uma lamentável realidade que precisa ser transformada, para que a poética e os saberes da floresta sejam ouvidos, apreciados e praticados. Em outras palavras, precisamos encontrar formas de fazer com que os/as escritores/as indígenas tenham, cada vez mais, seus trabalhos lidos e divulgados, para que assim a literatura da floresta chegue aos leitores que dela farão uso e construirão um futuro melhor. Faz-se oportuno dizer que a literatura indígena é um acentuado instrumento de luta e resistência dos povos originários brasileiros, e contribui para que possamos conhecer e respeitar outras culturas, saberes e formas de pensar e ver o mundo. Assim, este projeto almeja contribuir com a transformação dessa realidade e pretende levar mais informações sobre os/as autores/as e obras indígenas do Amazonas, ajudando na difusão dos saberes da floresta, da terra e das águas que estão sendo fixados nessas narrativas.